Subida do salário mínimo dá mais 31 euros líquidos aos trabalhadores. Estado ganha 25 milhões

Manuel De Almeida / Lusa

O primeiro-ministro António Costa e o ministro das Finanças Mário Centeno.

A subida do salário mínimo para 635 euros em 2020, uma proposta apresentada pelo Governo aos parceiros sociais, vai traduzir-se num aumento líquido de 31,15 euros por mês para os trabalhadores. Já o Estado pode arrecadar cerca de 25 milhões de euros com a medida.

Estas são as contas da consultora EY que prevê que as empresas vão aumentar as suas despesas em 355 milhões de euros anuais com a medida do Governo, como reporta a TSF, enquanto o Estado vai arrecadar 25 milhões de euros.

O novo valor do salário mínimo nacional (SMN), que entra em vigor a partir de 1 de Janeiro de 2020, não trará qualquer implicação a nível do IRS já que quem o recebe continuará isento deste imposto, tendo apenas de descontar os 11% de contribuições para a Segurança Social.

Tal como sublinha Nuno Alves, senior manager da EY, “com o aumento proposto estes contribuintes ainda não pagam IRS”, uma vez que, de acordo com o Código deste imposto, da aplicação das taxas do IRS “não pode resultar, para os titulares de rendimentos predominantemente originados em trabalho dependente”, “a disponibilidade de um rendimento líquido de imposto inferior a 1,5 x 14 x (valor do Indexante de Apoios Sociais)”.

Desta forma, e descontando o acréscimo de 3,85 euros nos descontos para a Segurança Social, a passagem do SMN dos actuais 600 euros para 635 euros irá fazer com que cada pessoa receba mais 31,13 euros líquidos no final do mês (um aumento de 5,83%).

Em termos anuais, e tal como mostra um conjunto de simulações realizadas pela EY, a alteração da remuneração mínima vai aumentar em 490 euros o montante bruto pago a cada pessoa, sendo que em termos líquidos o aumento será de 436 euros.

Com o salário mínimo fixado nos 600 euros, o desconto para a Segurança Social a cargo dos trabalhadores é de 66 euros por mês (924 euros por ano). Já com o novo valor de 635 euros, aquele encargo passará para os 69,85 euros mensais (977,90 euros anuais).

O Estado vai, assim, ganhar por cada trabalhador abrangido pela medida mais 170,28 euros anuais em contribuições para a Segurança Social, amealhando uma receita total de 129 milhões de euros.

Do lado das empresas, as mesmas simulações mostram que a actualização do SMN irá fazer com que o encargo mensal por trabalhador (que inclui o pagamento do salário mensal mais os 23,75% por conta da TSU – Taxa Social Única) aumente dos actuais 742,5 euros para 785,81 euros.

Em termos anuais, a empresa pagará mais 490 euros a cada trabalhador e mais 116,38 euros de TSU à Segurança Social. No total, as despesas aumentam mais 355 milhões de euros por ano para as empresas.

O aumento da factura das empresas que têm trabalhadores a auferir o salário mínimo será, porém, suavizado do lado do IRC, já que a subida do encargo com as remunerações é acompanhada por um aumento da poupança fiscal em sede do imposto sobre o rendimento das pessoas colectivas.

De acordo com os cálculos da EY, tendo por base o universo de 755.900 pessoas que auferem o SMN (cuja denominação oficial é Remuneração Mínima Mensal Garantida – RMMG) e o novo valor de 635 euros, a poupança fiscal em sede de IRC para as empresas irá ascender em 2020 a 1,87 mil milhões de euros, traduzindo um aumento de 103,13 milhões de euros face ao valor de 2019.

Esta simulação assume uma taxa de IRC de 21% e de derrama municipal de 1,5%.

Contabilizando os ganhos com a subida do SMN e as perdas em IRC, o Estado ficará com um saldo positivo de 25 milhões de euros fruto da medida.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Confesso que acho alguma piada a tudo isto. O Governo quer fazer boa figura e apoiar os mais necessitados. Vai daí aumenta o SMN. A questão que se coloca é: e porque não aumentar também o IAS se de facto pretende ver melhorada a vida dos mais necessitados?
    Isto só demonstra que isto é tudo muito lindo desde que seja o privado a suportar. Quando é o público pára tudo.
    Enfim, governo de tolos para gente tola

  2. É normal o A Costa tapar a boca com as mãos quando não fala. Se, estiverem atentos quando ele fala é fácil perceber. Com que então a economia está a abrandar. Claro que vai piorar e quando chegar ao insuportável os geringonças vão culpar o Governo Passos Coelho ou a extrema direita que está a surgir. Se, a extrema direita está a surgir, era bom que o A Costa tirasse a mão da boca e explicasse o porquê.

  3. Eu logo vi ! O governo é sempre muito lampeiro a estabelecer as subidas do ordenado mínimo (que é justo, diga-se): 1º – o dinheiro é dos outros (dos empresários e não do estado) 2º – O governo ainda recebe de volta uns milhões. Este gajos não dão ponto sem nó. Não se fartam de sacar ! Continuam com a maior receita fiscal de sempre. É caso para perguntar: quando pensam começar a baixar essa enormidade dos impostos?

  4. Que venha a extrema direita, para começar a equilibrar as coisas. Com um governo das esquerdas, as coisas estão a ficar borradas.

  5. O melhor é não dar os 31,00€ aos trabalhadores do privado para o governo não arrecadar os 25 milhões! Aliás o ordenado minimo devia desde logo ter ficado como estava e assim o o patronato estaria agora com mais uns milhões. Estaria? É que se os trabalhadores tiverem dinheiro compram mais, (pão, leite, batatas, carne, peixe, vestuário, se calhar até passam a poder ir ao dentista), logo, os negócios fluem e a carga fiscal sobe. Ganham todos. Mas parece que há muito por aqui quem tenha a barriga cheia mas só estará feliz se o vizinho estiver a passar fome!
    É que estes Não se fartam de sacar, As coisas estão borradas, Afonso Marques, E eu votei em branco, pensam que o povo é todo parvo!

RESPONDER

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …

A maior entrada de sempre em bolsa. Saudi Aramco garante 25,6 mil milhões de dólares

Para além de fazer uma entrada em estilo na bolsa de Riade na próxima semana, com a maior IPO de sempre, a Saudi Aramco torna-se na empresa mais bem avaliada do mundo. A Saudi Aramco, petrolífera …

Novo livro revela provas de que Albert Camus foi assassinado pelo KGB

Giovanni Catelli é autor da teoria que o prémio Nobel da literatura Albert Camus foi assassinado pelo KGB. No seu novo livro, reitera essa ideia e revela algumas provas. O romancista Albert Camus foi vencedor do …

Embaixada da China reage com "forte indignação” às declarações de Pompeo em Lisboa

A embaixada da China em Portugal reagiu esta sexta-feira com “forte indignação e firme oposição” às declarações do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, sobre o governo e empresas chineses, durante a visita que fez …

Ministério Público quer anular libertação do amante de Rosa Grilo

O Ministério Público (MP) pediu a nulidade do despacho judicial que ordenou esta sexta-feira a libertação de António Joaquim, acusado de matar o triatleta Luís Grilo, em coautoria com a mulher da vítima, Rosa Grilo. “O …

Cofina condenada a pagar 55 mil euros ao ex-ministro Miguel Macedo

O grupo Cofina Media foi condenado a pagar 55 mil euros ao antigo ministro da Administração Interna Miguel Macedo por ter exibido ilegalmente imagens e áudio de interrogatórios no âmbito do processo dos Vistos Gold, …