Supremacista branco entrega-se à polícia depois de ter incitado à violência em Charlottesville

(cv) CBS

Christopher Cantwell, que foi protagonista numa reportagem sobre a marcha que culminou na morte de uma mulher de 32 anos, enfrenta agora acusações de uso ilegal de gás pimenta e de “lesões corporais maliciosas”.

A propósito da marcha “Unite the Right”, que aconteceu a 12 de agosto, a Vice fez uma reportagem onde mostrava o antes e durante da manifestação organizada por neonazis e grupos de extrema-direita. Christopher Cantwell, um supremacista branco, foi o protagonista da reportagem.

À Vice confessou ser adepto de violência e manter-se sempre “o mais bem preparado possível” caso a ela tivesse de recorrer. Agora, Cantwell vê-se a braços com a justiça, depois de ter sido acusado de usar de forma ilegal gás pimenta e de cometer “lesões corporais maliciosas”.

Cantwell estava escondido desde 11 de agosto, após um tribunal ter emitido um mandado de captura contra si. O homem, natural do estado de New Hampshire, já assumiu publicamente que usou gás lacrimogéneo contra uma das pessoas que estavam a participar na contra manifestação, mas garante que o fez apenas em autodefesa.

Gritando slogans racistas e antissemitas, Cantwell e dezenas de outros neonazis, muitos deles armados, estiveram por trás de uma marcha na Universidade da Virgínia, convocada para impedir a remoção da estátua de Robert E. Lee, o general que liderou as forças pró-escravatura da Confederação durante a Guerra Civil Americana.

A marcha descambou em violência quando os elementos da extrema-direita entraram em confronto com grupos antirracistas que convocaram um contra protesto para o mesmo local, com um neonazi a atropelar dezenas de pessoas que estavam a participar nessa manifestação, provocando 19 feridos e um morto.

Na entrevista, Cantwell apresentou as suas visões antissemitas e xenófobas e defendeu a criação de um “etno Estado” americano, argumentando que é necessário recorrer à violência para travar o multiculturalismo.

Depois da marcha, publicou um vídeo no YouTube a 16 de agosto em que aparecia a chorar e a pedir ajuda para não ser capturado pela polícia. “Quero ser pacífico, quero respeitar as leis”, declara nessa gravação.

Esta quarta-feira, a polícia da Universidade da Virgínia confirmou que Cantwell se entregou e que está sob custódia à espera de julgamento. Antes disso, quando foi contactado pela Associated Press, Cantwell tinha admitido que usou gás pimenta contra um manifestante antirracista “porque a única outra opção era partir-lhe os dentes“.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Tia de Kim Jong-un faz a primeira aparição pública em mais de seis anos

Kim Kyong-hui, tia paterna do líder norte-coreano Kim Jong-un, reapareceu em público este sábado pela primeira vez em mais de seis anos, escreve a BBC. A emissora britânica, que avança a notícia citando a Agência Central …

Coronavírus. Madeira está a preparar-se para eventual surto

Região da Madeira “já está a delinear” quartos com pressão negativa e áreas isoladas, além de “fármacos, oxigénio, fatos protetores, máscaras e capacidade laboratorial”. O presidente do Instituto de Saúde (Iasaúde) da Madeira anunciou esta segunda-feira …

Luanda Leaks. Isabel dos Santos vai processar o consórcio de jornalistas

Depois de Rui Pinto ter assumido a autoria da divulgação dos documentos do caso Luanda Leaks, Isabel dos Santos avança que vai processar o consórcio de jornalistas. A empresária angolana Isabel dos Santos vai processar o …

Portugal vende cinco F-16 à Roménia por 130 milhões de euros

O ministério da Defesa Nacional oficializou hoje, na Base Aérea de Monte Real, no distrito de Leiria, a venda de cinco aviões militares F-16 à Roménia, num negócio de 130 milhões de euros. "Com este processo …

Pedro Proença e a violência no futebol: "É chegada a altura de o Governo assumir responsabilidades"

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol (LPFP), Pedro Proença, disse esta segunda-feira, depois de uma reunião no Ministério da Administração Interna (MAI), que o governo deve assumir responsabilidades sobre os recentes casos de violência …

Reconhecimento facial vai ser testado no acesso a serviços públicos online

O Governo quer criar um sistema de reconhecimento facial para usar a chave móvel digital, ferramenta que já permite aceder a vários serviços online do Estado. O Governo está a planear criar um sistema de reconhecimento …

Sem voz no clube, Raul José pondera abandonar o Sporting

Sem voz na pasta das contratações e construção do plantel, Raul José, líder do departamento de scouting do Sporting, pode estar de saída do clube. Raul José, líder do departamento de scouting do Sporting CP, estará …

António Costa vai responder por escrito a 100 perguntas sobre Tancos

Apesar de sempre ter defendido que o testemunho devia ser presencial, o Juiz Carlos Alexandre aceitou que António Costa possa depor por escrito sobre o caso do furto e recuperação das armas de tantos. O …

ERC regista como "publicação de informação" site de propaganda

A ERC registou o Notícias Viriato como "publicação de informação", em novembro do ano passado, quando o projeto do Medialab diz que se trata, na verdade, de um "site de propaganda". Segundo o Diário de Notícias, a …

Conselho da Europa pede que polícia portuguesa tenha mais treino sobre direitos humanos

O Conselho da Europa (CE) acredita que teria sido uma boa ideia incluir no próximo recenseamento da população portuguesa, marcado para 2021, uma questão sobre a origem étnica. A proposta chegou a ser avaliada por …