Há um país onde é proibido festejar o aniversário fora de casa (e é pelo bem da família)

Presidência da República do Tajiquistão / Facebook

O presidente da República do Tajiquistão, Emomali Rahmon, que está no poder desde 1994.

Nas montanhas da Ásia Central, ergue-se a República do Tajiquistão, um país com cerca de 8 milhões de habitantes e uma Lei que inclui a proibição de festas de aniversário fora de casa, determinando também como devem ser os casamentos, os funerais e até a circuncisão de crianças após o nascimento.

A cantora pop Firusa Khafizova é um dos mais recentes casos de cidadãos tajiquistaneses condenados por este tipo de infracção prevista no “Regulamento de Tradições, Celebrações e Costumes”, mais especificamente no artigo 8 que proíbe as festas de aniversário fora da casa familiar, como reporta a BBC.

Firusa Khafizova publicou no Instagram imagens que comprovam que celebrou o seu aniversário com amigos e com outras vedetas da música e a justiça do Tajiquistão não lhe perdoou. Ela acabou condenada ao pagamento de uma multa de 5 mil somoni (cerca de 500 euros), segundo destaca a BBC.

Se considerarmos que no Tajiquistão o salário mensal médio ronda os 140 euros, estamos a falar de uma multa bem pesada que visa garantir que a Lei é levada a sério.

Em 2018, foram multadas 648 pessoas por violação deste Regulamento, com o Estado a arrecadar cerca de 300 mil euros em multas. Um valor confortável para os cofres públicos num dos países mais pobres da Ásia Central.

A justiça recorreu a imagens das redes sociais, como o Facebook e o Instagram, para processar os cidadãos mais distraídos ou menos interessados em cumprirem a Lei que decreta que os aniversários só devem ser celebrados no seio familiar.

Poupar o dinheiro das famílias

O “Regulamento de Tradições, Celebrações e Costumes” está em vigor há alguns anos, mas foi ampliado em 2017, com a introdução de 11 novas emendas por iniciativa do presidente do Tajiquistão, Emomali Rahmon, que está no poder desde 1994.

As novas medidas impostas por Rahmon “destinam-se a poupar o dinheiro do país e a prevenir o declínio dos padrões de vida da população”, escreve o governante no decreto que aprovou o Regulamento.

Além dos aniversários, a Lei inclui também regras de como se devem realizar os casamentos, os funerais e até a circuncisão de crianças após o nascimento, incluindo limitações quanto ao número de convidados e de pratos servidos, bem como quanto à duração das festividades.

O princípio do legislador visa assegurar que as famílias não se endividam, nem gastam dinheiro em celebrações desnecessárias, investindo antes os seus esforços financeiros nas suas necessidades e no futuro dos filhos.

Apesar das aparentes boas intenções do Regulamento, a Lei não agrada à população e é vista por muitos como uma violação dos Direitos e liberdades dos cidadãos. Também há quem critique que se trata apenas de uma forma de obter dividendos numa altura de crise económica.

Por outro lado, há quem encare o Regulamento como um mal necessário num país ultra-conservador e de maioria muçulmana. O objectivo de Rahmon será tentar equilibrar o lado mais tradicional do Tajiquistão com uma perspectiva mais moderna, controlando, ao mesmo tempo, o uso de tradições e de símbolos islâmicos.

Neste sentido, o Ministério da Cultura também publicou o “Livro das Recomendações”, com conselhos para as mulheres tajiquistanesas sobre a forma como devem vestir-se no trabalho, nos feriados nacionais, em casamentos e aos fins-de-semana. Assim, constata que devem abster-se de usar vestidos pretos, véus e o hijab, o lenço habitualmente usado pelas mulheres muçulmanas, bem como mini-saias, roupas com decotes ou calças apertadas.

Nos últimos anos, vários homens foram obrigados a cortar ou a aparar a barba em iniciativas contra o crescimento do radicalismo islâmico no país da ex-União Soviética que se tornou independente em 1991.

Situado numa zona de alta intensidade sísmica e com problema de terrorismo e conflitos civis, o Tajiquistão continua a ter falta de infraestruturas básicas, como estradas e instalações médicas. E é um dos 17 países do mundo onde não vivem portugueses.

SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Esta à porta mais um fim de semana de restrições. Concelhos “fecham” a partir das 23h

Entre as 23h00 desta sexta-feira e as 23h59 de terça-feira estão proibidas as deslocações para fora do concelho de residência habitual, salvo algumas exceções previstas na lei. Nesta sexta-feira, o Parlamento prepara-se para dar “luz verde” …

Lucas Veríssimo tem dado dores de cabeça ao Benfica, mas "poderá sair de graça em janeiro"

O presidente do Santos, Orlando Rollo, avisa que há o sério risco de Lucas Veríssimo sair a custo zero já em janeiro. O SL Benfica está ainda a estudar a sua contratação. O negócio de Lucas …

Tabelas do IRS podem significar aumento do salário mínimo até 685 euros

A divulgação das novas tabelas de retenção na fonte de IRS sugere que o salário mínimo nacional possa aumentar até aos 685 euros. O valor a partir do qual salários e pensões passam a descontar IRS …

Arquipélago na "Atlântida britânica" sobreviveu a tsunami há 8 mil anos

Cientistas acreditam que uma parte de Doggerland, uma antiga civilização conhecida como a "Atlântida britânica", tenha sobrevivido ao tsunami que inundou a região há 8 mil anos. Doggerland foi uma civilização antiga no Mar do Norte, …

Plano de vacinação pode prolongar-se até março de 2022. Normalidade pode regressar já no próximo verão

Portugal vai receber 22,8 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 que chegam para imunizar toda a população, mas o processo vai decorrer em três fases, a última das quais poderá prolongar-se até ao …

Partidos concordam com o alívio no Natal (mas plano de vacinação não satisfaz Marcelo)

Com o voto favorável do PSD assegurado, o Parlamento vai aprovar, esta sexta-feira, o decreto presidencial com a segunda renovação do estado de emergência desta segunda fase da pandemia. Depois da reunião no Infarmed, Marcelo Rebelo …

Vespas "buraco de fechadura" conseguem fazer um avião despenhar-se

Conhecidas como vespas "buraco de fechadura", estes insetos constroem os seus ninhos em sítios minúsculos. Em alguns casos raros, podem mesmo levar a que um avião se despenhe. As Pachodynerus nasidens, mais conhecidas por vespas "buraco …

Estado de emergência até 7 de janeiro será idêntico ao que está em vigor. Marcelo só mudou introdução

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já enviou à Assembleia da República a proposta de renovação do estado de emergência que deverá ficar em vigor até 7 de janeiro. “Depois de ouvido o Governo, …

Cidade chinesa com mais de 10.500 infetados com brucelose após bactéria "escapar" de laboratório

Mais de 10.500 pessoas contraíram brucelose, uma doença de origem animal, no noroeste da China, depois de a bactéria ter "escapado" de um laboratório biofarmacêutico que produz vacinas para animais, disseram as autoridades. A cidade de …

Movimento "A Pão e Água" termina greve de fome de 7 dias após reunião com Medina

Os elementos do movimento "Sobreviver a Pão e Água" terminaram esta quinta-feira a greve de fome que durava há quase uma semana, em frente à Assembleia da República, disse à agência Lusa o porta-voz, José …