Stephen Hawking cria fórmula para o penalty perfeito e aposta no Brasil

elhombredenegro / Flickr

O físico britânico Stephen Hawking

O físico Stephen Hawking criou uma fórmula para o penalty perfeito depois de analisar todas as disputas nos Mundiais de Futebol desde que o “pontapé da marca de grande penalidade” foi introduzido, em 1978.

O primeiro ponto para que um jogador marque um golo de penalty é ganhar velocidade. “Por isso, tem de correr mais de três passos”, escreve Hawking no blog do site de apostas PaddyPower.

De acordo com os cálculos do famoso cientista da Universidade de Cambridge, o jogador tem 87% de hipótese de marcar um golo quando corre mais do que três passos. A probabilidade cai para 58% se a corrida for mais curta do que isso.

“Mas a velocidade não significa nada sem um bom posicionamento dos pés”, alerta Hawking.

O físico recomenda o uso da lateral, em vez do peito do pé, ao chutar a bola. Isso aumenta em 10% as possibilidades de se marcar um golo.

Hawking também determinou os lugares da baliza onde a bola tem mais hipóteses de entrar. “As estatísticas confirmam o óbvio. Chute para o canto superior esquerdo ou direito”, afima.

Os penalties direccionados para estas áreas são convertidos em golo 84% das vezes.

O cientista diz não ter provas de que ser canhoto ou destro influencie as hipóteses de marcar golo.

Hawking dá ainda uma dica para os guarda-redes. “Distraiam o jogador que vai marcar o penalty saltando de um lado para o outro”, diz.

Quando isso é feito, o guarda-redes tem 18% mais hipóteses de apanhar a bola.

Má notícia para os ingleses

A fórmula foi divulgada pelo cientista juntamente com uma análise das hipóteses da seleção da Inglaterra ganhar o Mundial.

Hawking analisou os dados das participações da equipa inglesa no Mundial desde a sua vitória, em 1966.

E as conclusões a que chegou não são animadoras porque a situação é mais favorável quando a partida ocorre num clima temperado.

Um aumento de 5°C reduz em 59% as possibilidades da seleção inglesa ganhar um jogo.

A probabilidade de vitória aumenta 22% quando a viagem até ao país-sede é curta, já que as diferenças culturais e o jetlag afetam negativamente o desempenho dos jogadores.

As hipóteses aumentam 33% se o jogo começar depois das 15h e duplicam se ocorrer a menos de 500 metros acima do nível do mar.

“Analisando apenas os fatores ambientais, o jogo em Belo Horizonte contra a Costa Rica é o melhor de uma série de partidas más, sendo a disputa com a Itália em Manaus a mais difícil delas”, diz Hawking.

“A alta temperatura e o início tardio estão bem longe das condições ideais.”

Também é melhor para a Inglaterra quando o árbitro é europeu. A sua seleção ganhou 68% das partidas com árbitros do continente, em comparação com 38% de vitórias com um juiz não-europeu.

“Árbitros europeus simpatizam mais com o jogo inglês e menos com bailarinas como (o jogador uruguaio) Suárez.”

Brasil campeão?

O físico termina a sua análise com uma aposta sobre quem vai ganhar o Mundial. “Apostaria o meu dinheiro no Brasil”, afirma.

Hawking afirma isso com base nas estatísticas, que mostram que 30% das edições foram vencidas pelo país sede, mas não só.

“Como sabemos pelo estudo, estar perto de casa tem um impacto positivo significativo graças a fatores ambientais e psicológicos”, diz.

“A equipa do Brasil não parece ser tão boa como nos velhos tempos, mas tenho a certeza de que têm qualidade suficiente para levantar a taça uma sexta vez.”

ZAP / BBC

 

PARTILHAR

RESPONDER

Vila romena reelege autarca que morreu de covid-19 dez dias antes

Os moradores de Deveselu, na Roménia, decidiram prestar uma última homenagem ao presidente da Câmara, nas eleições locais deste domingo, que morreu devido a complicações provocadas pela covid-19 dez dias antes. De acordo com a agência …

Jogador do Rio Ave recusou jogar

Matheus Reis não quis defrontar o Vitória de Guimarães porque quer sair rapidamente de Vila do Conde. Presidente anunciou suspensão do atleta. O Rio Ave apareceu no duelo com o Vitória de Guimarães (0-0) sem Matheus …

António Joaquim entrega recurso no Supremo no caso do homicídio do triatleta

O advogado de António Joaquim, condenado pelo Tribunal da Relação pelo homicídio do triatleta Luís Grilo, entregou, esta segunda-feira, no Supremo Tribunal de Justiça um recurso sobre essa decisão, defendendo a sua revogação e a …

57% dos portugueses diz que a pandemia dificultou acesso à saúde (e mais de 600 mil perderem consultas)

Mais de metade dos portugueses (cerca de 57%) considera que a pandemia dificultou o seu acesso aos cuidados de saúde, sendo a população mais idosa (69%) e os doentes crónicos (70%) quem mais manifesta esta …

“Negacionista e bem raivosa”. Livro de ex-ministro da Saúde revela reação de Bolsonaro à pandemia

O primeiro ministro da Saúde do mandato de Jair Bolsonaro, Luiz Henrique Mandetta, publicou um livro sobre o combate à pandemia no Brasil e revelou que o Presidente teve uma reação “negacionista” e “raivosa”. De acordo …

"É um génio". Futre acredita que João Félix lutará pela Bola de Ouro dentro de pouco tempo

O antigo internacional português e antigo jogador do Atlético de Madrid Paulo Futre acredita que João Felix lutará pela Bola de Ouro dentro de pouco tempo. "É um génio. Cada vez que a bola passa pelos …

Seis novos sauditas indiciados na Turquia pela morte de Khashoggi

Os seis sauditas, indiciados a alguns dias do segundo aniversário do homicídio, não se encontram na Turquia e devem ser julgados à revelia. O procurador de Istambul indiciou, esta segunda-feira, seis novos sauditas suspeitos de …

Expressões neutras e imagens de homens e mulheres. Governo quer militares a usar linguagem inclusiva

O Ministério da Defesa quer que os militares comecem a usar uma linguagem mais inclusiva e menos discriminatória nos documentos e comunicações oficiais, de acordo com uma diretiva enviada Estado-Maior-General das Forças Armadas e aos …

Trump acusado de incentivar afro-americanos a não votar em 2016. E queria a filha Ivanka como vice

A equipa da campanha digital de Donald Trump tentou dissuadir milhões de afro-americanos de votar nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016, segundo uma investigação hoje divulgada por jornalistas da estação de televisão britânica Channel 4 …

Leitura, Matemática e Ciências. Alunos portugueses são únicos da OCDE com cada vez melhores resultados

Os alunos portugueses foram os únicos da OCDE que têm vindo a melhorar significativamente os seus desempenhos a Leitura, Matemática e Ciências, segundo uma análise que compara o desempenho académico de jovens de 15 anos …