Sonda da NASA descobre por acaso jazidas de gelo na Lua

NASA/JPL-Caltech

A sonda LRO - Lunar Reconnaissance Orbiter, da NASA

A sonda LRO – Lunar Reconnaissance Orbiter, da NASA

A sonda lunar LRO descobriu por acaso nas crateras claras do pólo sul da Lua novos depósitos de gelo, o que faz aumentar significativamente as reservas de água no satélite da Terra.

“Sempre pensámos que o gelo na Lua devia estar concentrado em locais onde a temperatura fosse suficientemente baixa para a sua formação, mas na verdade nem sempre assim é, e esta peculiaridade da Lua há muito tempo que desperta p nosso interesse”, diz Matthew Siegler, do Instituto da Ciência Planetária em Tucson, EUA.

“Agora temos bastantes dados para começar a resolver o enigma, ou seja, saber como é que esta água apareceu. Isso é importante tanto para uma futura colonização da Lua, como para saber como surgiu a água na Terra“, acrescentou o investigador.

A descoberta foi apresentada num artigo que vai ser publicado na edição de agosto da revista científica Ícarus.

Uma das principais descobertas da sonda LRO, a Lunar Reconnaissance Orbiter, foram os vestígios da presença de água na cratera Cabeus, no polo sul da Lua. Além disso, a LRO encontrou zonas específicas de permafrost, onde os raios do Sol não penetram e, em teoria, o gelo deve existir eternamente.

O papel-chave nesta descoberta foi desempenhado pelo detector de neutrões russo LEND, Lunar Exploration Neutron Detector, que mostrou aos cientistas da NASA e seus colegas russos os pontos no pólo sul onde a proporção possível de gelo e água é máxima.

Esta descoberta permite agora que os cientistas tentem perceber de onde veio a água e como é que o gelo se manteve sem se evaporar sob os raios do Sol.

As novas reservas de gelo, que cientistas não conheciam, foram descobertas pela equipe de Siegler graças a dois aparelhos da LRO que conseguem medir a alterações mínimas de temperatura na superfície da Lua.

NASA's Goddard Space Flight Center/Scientific Visualization Studio

A sonda LRO encontrou crateras brilhantes na zona do pólo sul da Lua - que correspondem a jazidas de gelo

A sonda LRO encontrou crateras brilhantes na zona do pólo sul da Lua – que correspondem a jazidas de gelo

Usando o equipamento da LRO, os cientistas elaboraram dois mapas especiais da Lua — um com as regiões da Lua mais quentes e outro com as zonas que melhor reflectem os raios do Sol.

A combinação destes parâmetros, segundo Siegler, permite encontrar com alta precisão as reservas de gelo, pois a água gelada em geral é mais fria do que o solo “seco” lunar e, ao mesmo tempo, reflecte melhor a luz.

Até agora, os especialistas da NASA e seus colegas russos procuravam jazidas de gelo na Lua apenas nas crateras escuras e frias nos pólos do satélite da terra, onde os raios do Sol nunca ou quase nunca penetram, pelo que o gelo não se funde e não se evapora.

Mas os dados da LRO mostraram que tal método estava errado: a descoberta clarifica que as reservas de gelo estão concentradas não apenas nas crateras frias e escuras, mas também nas crateras mais claras e quentes no pólo sul da Lua.

Esta descoberta complica ainda mais o enigma das reservas de água na Lua.

Apesar da grande distância entre a Lua e o Sol, na Lua há quatro vezes menos gelo do que em Mercúrio, o primeiro planeta do Sistema Solar. Os cientistas não sabem porque isso acontece, mas esperam que novas observações da LRO ajudem a encontrar a explicação para o fenómeno.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Dois acusados pela derrocada em Borba continuam a fiscalizar pedreiras

José Pereira e Bernardino Piteira são dois dos acusados pela derrocada em Borba. No entanto, continuam a exercer funções de chefia em fiscalização e licenciamento de pedreiras. Dois dos acusados pelas mortes em Borba continuam a …

Encontrada uma câmara oculta atrás do túmulo de Tutankhamon que pode esconder Nefertiti

Uma equipa de arqueólogos encontraram potenciais evidências de câmaras ocultas por trás das paredes do famoso túmulo de Tutankhamon, no Vale dos Reis, no Egito, que alguns dizem esconder a rainha Nefertiti. Os investigadores, liderados por Mamdouh …

Chega e Bloco são os que mais sobem (e o PS não pára de cair)

O Partido Socialista (PS) continua a cair cair nas intenções de voto dos eleitores, quatro meses depois das eleições legislativas. Já o Bloco de Esquerda e Chega estão cada vez mais fortes. De acordo com a …

Contribuintes têm até hoje para validar agregado familiar

Os contribuintes têm até esta sexta-feira para validarem a composição do seu agregado familiar. Apesar de o prazo ter terminado no dia 15, serão considerados pela Autoridade Tributária os dados comunicados durante o dia de …

Morreu aos 61 anos João Ataíde, deputado do PS

João Ataíde, juiz e atual deputado do Partido Socialista (PS) morreu esta sexa-feira em casa, em Coimbra, por volta das 7h. O deputado tinha 61 anos e esteve no debate sobre a eutanásia no Parlamento, …

Pela primeira vez, os cientistas tornaram transparentes órgãos humanos

Normalmente, para obter uma resposta clara sobre o que passa dentro dos nossos órgãos, são necessários cortes profundos. Porém, agora, os cientistas conseguiram tornar órgãos humanos transparentes, para conseguir espreitar para dentro deles sem o …

Primeiro-ministro da Irlanda renuncia (mas aguarda novo governo)

O primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar, anunciou na noite desta quinta-feira a sua renúncia, mas continuará no cargo até a formação de um novo governo, após os resultados das recentes eleições legislativas. "Leo Varadkar apresentou esta …

Conselho da Europa contra extradição de Assange para os Estados Unidos

A extradição de Julian Assange para os Estados Unidos, onde é acusado de espionagem, terá um “efeito paralisador na liberdade de imprensa”, alertou esta quinta-feira a comissária para os direitos humanos do Conselho da Europa, …

O vulcão "Garganta de Fogo" do Equador pode entrar em colapso

O vulcão Tungurahua do Equador, um dos mais ativos e perigosos da América do Sul, está a mostrar sinais precoces de um potencial colapso parcial. A atividade recente do vulcão levou a uma rápida e significativa …

Astrónomos detetaram oxigénio fora da Via Láctea pela primeira vez

Os astrónomos detetaram oxigénio numa galáxia a mais de 500 milhões de anos-luz da Via Láctea. Esta é terceira deteção deste género fora do Sistema Solar - e a primeira fora da nossa galáxia. O oxigénio …