Cientistas juntam luz do sol, dióxido de carbono e água e fazem combustível

University of Cambridge

Uma equipa de investigadores da Universidade de Cambridge, Reino Unido, desenvolveu um dispositivo autónomo que produz um combustível neutro em carbono a partir de luz solar, dióxido de carbono e água.

Os resultados da investigação foram publicados na revista “Nature Energy” e indicam que o dispositivo não precisa de outros componentes nem de estar ligado à eletricidade, sendo “um passo significativo” para chegar à fotossíntese artificial, um processo que imita a capacidade das plantas de converter a luz do sol em energia.

O dispositivo converte luz solar, dióxido de carbono e água em ácido fórmico, um produto armazenável que pode ser usado diretamente ou convertido em hidrogénio. Os investigadores dizem que o dispositivo poderia ser usado em centrais de energia, como as centrais solares, para produzir um combustível limpo, utilizando luz solar e água.

Converter o dióxido de carbono em combustível poderia ser uma forma de reduzir as emissões de gases com efeito de estufa e ao mesmo tempo ser uma alternativa aos combustíveis fósseis.

Qian Wang, do departamento de Química da Universidade de Cambridge, salienta que o processo permite converter luz solar num combustível sem ficar com muito desperdício, além de que, acrescentou Erwin Reisner, outro dos autores do artigo, pode chegar-se a uma produção limpa de um combustível que pode ser armazenado e transportado.

O dispositivo tem por base uma ‘película fotocatalisadora’ produzida a partir de partículas semicondutoras transformadas em pó e que podem ser produzidas em grande quantidade e sem custos avultados.

Os investigadores argumentam que a nova tecnologia será fácil de alargar para uma escala industrial.

Em 2019 o grupo de investigadores já tinha desenvolvido um reator solar do mesmo género, mas que produzia um combustível conhecido como “syngas”. O equipamento agora divulgado produz um produto mais limpo e com mais potencialidades.

“Ficámos surpreendidos em como isto funcionou bem em termos da sua seletividade, não produziu quase nenhum subproduto”, disse Qian Wang, acrescentando: “Por vezes as coisas não funcionam tão bem como esperávamos, mas este foi um caso raro em que funcionaram até melhor”.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Certamente que haverá muito mais a descobrir para bem da humanidade e do planeta, no entanto, os países investem muito mais em armas do que no bem-estar geral, quando se chegar ao ponto que a única solução será apenas remediar, aí já a humanidade e planeta terão a sentença lida.

  2. Em breve vai desaparecer esta invenção, tal como as muitas invenções de motores a água que misteriosamente foram apagadas. Este tipo de invenção não convém a certas interesses

RESPONDER

Chega organiza Convenção para "Governar Portugal" no fim de maio, mas promete "uso das máscaras"

O Chega vai organizar a sua III Convenção Nacional entre 28 e 30 de maio, em Coimbra, tendo por base a moção estratégica "Governar Portugal" do presidente reeleito, André Ventura, disse hoje à Agência Lusa …

Falta de plano e reservas face à viabilidade. Banco de Fomento chumba empréstimo à Groundforce

O Banco Português de Fomento (BPF) não aprovou o empréstimo de 30 milhões de euros pedido pelo Conselho de Administração da Groundforce, por não haver um plano de reestruturação da empresa e por falta de …

Operação Lex. Juiz Luís Vaz das Neves arrisca reforma compulsiva

O juiz Luís Vaz das Neves, ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa e arguido na Operação Lex, arrisca passar à aposentação compulsiva.  De acordo com o Correio da Manhã, que avança a notícia esta quinta-feira, …

Nove administradores e 24 diretores. Banco de Fomento já terá fechado estrutura

O jornal ECO avança, esta quinta-feira, que a estrutura do Banco Português de Fomento vai contar com nove administradores, dos quais quatro são executivos, e 24 diretores. A estrutura do Banco de Fomento já estará fechada, …

Guerra aberta no PSD. Rui Rio arrisca repreensão, Adão Silva pode perder o mandato

Rui Rio, presidente do PSD, e Adão Silva, líder do grupo parlamentar, estão a ser alvo de um processo disciplinar aberto pelo Conselho de Jurisdição do partido e arriscam sanções. A decisão ainda não está tomada, …

A maior "cidade-fantasma" da China voltou a florescer (graças à educação)

Kangbashi, na Mongólia Interior, é considerada há muitos anos a maior "cidade-fantasma" da China. Agora, tem muito a agradecer a uma jogada inesperada, mas muito eficaz: o setor da Educação. Há alguns anos que Kangbashi, uma …

Um terramoto devastador pode abalar a Nova Zelândia nos próximos 50 anos

Um novo estudo revela que as hipóteses de a Falha Alpina da Ilha do Sul da Nova Zelândia provocar um terramoto devastador nos próximos 50 anos são muito maiores do que se pensava.  Um estudo conduzido …

"Um incendiário como chefe dos bombeiros". Irão na Comissão sobre o Estatuto da Mulher gera indignação

O Irão foi eleito esta segunda-feira para a Comissão das Nações Unidas sobre o Estatuto da Mulher durante um mandato de quatro anos, juntamente com China, Japão, Líbano e Paquistão. A Comissão sobre o Estatuto da …

Busca em contrarrelógio. Submarino desaparecido na Indonésia tem 72 horas de oxigénio

O almirante chefe da Marinha da Indonésia, Yudo Margono, afirmou que o submarino desaparecido ao largo de Bali com 53 tripulantes a bordo tem capacidade para 72 horas de oxigénio. Em conferência de imprensa, Yudo Margono …

Carrinhas comerciais perdem isenção e voltam a pagar ISV

Os veículos comerciais que beneficiam de isenção de Imposto Sobre Veículos (ISV) vão perdê-la a partir do dia 1 de julho deste ano. Em causa estão, segundo avança o Jornal de Negócios, os automóveis ligeiros de …