A brilhar no City, Sterling tem um ídolo que joga no Benfica

Sterling tem um ídolo: Adel Taraabt. Quem o garante é o jogador do SL Benfica, em entrevista à FourFourTwo. O médio marroquino brilhou na passagem pela Premier League, ao serviço do QPR.

Adel Taraabt será sempre uma promessa que acabou por não conseguir vingar (ou pelo menos chegar ao seu potencial máximo). Formado em França, no Lens, acabaria por entrar no futebol inglês pela porta do Tottenham, onde acabou por nunca ter muitas oportunidades.

Mais tarde, viria a ser emprestado ao QPR, que na altura teve um investimento com uma ‘costela’ portuguesa. Tony Fernandes, empresário malaio de ascendência lusa, dono da AirAsia, tornou-se sócio maioritário do clube londrino. Foi lá que Taraabt se mostrou ao mundo, marcando 19 golos na temporada de 2010/11.

Contudo, o marroquino entrou numa espiral descendente e foi perdendo lume. Seguiram-se empréstimos ao Fulham e ao Milan, mas sem grande sucesso. Em 2015, surpreendeu ao transferir-se para o Benfica, numa época em que apenas jogou na equipa B.

Voltaram-se a seguir empréstimos ao Génova e, finalmente, fez a sua estreia na equipa principal na temporada passada. Esta temporada tem sido opção regular de Bruno Lage, recuperando uma parte da forma de outrora.

Quem ficou encantado com o seu talento demonstrado em Inglaterra foi Raheem Sterling, uma das estrelas do Manchester City de Pep Guardiola.

“Ele mandou-me uma mensagem há uns meses. Ouvi uma entrevista em que ele disse que eu era o ídolo dele. Hoje em dia os ídolos são Cristiano Ronaldo ou Lionel Messi, mas quando ele era jovem, ele via-me a mim”, disse, citado pelo Tribuna Expresso.

O jogador recordou a sua época de estreia em Inglaterra, com o Tottenham, confessando que devia ter sido mais paciente.

“Quando tens 17 anos e estás no balneário com Edgar Davids, Dimitar Berbatov e Robbie Keane, não é fácil. Agora já têm uma boa mistura entre experiência e juventude talentosa e Pochettino é treinador há quatro ou cinco anos, o que dá estabilidade. Quando cheguei lá, a cada seis meses era um novo treinador“, explicou.

O marroquino não o mencionou, mas partilhou balneário com o português Ricardo Rocha, que tinha acabado de chegar do Benfica, ficando depois três épocas em Londres.

“Dava-me tudo o que queria”

Em 2008/09, na sua primeira época emprestado ao QPR, Taraabt recorda o seu treinador, o português Paulo Sousa, que viria a ser substituído mais tarde por Neil Warnock, que acabou por não ser benéfico para a sua carreira.

“Deram-me muita confiança, logo no primeiro ano, gostei muito. O Paulo Sousa era o treinador e jogávamos um bom futebol. No ano seguinte chegou o Neil Warnock e ele era muito bom para mim, mas às vezes isso não ajudava a minha carreira. Deu-me tanta liberdade. Tinha 19 ou 20 anos e ele nomeou-me capitão. Dava-me o que eu queria. Às vezes dizia-me para ter dois ou três dias de folga e ir para casa. Ele dizia: ‘Não quero ver-te, só precisas de ganhar os jogos por mim'”, contou.

Ainda na Championship, o clube não tinha grandes nomes. Entre os seus colegas de equipa destacam-se Dani Parejo, atualmente no Valência e ainda o quase desconhecido Ákos Buzsáky, que chegou a jogar na Académica e na equipa B do FC Porto. Nas próximas temporadas, viria a jogar ainda com os portugueses José Bosingwa e Bruno Andrade.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Acusada de queimada que terá originado fogo no Pinhal de Leiria rejeita acusação

A mulher acusada de ter sido autora de uma queimada cujo reacendimento terá contribuído para os incêndios de outubro de 2017 no Pinhal de Leiria garantiu esta quinta-feira ao Tribunal de Alcobaça que estava a …

"Não sou condicionável por coisa nenhuma". Tomás Correia diz que não sai do Montepio

O presidente da Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG), António Tomás Correia, afirmou esta quinta-feira que não é “condicionável por coisa nenhuma”, recusou estar a ser afastado da mutualista e reiterou que não sairá no dia …

Ministra da Saúde quer enfermeiro de família para todos os portugueses

A ministra da Saúde, Marta Temido, quer que todos os portugueses tenham um enfermeiro de família atribuído até ao final da próxima legislatura, à semelhança da meta traçada para os médicos de família. Na abertura do …

Rei de Marrocos indulta jornalista marroquina condenada por aborto

O rei de Marrocos, Mohamed VI, indultou a jornalista Hajar Raissouni, recentemente condenada a um ano de prisão por "aborto ilegal" e "relações sexuais fora do casamento", segundo um comunicado oficial. A mulher, de 28 anos, …

Morreu Elijah Cummings, um dos democratas que investigava Trump

O congressista norte-americano Elijah Cummings, uma das figuras do Partido Democrata mais respeitadas na oposição pela sua frontalidade e por acalmar protestos violentos e desentendimentos entre adversários, morreu esta quinta-feira, aos 68 anos. A notícia da …

Risco de pobreza em Portugal é o mais baixo de sempre. Mas há 330 mil menores em risco

O ano de 2017 trouxe melhorias às condições de vida da população, com o risco da pobreza a atingir 17,3% dos residentes em Portugal. É a taxa mais baixa desde que este indicador é tratado, …

Maria Martins conquista bronze nos Europeus de ciclismo de pista

Maria Martins venceu nesta quarta-feira a medalha de bronze no “scratch” feminino dos Europeus de ciclismo de pista, que nesta quarta-feira arrancaram em Apeldoorn, na Holanda. Depois de várias medalhas em Europeus sub-23, a ciclista de …

Carlos César: Firmar um acordo com o Bloco descriminaria os restantes partidos de esquerda

O dirigente socialista Carlos César mostrou-se esta quarta-feira confiante que o novo Governo será para quatro anos, considerando ainda que firmar um acordo com o Bloco de Esquerda seria discriminar os restantes partidos de esquerda. …

Médico que deixou bebé nascer sem rosto tem quatro processos na Ordem

O obstetra que não detetou malformações graves num bebé que acabou por nascer sem rosto no início deste mês, em Setúbal, tem quatro processos em curso no conselho disciplinar da Ordem dos Médicos. A informação foi …

Tensão na Catalunha afeta realização do Barcelona-Real Madrid

A violência dos protestos na Catalunha está a fazer com que a Liga e a Federação de futebol espanholas repensem a ideia de o clássico entre Barcelona e Real Madrid se realizar em Camp Nou. O …