Só uma espécie terrestre verá o Sol morrer (e não é o Homem)

Tido como inevitável, o fim da vida na Terra gera habitualmente muita curiosidade, sobretudo quando se questiona que formas de vida conseguiriam, nesse futuro inóspito, sobreviver num mundo sem seres humanos.

E uma possível resposta foi dada esta semana por cientistas da Universidade de Oxford, no Reino Unido. A espécie mais indestrutível do Mundo é um pequeno organismo de que provavelmente nunca ouviu falar – e vai sobreviver até ao dia em que o Sol morrer.

Num estudo publicado na revista Scientific Reports, investigadores britânicos concluem que o tardígrado, um microrganismo de oito patas também conhecido como urso d’água, pode viver até 10 mil milhões de anos, sobreviver a temperaturas de -273 a 150°C, e será provavelmente a última espécie a desaparecer da Terra.

Os tardígrados, espécie pertencente ao filo dos artrópodes, animais segmentados com exoesqueleto, podem sobreviver 30 anos sem alimento ou acesso à água, no mar profundo ou no vazio do espaço sideral. O ano passado, cientistas japoneses conseguiram ressuscitar um exemplar de urso de água encontrado congelado, há 30 anos, no Polo Sul.

Os cientistas britânicos analisaram a possibilidade de uma catástrofe global a uma escala cósmica que pudesse ocorrer na Terra, considerando três cenários possíveis: o impacto de um grande asteróide, a explosão de uma supernova nas proximidades do Sol, e uma explosão de raios gama.

Segundo os autores do estudo, todos estes eventos são improváveis, e mesmo assim a extensão do seu impacto não seria suficientemente forte para, por exemplo, ferver os oceanos do planeta e destruir estes microrganismos.

“Para nossa surpresa, descobrimos que, embora as supernovas próximas ou os grandes impactos de asteróides fossem catastróficos para as pessoas, os tardígrados não seriam afectados”, defendem os autores do estudo.

“Parece que a vida, uma vez que tenha começado, é difícil de eliminar completamente”, explica David Sloan, co-autor da pesquisa e investigador no Departamento de Física da Universidade de Oxford.

A resistência dos tardígrados e a sua capacidade de sobrevivência na Terra, que já é surpreendente nos cenários mais inóspitos, poderia ajudar a entender o que pode existir no espaço – e que a humanidade ainda nem sequer conhece.

“Os tardígrados são o mais próximo de indestrutível que temos na Terra, mas é possível que existam outros exemplos de espécies resistentes em outros locais do universo. Neste contexto, temos na Terra um caso real que nos ajuda a procurar vida em Marte e noutras áreas do sistema solar”, diz o investigador brasileiro Rafael Alves Batista.

Se tardígrados são as espécies mais resistentes da Terra, quem sabe que mais existe?”, pergunta Rafael Alves Batista, co-autor e investigador no Departamento de Física da Universidade de Oxford.

3 COMENTÁRIOS

  1. eventualmete estes organismos sobrevivendo entre estas temperaturas -273 a 150°C com certeza não irão ver o fim da nossa estrela em aproximadamente 10 bilhões de anos .
    daqui a 7 bilhões de anos estes seres não aguentarão a temperatura do sol na terra , que irá ser muito superior a 150ºC .

    Basta ver este documentário .
    https://www.youtube.com/watch?v=QuHr3ErT34I

    • provavelmente e tendo em conta as capacidades atuais, até lá terão tempo de evoluir e porventura o “range” de -273 a 150 irá aumentar … enfim, dou-lhes entre 8 e 9 bilhões; vale uma aposta !?

RESPONDER

Condenado ex-agente secreto alemão que fingia ser um terrorista

Um tribunal alemão condenou, esta terça-feira, um antigo agente dos serviços secretos alemães a uma pena suspensa de um ano por ter tentado partilhar informação confidencial com grupos radicais salafistas na Internet. Segundo a Deutsche Welle, o …

Mosquito do dengue detetado pela primeira vez em Portugal

Uma espécie de mosquito que é transmissor do vírus da dengue foi identificado pela primeira vez em Portugal, na região Norte do país, anunciou esta quarta-feira a Direção-geral da Saúde (DGS) e o Instituto Doutor …

Organização de Direitos Humanos denuncia abuso sexual de menores na Coreia do Norte

A organização Human Rights Watch (HRW) instou esta quarta-feira as Nações Unidas a pressionarem a Coreia do Norte para prevenir e investigar os abusos sexuais a menores, crime que o regime de Pyongyang diz não …

Cidadão de Baião é candidato pela CDU à Câmara e pelo PSD em freguesia

Em Baião, distrito do Porto, há um cidadão que se candidata à Câmara pela CDU e a uma Junta de Freguesia pelo PSD, nas autárquicas do próximo 1 de Outubro, confirmou a Lusa no tribunal …

MAI ordena à Proteção Civil auditoria para verificar todas as licenciaturas

O secretário de Estado da Administração Interna ordenou à Autoridade Nacional de Proteção Civil que realize uma auditoria para verificar as licenciaturas de todos os dirigentes e elementos da sua estrutura operacional, que deve estar …

Theresa May quer pagar 20 mil milhões de euros para saldar saída da UE

A primeira-ministra britânica vai propor o pagamento de 20 mil milhões de euros para saldar a separação entre o Reino Unido e a União Europeia, segundo fontes conhecedoras do tema citadas pelo jornal Financial Times. Olly …

BE quer que menores possam contestar em tribunal pais que lhes neguem mudança de sexo

Menores de 16 anos de idade a requerer mudanças de sexo, sem ser obrigatório apresentar um relatório médico, e a mover acções judiciais contra a eventual recusa dos pais em iniciarem esse processo. Estas são …

Ao primeiro dia de campanha, Catarina e Jerónimo já trocam farpas

A paz no seio da geringonça parece "ferida de morte" depois das declarações azedas trocadas entre Jerónimo de Sousa e Catarina Martins, líderes de PCP e Bloco de Esquerda. E tudo por causa das eleições …

Funcionária da PJ acusada de desviar 178 mil euros em barras de ouro

Uma funcionária da Polícia Judiciária foi acusada de, juntamente com o seu companheiro, aceder ao cofre desta força policial para se apropriar de objectos em ouro, nomeadamente de duas barras daquele metal precioso avaliadas em …

André Ventura foi a um bairro de ciganos, mas evitou-os

No primeiro dia de campanha, André Ventura visitou o bairro Quinta da Fonte, uma das zonas de Loures que o candidato considera ter maiores problemas com a insegurança. Segundo os jornais que o acompanharam, o …