Extrema-direita e antifascistas em confrontos violentos nas ruas de Charlottesville

O governador do estado norte-americano da Virginia, Terry McAuliffe, decretou o estado de emergência, após violentos confrontos entre ultranacionalistas de supremacia branca e grupos antifacistas na cidade de Charlosttesville. Há já três mortos a lamentar.

Na sequência de protestos realizados este sábado de manhã, a chamada União da Direita entrou em confrontos com grupos antifacistas. Na sexta-feira à noite tinham já ocorrido confrontos quando centenas de brancos nacionalistas marcharam com tochas no ‘campus’ da Universidade da Virginia.

Tropas de intervenção e a polícia de choque foram usadas para tentar conter os violentos confrontos entre os grupos opostos.

O governador da Virginia, Terry McAuliffe, declarou o estado de emergência em resposta aos confrontos e, através da sua conta na rede social Twitter, disse que tomou esta decisão para “ajudar o Estado a responder à violência” na marcha de Charlottesville, a cerca de 160 quilómetros de Washington.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, condenou no Twitter a violência entre os manifestantes, comentando que “todos nós devemos estar unidos e condenar tudo o que representa o ódio. Não há lugar para esse tipo de violência na América. Vamos juntos como um só!”.

Já na tarde deste sábado, um carro atingiu várias pessoas que se manifestavam pelo pluralismo racial no centro da cidade norte-americana, provocando uma morte e ferimentos em 19 pessoas.  O condutor foi detido.

“Estou devastado porque uma vida foi perdida aqui. Peço a todas as pessoas de boa vontade que se dirijam para casa”, escreveu Mike Signer, presidente da Câmara Municipal da cidade norte-americana, numa mensagem publicada no Twitter.

Num vídeo amador divulgado nas redes sociais, é possível ver um carro de cor escura que embate de forma violenta na parte traseira de um outro veículo e faz depois uma manobra em sentido inverso contra as pessoas. Outras imagens mostram feridos deitados no chão.

Segundo relatou um repórter da agência noticiosa americana Associated Press, pelo menos uma pessoa deitada no chão esteva a receber assistência médica imediatamente após o incidente, que ocorreu cerca de duas horas após os confrontos violentos que envolveram este sábado.

Segundo avançou entretanto a Associated Press, há mais dois mortos a lamentar, na sequência da queda de um helicóptero, num acidente que as autoridades dizem estar ligado aos protestos deste sábado, apesar de não ser ainda claro como tudo aconteceu. Corinne Geller, porta-voz da polícia, confirmou a morte do piloto e do passageiro.

Ódio com 150 anos

O enfrentamento começou durante os protestos de sexta-feira, convocados pelo bloguer  Jason Kessler, ligado à organização de supremacia branca União de Direita, para protestaar contra uma decisão da Câmara Municipal local de remover uma estátua do general confederado Robert E. Lee, um dos símbolos dos separatistas Confederados.

Durante a Guerra Civil americana, entre 1861 e 1865, os Estados Confederados, do sul dos Estados Unidos, que reunia estados sulistas contrários a abolição da escravatura, tentaram a independência e separação dos restantes etsados.

Mesmo derrotados na chamada Guerra da Secessão, alguns dos estados do Sul, como a Virgínia, Norte Carolina e Sul Carolina, bem como Alabama e a Georgia, têm ainda hoje defensores dos Confederados, que aglutinam extremistas direita.

Os manifestantes que marcharam pela supremacia branca e contra a remoção da estátua, gritaram saudações nazistas e palavras de ordem contra negros, imigrantes, homossexuais e judeus. Nos protestos que ocorreram na sexta à noite foram usadas tochas e alguns manifestantes cobriram o rosto.

As tochas são um dos símbolos do KKK, Ku Klux Klan, um grupo formado depois da guerra civil americana por soldados das tropas confederadas, um dos grupos que se levantaram contra o movimento pelos direitos civis liderados pelos negros americanos, no Sul dos Estados Unidos.

PARTILHAR

RESPONDER

Rulotes vão ser proibidas de vender álcool em zonas do Porto, Lisboa e Albufeira

O Governo anunciou, esta sexta-feira, que está a articular com as câmaras de Lisboa e Albufeira a proibição de vendas alcoólicas por rulotes "nas zonas de diversão noturna identificadas como problemáticas pelas forças de segurança". A …

Condenada a mais oito. Ex-Presidente Park arrisca agora 32 anos de prisão

Esta sexta-feira, o Tribunal Distrital de Seul condenou a ex-Presidente sul-coreana Park Geun-hye a mais oito anos de prisão. Park Geun-hye, ex-Presidente da Coreia do Sul, já tinha sido condenada a 24 anos de prisão por …

Viagem de deputados contra supressão de comboios cancelada (porque o comboio foi suprimido)

Uma comitiva de deputados e autarcas que pretendia viajar de comboio entre as Caldas da Rainha e Lisboa, para exigir soluções para a Linha do Oeste, ficou apeada e foi obrigada a fazer o percurso …

12 feridos em ataque com arma branca em autocarro na Alemanha

12 pessoas ficaram feridas, duas delas em estado grave, no ataque perpetrado por um homem, armado com arma branca, no interior de um autocarro na cidade alemã de Lübeck, norte do país, segundo a televisão …

É um "emprego de sono". 1000 euros para dormir 8 horas por dia

Um salário de 1000 euros ao fim do mês para dormir oito horas por dia. Eis a oferta de emprego da marca portuguesa Desonno, especializada em colchões e almofadas, que é, acima de tudo, uma …

Marinha Portuguesa vai receber 7 novos navios (para cumprir acordo com a NATO)

O primeiro-ministro anunciou, esta sexta-feira, a construção, nos próximos seis a oito anos, de sete novos navios para a Marinha portuguesa, no âmbito da revisão da Lei de Programação Militar (LPM). António Costa falava nos estaleiros …

Por dia, são assassinadas pelo menos 3 crianças no México

Pelo menos três crianças são assassinadas todos os dias no México, país que fechou o ano passado com o número mais elevado de homicídios das últimas duas décadas, lamentaram esta quinta-feira as autoridades do país. “Temos …

Macron despede colaborador que agrediu manifestante

O Presidente francês viu-se obrigado a despedir o colaborador que tinha sido filmado a agredir um manifestaste no 1º de maio, alegando terem surgido "dados novos" sobre o caso. Segundo o Público, o colaborador de Emmanuel Macron que foi …

Há uma empresa neozelandesa em que se trabalha 4 dias por semana (e ganha-se o mesmo)

Os trabalhadores da Perpetual Guardian trabalham apenas quatro dias por semana e recebem o mesmo salário. A empresa neozelandesa decidiu fazer a experiência e os resultados não poderiam ser melhores. Mantendo o mesmo salário e sem …

Enorme sarcófago negro tinha 3 múmias (e nenhuma maldição)

O enorme sarcófago negro encontrado em Alexandria foi finalmente aberto e o mistério foi desvendado. Nem maldição nem restos mortais de Alexandre, o Grande. Na verdade, o túmulo tinha 3 múmias e água de esgoto. O …