/

Nem com a maternidade o PS segura Coimbra. Sondagem dá vantagem ao PSD, numa corrida apertada

3

Miguel A. Lopes / Lusa

José Manuel Silva, ex-bastonário da Ordem dos Médicos

Na semana das autárquicas, uma sondagem aponta para que o PSD consiga roubar a Câmara de Coimbra ao PS, apesar da corrida estar apertada.

A corrida autárquica em Coimbra tem sido uma das mais quentes da campanha. Entre uma possível mudança do Constitucional e uma maternidade sacada da cartola que valeu um aviso da Comissão Nacional de Eleições a António Costa, PSD e PS têm puxado de vários trunfos para tentar vencer a Câmara.

Uma nova sondagem do Centro de Sondagens da Universidade Católica Portuguesa para o Público e para a RTP concluiu que a coligação “Juntos Somos Coimbra“, que inclui o PSD, o CDS, o Nós Cidadãos, o PPM, a Aliança, o RIR e o Volt, tem uma ligeira vantagem sobre o candidato do PS e actual autarca, Manuel Machado.

A candidatura encabeçada por José Manuel Silva consegue 35% das intenções de voto, contra os 33% para os socialistas. O ex-bastonário da Ordem dos Médicos foi buscar 11 pontos percentuais aos eleitores que votaram no Cidadãos por Coimbra há quatro anos  e oito pontos a quem votou no PS.

A margem de erro mostra que o PSD deve conseguir entre 31% e 39% dos votos, enquanto que o PS deve ficar entre os 29% e 37%. A nível da divisão no executivo com 11 lugares, ambos os partidos podem conseguir entre quatro e cinco representantes.

Uma maioria absoluta parece impossível. O inquérito abre ainda a porta a um possível regresso do movimento independente Cidadãos por Coimbra, que é apoiado pelo Bloco de Esquerda, ao executivo municipal, onde já teve um membro entre 2013 e 2017. A lista encabeçada por Jorge Gouveia Monteiro conta com 11% das intenções de voto.

Segue-se a CDU, com 7% das intenções de voto, podendo assim a coligação entre comunistas e verdes perder o seu único vereador em Coimbra. O Chega fica-se pelos 4% e a Iniciativa Liberal pelos 3%. O PAN conta com 2% das intenções de voto e a coligação “Coimbra é Capital”, do PDR e do MPT, não chega aos 1%. Os votos brancos ou nulos ficam-se pelos 5%.

O inquérito foi realizado entre 18 e 19 de Setembro a 780 residentes e recenseados em Coimbra maiores de 18 anos. O erro máximo de amostragem deste estudo, para um intervalo de confiança de 95%, é de ± 3,5%.

  Adriana Peixoto, ZAP //

3 Comments

  1. No título, onde está “PSD”, devia estar “coligação de 7 partidos encabeçada pelo PSD”.
    Não conheço os candidatos, mas o José Manuel Silva parece ser uma pessoa competente.

  2. A promessa da Maternidade em Coimbra é uma das jogadas mais populista que temos visto.
    Torço para que Coimbra dê uma lição aos xuxas.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE