Depois das queixas de SZA, Sephora fecha lojas para formação anti-racismo

Depois de um incidente racial com a cantora norte-americana SZA, a Sephora vai encerrar, esta quarta-feira, todas as suas lojas, centros de distribuição e escritórios nos Estados Unidos para dar “workshops de inclusão” a todos os funcionários.

No início de maio, a cantora soul e R&B norte-americana SZA denunciou no Twitter que uma funcionária da loja da Sephora de Calabasas, na Califórnia, chamou a segurança para se certificar de que a artista não estava a roubar. A cantora diz que foi “racialmente perfilada” enquanto fazia compras.

A publicação teve, à data, resposta da cadeia francesa de produtos de cosmética. A Sephora afirmou, também num tweet, que SZA faz “parte da família Sephora” e que a marca está empenhada “em garantir que todos os membros da nossa comunidade se sentem bem-vindos e incluídos”.

Agora, e nos rescaldo deste incidente, a marca, que pertence ao grupo LVMH (Moët Hennessy Louis Vuitton), informou que irá encerrar as suas lojas, centros de distribuição e escritórios, no dia 5 de junho, na próxima quarta-feira, para o que chamou de “workshops de inclusão“.

Emily Shapiro, porta-voz da Sephora, adiantou à Reuters que o encerramento das lojas não foi “uma resposta a qualquer evento”, acrescentado que a iniciativa estava a ser planeada há meses.

A verdade é que, após a queixa de SZA, dispararam críticas nas redes sociais à loja de Calabasas, na Califórnia, com muitos clientes a garantirem que não regressariam lá.

“Fomos informados do incidente na nossa loja em Calabasas e para além de entrarmos diretamente em contacto com a SZA, estamos a reunir o máximo de informação sobre o que aconteceu para decidirmos quais os próximos passos a dar”, explicou na altura à Reuters Emily Shapiro. “Levamos as queixas deste tipo muito a sério, discriminação com base na raça não é tolerada na Sephora.”

Na próxima quarta-feira, os funcionários da Sephora receberão um workshop dedicado à diversidade, tendo em visto um tratamento inclusivo por parte da equipa para todos os clientes.

Num comunicado feito em vídeo, a Sephora afirmou que nunca parará de “construir uma comunidade da qual se espera diversidade, onde a expressão individual é honrada e onde todos são bem recebidos”.

On the morning of 6/5, every Sephora store, distribution center, and corporate office in the US will close to host inclusion workshops for our employees. These values have always been at the heart of Sephora, and we’re excited to welcome everyone when we reopen. Join us in our commitment to a more inclusive beauty community: Sephora.com/BelongWe Belong to Something Beautiful.

Publicado por SEPHORA em Quarta-feira, 22 de maio de 2019

Este caso acontece um ano depois de a Starbucks ter encerrado as suas 8.000 lojas para dar a mesma formação aos seus funcionários, após uma acusação de descriminação racial. Na altura, as próprias políticas de funcionamento dos estabelecimentos foram alteradas após o incidente.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Arqueólogos encontram rara ferramenta de caça com 300 mil anos

Arqueólogos encontraram uma ferramenta de madeira utilizada na caça há 300 mil anos. É muito raro encontrar artefactos paleolíticos feitos de madeira, realça o autor do estudo. Uma equipa de investigadores da Universidade de Tübingen e …

Twitter não descarta suspender conta de Donald Trump

Um alto responsável da plataforma digital Twitter não excluiu a suspensão da conta da Donald Trump caso o Presidente norte-americano prossiga a publicação de mensagens incendiárias que transgridam as regras daquela rede social. Com 81,7 milhões …

Patrões agradados com o plano do Governo. PSD diz que "é muito fraco"

Enquanto patrões e sindicalistas ficaram bastante satisfeitos com o Programa de Estabilização Económica e Social apresentado pelo Governo, o PSD deixou duras críticas. Esta quinta-feira, no final do Conselho de Ministros, onde foi aprovado o plano …

Na resposta a uma crise, ligações humanas podem piorar ainda mais as coisas

Um novo estudo sugere que a conexão humana nem sempre é uma coisa boa, sobretudo quando se trata de ultrapassar uma crise com sucesso. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 2480 voluntários …

Brasil ultrapassa Itália e torna-se no terceiro país com mais mortes

O país sul-americano, que tem uma população estimada em 210 milhões de habitantes, contabiliza 34.021 vítimas mortais e 614.941 casos confirmados. O Brasil ultrapassou a Itália e tornou-se no terceiro país do mundo com mais mortes …

PCP é o primeiro partido a retomar comícios ao ar livre

O PCP foi o último partido a fazer um comício, em março, antes de o país "parar" devido à pandemia de covid-19 e vai ser o primeiro a organizar uma iniciativa deste tipo, no domingo, …

Asteróide que matou os dinossauros criou uma província hidrotermal nove vezes maior do que Yellowstone

O asteróide que dizimou os dinossauros da face da Terra criou uma província hidrotermal nove vezes maior do que a caldeira do supervulcão Yellowstone, localizado nos Estados Unidos, conclui um novo estudo agora divulgado. De acordo …

Encontrar uma agulha num palheiro cósmico. Astrónomos resolvem mistério do primeiro Anel de Einstein

Determinados a encontrar uma agulha num palheiro cósmico, um par de astrónomos viajou no tempo através dos arquivos de dados antigos do Observatório W. M. Keck em Mauankea e do Observatório de Raios-X Chandra da …

As pequenas (e estranhas) estrelas quentes são atormentadas por manchas gigantes e explosões

Há uma classe de estrelas que perplexa os cientistas há seis décadas, conhecidas como estrelas de ramos horizontais extremos (EHB). Apesar de terem metade da massa do Sol, são quatro a cinco vezes mais quentes …

Cientistas capturaram em vídeo explosão de um enorme buraco negro

Uma equipa de astrónomos capturou o momento exato em que um buraco negro lança material quente para o Espaço à velocidade da luz. O telescópio espacial de raios-X Chandra captou a explosão de um buraco negro. …