Quando o Sol morrer, irá lançar uma tempestade de nanodiamantes para a Terra

NASA / JPL-Caltech / CXC / ESA / NRAO / J. Rho

Supernova remanescente G54.1 + 0.3

Segundo uma recente investigação, a Terra e outros planetas do Sistema Solar serão literalmente assolados por enormes quantidades de areia, nanodiamantes e minerais, produzidos nos últimos momentos da vida solar.

De acordo com as teorias modernas, daqui a cinco mil milhões de anos o “combustível nuclear” do Sol, isto é, as suas reservas de hidrogénio, irão esgotar-se. Isso fará com que a estrela passe a queimar hélio.

Como resultado, o núcleo do Sol irá atingir uma temperatura extremamente alta, enquanto as suas camadas serão ampliadas ao ponto de absorver Vénus e Mercúrio, convertendo a Terra numa esfera incandescente sem vida.

Ao espalhar todos os seus gases, o Sol tornar-se-á uma anã branca – um corpo celeste muito pequeno, mas muito quente que continua a brilhar graças ao resto de energia preservada no seu antigo núcleo. Este brilho irá iluminar as nuvens gasosas ao seu redor, convertendo-as numa mancha muito brilhante no céu noturno – ou, por outras palavras, numa nebulosa planetária.

No entanto, o destino dos planetas que sobreviverão permanece um grande mistério, incluindo o da própria Terra.

Os autores do artigo científico, recentemente publicado na Royal Astronomical Society, estudaram os restos de supernovas recém-descobertas para determinar um possível desenvolvimento desta situação. Desta forma, analisaram Cassiopeia A, que apareceu no céu noturno em 1667, e a sua “irmã maior”, a G54.1+0.3 que foi encontrada em 1985, tendo explodido há três séculos.

Os astrónomos descobriram que a massa de poeira nessas supernovas é significativamente maior do que o que se pensava até agora, propondo assim que os mundos ao seu redor tenham sido completamente cobertos por poeira e outros minerais, emitidos no exato momento da explosão.

Estas estrelas eram muito parecidas com o Sol, tanto em tamanho como em estrutura. Assim, os cientistas supõem que, após a morte do nosso astro solar, a Terra e Marte, bem como os planetas mais afastados do Sistema Solar, se tornem mundos desérticos, cobertos por nanodiamantes e coríndones — minerais à base de óxido de alumínio.

Mesmo assim, acreditam que a habitabilidade não será fortemente prejudicada. A propagação de camadas e o aumento da luminosidade do Sol serão responsáveis pela extinção de vida na superfície do nosso planeta muito antes, visto que toda a água e ar desaparecerão.

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Não faz mal… Daqui a cinco mil milhões de anos, já me encontro a residir na galáxia 2MASX J16270254+4328340 na boa… No problem…

  2. Pois, prosseguindo a espécie humana nesta senda da ganância materialista, com todas as simbologias que lhe conhecemos, não deixará de ser uma grande ironia do destino que toda a cáfila acabe sepultada debaixo de um manto de diamantes.
    E, mais ainda: que acabe por ter de partilhar tamanhas honrarias com as outras espécies de seres vivos de que tanto se serviu e que tanto maltratou, heh, heh!…

  3. Imagino já a guerra que irá ser pela colheita dos diamantes tendo em conta que nos dias de hoje já existe tanta ganância e inveja, nessa altura não escapará um ser humano provido de tais qualidades e mesmo ás escuras a luta será total.

  4. Em vez de lerem o artigo e comentarem algo com sentido, fazem competição para ver quem escreve o mais filosófico possível. Escavem um buraco e metam-se lá dentro… Colheita de diamantes, nanodiamantes…kkkkkkkkk

  5. O Sol não vai esplodo pelo fato dele não ser de fogo mais sim de pura energía
    Pos fogo nao queima no espassso nao a ar no espasso em tao não a como aver conbustao no espasso

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …