SNS tem 1855 ventiladores disponíveis em hospitais. Linha SNS 24 vai ser reforçada

Jean-Christophe Bott / EPA

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) dispõe atualmente de 1855 ventiladores em contexto hospitalar prontos a responder ao eventual agravamento da pandemia de covid-19 nos próximos meses, revelou esta sexta-feira o secretário de Estado da Saúde, Diogo Serras Lopes.

O número foi avançado na conferência de imprensa sobre a evolução da situação pandémica em Portugal e traduz um aumento de 713 aparelhos, ou seja, cerca de 62% da capacidade instalada de ventilação mecânica face ao que existia no primeiro ‘pico’ de covid-19, entre março e abril, e que se situava então em 1142 equipamentos.

“Das compras que foram realizadas na pandemia para aumento da capacidade deste equipamento, 966 desses equipamentos já foram entregues, estão no território nacional, e 713 já se encontram nas unidades hospitalares. Aqui incluem-se compras, doações e equipamentos recuperados para lidar com este tema. Em contexto hospitalar temos 1855 ventiladores”, frisou o governante.

De acordo com Diogo Serras Lopes, os outros 253 ventiladores – entre os 966 assegurados desde o início da pandemia – que não foram ainda instalados no SNS “estão a ser testados e em vias de serem distribuídos pelos hospitais”, pelo que o governo não prevê neste momento a necessidade de reforço da capacidade de ventilação mecânica intensiva.

“A avaliação em relação à capacidade de ventilação é feita de forma permanente, mas, dada a ocupação em unidades de cuidados intensivos, não antevemos que seja necessária uma aquisição centralizada”, observou, sem deixar de fazer uma ressalva para compras isoladas: “É natural que existam compras de ventiladores, mas não antecipamos que seja necessária uma aquisição superior. Isso dependerá da evolução do contexto de pandemia”.

Capacidade de camas em enfermaria

A ideia de uma situação sob controlo foi igualmente passada pelo secretário de Estado da Saúde em relação à ocupação de camas com doentes covid em enfermarias e unidades de cuidados intensivos (UCI) na região de Lisboa e Vale do Tejo – a mais pressionada pela doença nesta fase -, com 364 e 68 pessoas internadas, respetivamente.

“Não é uma variação significativa face aos números anteriores, há capacidade atualmente. Já tivemos fases bastante diferentes na pandemia e já foi demonstrada a flexibilidade na expansão de camas. Essa capacidade existe e é uma situação que observamos diariamente, pelo que o sistema reagirá de acordo com as necessidades que forem surgindo”, afirmou o governante.

Adicionalmente, Diogo Serras Lopes elencou ainda os hospitais de retaguarda como solução para a expansão da capacidade de resposta, uma possibilidade que está prevista no plano para o outono-inverno de 2020, embora tenha reconhecido que “não foram muito utilizados na primeira fase” da covid-19 no país.

Já a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, considerou que só serão instalados como “último recurso” de assistência médica. “Não estão quantificados quantos serão necessários, poderão ser equacionados um para o Porto e outro para Lisboa, mas só serão ativados em caso de extrema necessidade. Um plano tem de pensar na contingência de uma situação mais drástica”, explicou, lembrando também que a sua instalação não se reveste de “elevada complexidade”.

Reforço da Linha SNS 24

Na mesma conferência, o secretário de Estado da Saúde anunciou que durante o outono serão contratados cerca de 650 profissionais para a linha SNS 24 que, além deste reforço, vai contar com dois novos centros de contacto.

O primeiro dos novos “call centers” já está em fase experimental e vai abrir na Covilhã. “Muito em breve abriremos mais um em Vila Nova de Gaia”, disse Diogo Serras Lopes, durante a habitual conferência de imprensa sobre a pandemia da covid-19.

Nos restantes centros de contacto do SNS 24, vai haver um reforço de profissionais, que deverá ser concluído antes do início do inverno, com a contratação de cerca de 650 profissionais. “(Este reforço) permitirá que passemos dos atuais 1.350 profissionais na linha SNS 24 para os dois mil ainda durante o outono”, avançou o secretário de Estado.

