Cientistas juntam luz do sol, dióxido de carbono e água e fazem combustível

University of Cambridge

Uma equipa de investigadores da Universidade de Cambridge, Reino Unido, desenvolveu um dispositivo autónomo que produz um combustível neutro em carbono a partir de luz solar, dióxido de carbono e água.

Os resultados da investigação foram publicados na revista “Nature Energy” e indicam que o dispositivo não precisa de outros componentes nem de estar ligado à eletricidade, sendo “um passo significativo” para chegar à fotossíntese artificial, um processo que imita a capacidade das plantas de converter a luz do sol em energia.

O dispositivo converte luz solar, dióxido de carbono e água em ácido fórmico, um produto armazenável que pode ser usado diretamente ou convertido em hidrogénio. Os investigadores dizem que o dispositivo poderia ser usado em centrais de energia, como as centrais solares, para produzir um combustível limpo, utilizando luz solar e água.

Converter o dióxido de carbono em combustível poderia ser uma forma de reduzir as emissões de gases com efeito de estufa e ao mesmo tempo ser uma alternativa aos combustíveis fósseis.

Qian Wang, do departamento de Química da Universidade de Cambridge, salienta que o processo permite converter luz solar num combustível sem ficar com muito desperdício, além de que, acrescentou Erwin Reisner, outro dos autores do artigo, pode chegar-se a uma produção limpa de um combustível que pode ser armazenado e transportado.

O dispositivo tem por base uma ‘película fotocatalisadora’ produzida a partir de partículas semicondutoras transformadas em pó e que podem ser produzidas em grande quantidade e sem custos avultados.

Os investigadores argumentam que a nova tecnologia será fácil de alargar para uma escala industrial.

Em 2019 o grupo de investigadores já tinha desenvolvido um reator solar do mesmo género, mas que produzia um combustível conhecido como “syngas”. O equipamento agora divulgado produz um produto mais limpo e com mais potencialidades.

“Ficámos surpreendidos em como isto funcionou bem em termos da sua seletividade, não produziu quase nenhum subproduto”, disse Qian Wang, acrescentando: “Por vezes as coisas não funcionam tão bem como esperávamos, mas este foi um caso raro em que funcionaram até melhor”.

// Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Certamente que haverá muito mais a descobrir para bem da humanidade e do planeta, no entanto, os países investem muito mais em armas do que no bem-estar geral, quando se chegar ao ponto que a única solução será apenas remediar, aí já a humanidade e planeta terão a sentença lida.

  2. Em breve vai desaparecer esta invenção, tal como as muitas invenções de motores a água que misteriosamente foram apagadas. Este tipo de invenção não convém a certas interesses

RESPONDER

Emmys 2020: "Succession" é a série do ano, "Schitt’s Creek" e "Watchmen" em destaque

A segunda temporada de “Succession”, da HBO, venceu esta madrugada o prémio de Melhor Série Dramática na 72.ª cerimónia dos prémios Emmy, que decorreu em Los Angeles, EUA, sem público por causa da pandemia. Centrada em …

Aulas do 1.º ciclo em escola de Lisboa suspensas. Escola em Viseu fecha portas

As aulas do 1.º ciclo na escola pública das Laranjeiras, em Lisboa, foram suspensas, devido à falta de funcionários em número suficiente, já que um destes testou positivo para a covid-19. De acordo com o Agrupamento …

PCP de "espírito aberto" para conversações sobre OE, mas recusa "chantagens"

O PCP encara as conversações sobre o Orçamento do Estado de 2021 com “espírito aberto”, sem “linhas vermelhas ou azuis”, mas recusa “chantagens” e “pressões” do primeiro-ministro, disse este domingo o secretário-geral dos comunistas. Numa conferência …

Os dinossauros conquistaram o mundo após uma extinção em massa na Terra

Uma equipa internacional de cientistas identificou um evento anteriormente desconhecido de extinção massiva da vida na Terra que ocorreu há 223 milhões de anos e desencadeou a conquista do mundo pelos dinossauros. O estudo liderado por …

FinCEN Files. Isabel dos Santos e marido envolvidos em investigação aos maiores bancos mundiais

Isabel dos Santos e Sindika Dokolo estão entre os clientes confidenciais de bancos que foram reportados às autoridades norte-americanas, segundo uma investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ). A empresária angolana Isabel dos Santos …

Alojamento local, hotéis e pousadas. Governo anuncia mais 4.500 camas para universitários

Acordos com hotéis e alojamentos locais vão reforçar a oferta de alojamento estudantil depois de uma perda de 15% dos lugares em residências. Hotéis, pousadas da juventude e unidades de alojamento local vão disponibilizar “mais 4.500 …

As girafas são tão altas que podem funcionar como um pára-raios fatal

A ideia de que a girafa pode funcionar como um pára-raios não é nova e já se sabe que estes animais já foram mortos por relâmpagos. Porém, agora, cientistas descreveram as circunstâncias em detalhe pela …

A Antártida está em perigo. "Glaciar do juízo final" está a derreter a um ritmo alarmante

Novas estudos deixam um alerta: A Antártica está a correr sérios perigos de desaparecer. Os cientistas já apelidaram o Thwaites - um glaciar do tamanho da Grã-Bretanha localizado no oeste do continente -  de "glaciar …

Revelada origem das galáxias mais "extremas"

Os astrónomos descobriram que a chave para entender as galáxias com tamanhos "extremos", pequenas ou grandes, pode estar nos seus arredores. Em dois estudos relacionados, uma equipa internacional descobriu que as galáxias que são "ultracompactas" ou …

Cientista sugere construir abrigos em Marte com polímeros de insetos e solo marciano

Um cientista da Universidade de Tecnologia e Design de Singapura desenvolveu uma tecnologia à base de quitina que poderia ser utilizada para produzir ferramentas e abrigos marcianos. Javier Fernandez e os seus colegas utilizaram substâncias químicas …