Há um país onde é proibido festejar o aniversário fora de casa (e é pelo bem da família)

Presidência da República do Tajiquistão / Facebook

O presidente da República do Tajiquistão, Emomali Rahmon, que está no poder desde 1994.

Nas montanhas da Ásia Central, ergue-se a República do Tajiquistão, um país com cerca de 8 milhões de habitantes e uma Lei que inclui a proibição de festas de aniversário fora de casa, determinando também como devem ser os casamentos, os funerais e até a circuncisão de crianças após o nascimento.

A cantora pop Firusa Khafizova é um dos mais recentes casos de cidadãos tajiquistaneses condenados por este tipo de infracção prevista no “Regulamento de Tradições, Celebrações e Costumes”, mais especificamente no artigo 8 que proíbe as festas de aniversário fora da casa familiar, como reporta a BBC.

Firusa Khafizova publicou no Instagram imagens que comprovam que celebrou o seu aniversário com amigos e com outras vedetas da música e a justiça do Tajiquistão não lhe perdoou. Ela acabou condenada ao pagamento de uma multa de 5 mil somoni (cerca de 500 euros), segundo destaca a BBC.

Se considerarmos que no Tajiquistão o salário mensal médio ronda os 140 euros, estamos a falar de uma multa bem pesada que visa garantir que a Lei é levada a sério.

Em 2018, foram multadas 648 pessoas por violação deste Regulamento, com o Estado a arrecadar cerca de 300 mil euros em multas. Um valor confortável para os cofres públicos num dos países mais pobres da Ásia Central.

A justiça recorreu a imagens das redes sociais, como o Facebook e o Instagram, para processar os cidadãos mais distraídos ou menos interessados em cumprirem a Lei que decreta que os aniversários só devem ser celebrados no seio familiar.

Poupar o dinheiro das famílias

O “Regulamento de Tradições, Celebrações e Costumes” está em vigor há alguns anos, mas foi ampliado em 2017, com a introdução de 11 novas emendas por iniciativa do presidente do Tajiquistão, Emomali Rahmon, que está no poder desde 1994.

As novas medidas impostas por Rahmon “destinam-se a poupar o dinheiro do país e a prevenir o declínio dos padrões de vida da população”, escreve o governante no decreto que aprovou o Regulamento.

Além dos aniversários, a Lei inclui também regras de como se devem realizar os casamentos, os funerais e até a circuncisão de crianças após o nascimento, incluindo limitações quanto ao número de convidados e de pratos servidos, bem como quanto à duração das festividades.

O princípio do legislador visa assegurar que as famílias não se endividam, nem gastam dinheiro em celebrações desnecessárias, investindo antes os seus esforços financeiros nas suas necessidades e no futuro dos filhos.

Apesar das aparentes boas intenções do Regulamento, a Lei não agrada à população e é vista por muitos como uma violação dos Direitos e liberdades dos cidadãos. Também há quem critique que se trata apenas de uma forma de obter dividendos numa altura de crise económica.

Por outro lado, há quem encare o Regulamento como um mal necessário num país ultra-conservador e de maioria muçulmana. O objectivo de Rahmon será tentar equilibrar o lado mais tradicional do Tajiquistão com uma perspectiva mais moderna, controlando, ao mesmo tempo, o uso de tradições e de símbolos islâmicos.

Neste sentido, o Ministério da Cultura também publicou o “Livro das Recomendações”, com conselhos para as mulheres tajiquistanesas sobre a forma como devem vestir-se no trabalho, nos feriados nacionais, em casamentos e aos fins-de-semana. Assim, constata que devem abster-se de usar vestidos pretos, véus e o hijab, o lenço habitualmente usado pelas mulheres muçulmanas, bem como mini-saias, roupas com decotes ou calças apertadas.

Nos últimos anos, vários homens foram obrigados a cortar ou a aparar a barba em iniciativas contra o crescimento do radicalismo islâmico no país da ex-União Soviética que se tornou independente em 1991.

Situado numa zona de alta intensidade sísmica e com problema de terrorismo e conflitos civis, o Tajiquistão continua a ter falta de infraestruturas básicas, como estradas e instalações médicas. E é um dos 17 países do mundo onde não vivem portugueses.

SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Homicídio com 32 anos resolvido com a menor amostra de ADN de sempre

Um caso de homicídio ocorrido há 32 anos, que muitos consideraram impossível de ser resolvido, foi finalmente desvendado (e tudo graças à amostra de ADN mais pequena de sempre usada para decifrar um caso). De acordo …

Braços robóticos controlados remotamente podem vir a realizar cirurgias delicadas

Um equipa de investigadores está a trabalhar para eliminar movimentos rígidos nos braços robóticos, de modo a torná-los mais ágeis. O objetivo é que no futuro estes possam empilhar pratos ou até realizar cirurgias delicadas. Os …

Alemão foi forçado a remover estátua do pai por esta se parecer com Hitler

Um alemão foi obrigado a retirar uma figura de madeira de um cemitério, que seria para homenagear o seu falecido pai, por ter semelhanças com o antigo ditador nazi. As autoridades do município de Weil im …

Podcast evita morte de um condenado (seis vezes)

Curtis Flowers foi julgado seis vezes pelo mesmo promotor de justiça. Um programa de investigação mudou o seu destino. O promotor continua a acreditar que Curtis é culpado. A própria equipa responsável pelo 60 Minutes, programa …

EUA venderam álbum único dos Wu-Tang Clan (que pertencia a Martin Shkreli)

O álbum do grupo Wu-Tang Clan, confiscado em 2018 ao antigo gestor de fundos Martin Shkreli, também conhecido como "o empresário mais odiado do mundo", foi agora vendido pelo Governo norte-americano. Num comunicado divulgado esta terça-feira, …

Bezos ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA para entrar na corrida da próxima viagem à Lua

O empresário norte-americano ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA numa tentativa de reacender a batalha espacial entre a sua empresa, a Blue Origin, e a do "rival" Elon Musk, a SpaceX. De acordo com …

Clientes com certificado digital válido impedidos de entrar em restaurantes

Estão a ser reportados vários casos de clientes que, ao apresentarem o certificado digital para poderem entrar num restaurante, não conseguem fazê-lo porque o documento está a ser considerado inválido pelos dispositivos eletrónicos. Segundo a rádio …

Covid-19 trouxe "paranoia" ao mercado

Diretor do Norwich City, da Premier League, acha que os responsáveis por alguns clubes não sabem bem o que estão a fazer nos últimos tempos. O Norwich City iria jogar contra o Coventry City, num encontro …

Israel cria "task force" para reverter boicote da Ben & Jerry's na Cisjordânia

Israel criou uma task force para pressionar a empresa de gelados norte-americana Ben & Jerry's e a sua proprietária, Unilever, a reverterem a decisão de boicotar a ocupação israelita na Cisjordânia. "Precisamos de aproveitar os 18 …

Violência armada. 430 mortos na última semana nos EUA e 2021 pode ser dos piores anos de sempre

Só na semana passada registaram-se cerca de 430 mortos e mais de 1000 feridos associados a tiroteios, num ano que está a ser marcado pelo aumento da violência armada nos Estados Unidos. O ano passado foi …