Só uma espécie terrestre verá o Sol morrer (e não é o Homem)

Tido como inevitável, o fim da vida na Terra gera habitualmente muita curiosidade, sobretudo quando se questiona que formas de vida conseguiriam, nesse futuro inóspito, sobreviver num mundo sem seres humanos.

E uma possível resposta foi dada esta semana por cientistas da Universidade de Oxford, no Reino Unido. A espécie mais indestrutível do Mundo é um pequeno organismo de que provavelmente nunca ouviu falar – e vai sobreviver até ao dia em que o Sol morrer.

Num estudo publicado na revista Scientific Reports, investigadores britânicos concluem que o tardígrado, um microrganismo de oito patas também conhecido como urso d’água, pode viver até 10 mil milhões de anos, sobreviver a temperaturas de -273 a 150°C, e será provavelmente a última espécie a desaparecer da Terra.

Os tardígrados, espécie pertencente ao filo dos artrópodes, animais segmentados com exoesqueleto, podem sobreviver 30 anos sem alimento ou acesso à água, no mar profundo ou no vazio do espaço sideral. O ano passado, cientistas japoneses conseguiram ressuscitar um exemplar de urso de água encontrado congelado, há 30 anos, no Polo Sul.

Os cientistas britânicos analisaram a possibilidade de uma catástrofe global a uma escala cósmica que pudesse ocorrer na Terra, considerando três cenários possíveis: o impacto de um grande asteróide, a explosão de uma supernova nas proximidades do Sol, e uma explosão de raios gama.

Segundo os autores do estudo, todos estes eventos são improváveis, e mesmo assim a extensão do seu impacto não seria suficientemente forte para, por exemplo, ferver os oceanos do planeta e destruir estes microrganismos.

“Para nossa surpresa, descobrimos que, embora as supernovas próximas ou os grandes impactos de asteróides fossem catastróficos para as pessoas, os tardígrados não seriam afectados”, defendem os autores do estudo.

“Parece que a vida, uma vez que tenha começado, é difícil de eliminar completamente”, explica David Sloan, co-autor da pesquisa e investigador no Departamento de Física da Universidade de Oxford.

A resistência dos tardígrados e a sua capacidade de sobrevivência na Terra, que já é surpreendente nos cenários mais inóspitos, poderia ajudar a entender o que pode existir no espaço – e que a humanidade ainda nem sequer conhece.

“Os tardígrados são o mais próximo de indestrutível que temos na Terra, mas é possível que existam outros exemplos de espécies resistentes em outros locais do universo. Neste contexto, temos na Terra um caso real que nos ajuda a procurar vida em Marte e noutras áreas do sistema solar”, diz o investigador brasileiro Rafael Alves Batista.

Se os tardígrados são as espécies mais resistentes da Terra, quem sabe que mais há?”, pergunta Rafael Alves Batista, co-autor e investigador no Departamento de Física da Universidade de Oxford.

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. eventualmete estes organismos sobrevivendo entre estas temperaturas -273 a 150°C com certeza não irão ver o fim da nossa estrela em aproximadamente 10 bilhões de anos .
    daqui a 7 bilhões de anos estes seres não aguentarão a temperatura do sol na terra , que irá ser muito superior a 150ºC .

    Basta ver este documentário .
    https://www.youtube.com/watch?v=QuHr3ErT34I

  2. acredito QUE existam esse vermes na lua ou algum tipo de vida..
    e vou além esta conversa que Israel colocou estes vermes na cápsula e mandou pra lua é conversa fiada.
    estes seres ja estavam na lua ,esses governantes gananciosos descobriram e agora vem com esta conversa que são seres que eles mandaram para a lua.
    até parece se eles descobrirem algo diferentes fora do planeta eles vão dividir esta informação com o resto da humanidade.
    eles vão fazer o que fazem de melhor estes países egoístas e gananciosos, vão domina e fazer comércio para riqueza de si próprio.Mais não esqueçam com certeza estes canalhas já descobriram vida fora do planeta só estão esperando o momento oportuno para divulgar.

  3. E quanto a evolução? É muito improvável que uma espécie exista por bilhões de anos sem evoluir. Caso esses seres ainda existam daqui a bilhões de anos, certamente não serão mais tardígrados; serão qualquer outra coisa, que no máximo terão uma semelhança mínima com os tardígrados que existem atualmente. Não seria absurdo imaginar que eles evoluissem para seres inteligentes e colonizassem a galáxia, sendo eles muito mais resistentes que os humanos.

RESPONDER

Diogo Jota no Liverpool

O Liverpool oficializou hoje a contratação do futebolista internacional Diogo Jota, de 23 anos, num contrato “de longa duração”, sem especificar a duração. A imprensa inglesa tem adiantado que o jogador vai assinar por cinco épocas, …

Companhia aérea australiana oferece voos de 7 horas (para lugar nenhum)

A companhia aérea australiana Qantas anunciou recentemente planos para um voo panorâmico de sete horas que fará um loop gigante em Queensland e Gold Coast, New South Wales e os remotos centros do interior do …

Barack Obama vai publicar um livro de memórias (mas só depois da eleições de novembro)

O livro de memórias do antigo Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, só vai ser publicado depois das eleições presidenciais de novembro. Uma enxurrada de livros políticos chegou às prateleiras nas últimas semanas, no final da …

Confrontos em Londres entre polícia e opositores das restrições devido à pandemia

A polícia de Londres, Inglaterra, entrou hoje em confronto com manifestantes que protestavam contra as restrições que visam conter a disseminação do novo coronavírus. De acordo com a agência Associated Press (AP), os confrontos ocorreram quando …

Milhares infetados por bactéria após fuga em fábrica farmacêutica chinesa

Milhares de pessoas no noroeste da China contraíram uma doença bacteriana depois de uma fuga que causou um surto numa biofarmacêutica no ano passado. De acordo com a CNN, que cita relatos dos media locais, mais …

Guardas da Revolução do Irão prometem vingar morte do general Soleimani

O chefe dos Guardas da Revolução, o exército ideológico do Irão, garantiu hoje que a morte do general Qassem Soleimani, alvo de um raide aéreo dos Estados Unidos, será vingada em “todos os seus implicados”. “Senhor …

"O mundo está no momento mais perigoso da história humana", diz Noam Chomsky

O professor norte-americano Noam Chomsky, conhecido como o pai da linguística moderna, advertiu que o mundo está no momento mais perigoso da história da humanidade devido à crise climática, à ameaça de guerra nuclear e …

Portugal com 849 novas infecções por covid-19. Há 20.722 casos activos

Portugal registou 849 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mantendo-se a tendência de subida verificada nos dias anteriores. Mas o número de pacientes recuperados também não era tão alto desde Julho. O boletim da …

A Grândola Vila Morena abafou "a maior marcha alguma vez vista" do Chega

Com a Praça do Giraldo, em Évora, dividida por barreiras anti-motim, os participantes da concentração "Pela Liberdade" receberam os apoiantes do Chega de André Ventura ao som de "Grândola Vila Morena" e empunhando cravos vermelhos …

Pandemia assola Irão. EUA com mais 888 mortos. 19 países europeus bateram recorde de casos

Naquele que é o número mais elevado de casos diários desde abril, a Alemanha registou 2.297 novos contágios, 19 países europeus já ultrapassaram o recorde de casos do pico da pandemia. O Irão ultrapassou as …