Numa intervenção inicial, o governante quis destacar o contributo da linha de saúde no combate à pandemia da covid-19, sublinhando o crescimento registado este ano: cerca de 82% em relação ao período homologo de 2019. “O crescimento de 2020 é, claro, ligado à pandemia da covid-19, mas só foi possível através de um investimento significativo em termos de reforço da capacidade”, sublinhou.

Segundo dados avançados pelo presidente dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), o número recorde de cerca 200 mil chamadas recebidas em janeiro de 2019 foi ultrapassado em vários meses de 2020 e em dois deles o SNS 24 recebem mais de 300 mil contactos. Foi em março, no início da pandemia em Portugal, quando se registou o maior número de chamadas de sempre (388 mil), e em setembro.

“Mas ao contrário do que aconteceu em março, em que os tempos médios de espera dispararam, em setembro temos um tempo médio de espera que se tem mantido muito estável”, explicou Luís Goes Pinheiro.

Portugal contabiliza pelo menos 1.983 mortos associados à covid-19 em 77.284 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Afluência às urnas é menor (mas há mais votantes). Abstenção deverá ficar entre os 56 e 60%

A afluência às urnas às 16:00 nas presidenciais de hoje em Portugal, 35,4%, é a segunda mais baixa desde as eleições de 2006, ano em que este número passou a ser divulgado pela administração eleitoral. Esta …

Reino Unido já vacinou quase 6 milhões. Alemanha aumenta controlo nas fronteiras

O Reino Unido já administrou a primeira das duas doses da vacina contra o novo coronavírus em cerca de seis milhões de pessoas, quando o número de mortes no país devido à pandemia está perto …

Polícia desmantela rede de tráfico internacional de armas (e descobre santuário dedicado a Hitler)

Em dezembro, as autoridades espanholas conseguiram desmantelar uma rede ilegal de armas que operava em toda a Europa, e acabou por capturar os traficantes. O que a polícia não esperava era encontrar um armazém cheio …

Diminuição da esperança média de vida é "consequência inevitável" da pandemia

A esperança média de vida em Portugal vai necessariamente diminuir em consequência da pandemia de covid-19, defendeu um especialista, explicando que isso decorre do efeito combinado da morte de idosos, mas também de jovens em …

Novo estudo explica a importância de esterilizar os gatos antes da adolescência

Um novo estudo sugere que a idade de esterilização dos gatos deve ser antecipada de seis para quatro meses, com o objetivo de prevenir ninhadas indesejadas de gatinhos, que muitas das vezes acabam por ser …

Publicidade do Pingo Doce a promoções viola a lei do confinamento

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica está a avaliar incumprimento que visa aumentar clientes em loja durante o fim de semana. Os supermercados da Jerónimo Martins estão a publicitar promoções numa altura em que …

A tomada de posse de Joe Biden deixou os apoiantes do QAnon sem rumo

Com a tomada de posse de Joe Biden como 46.º Presidente dos Estados Unidos, esta quarta-feira, a frustração começou a infiltrar-se entre os apoiantes do QAnon. O QAnon é um movimento nascido, em 2017, no seio …

Pela quarta vez em quase 50 anos, gelo cobriu o deserto do Saara

Na terça-feira passada, um dos lugares mais secos do mundo acordou com uma geada sobrenatural. Foi apenas a quarta vez em quase 50 anos. No deserto do Saara, no noroeste da Argélia, nos arredores da cidade …

Novo máximo de mortes. São mais 275 óbitos e 11 721 novos casos

Portugal registou mais 275 mortos e 11 721 novos casos de infeção por covid-19 nas últimas 24 horas, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) deste domingo. É o novo máximo de mortes …

Longas filas para votar em segurança. Candidatos a Belém apelam ao voto

As mesas de voto para as eleições presidenciais abriram hoje às 08h00, e as longas filas são uma realidade em todo o país. Todos os candidatos já votaram. De acordo com o porta-voz da Comissão Nacional …