Siza Vieira apresenta queixa-crime à PGR por “denúncia caluniosa”

António Cotrim / Lusa

O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira

O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital anunciou, esta quinta-feira, que apresentou queixa-crime à Procuradoria-Geral da República (PGR) por “denúncia caluniosa” no inquérito que investiga suspeitas de corrupção em torno de negócios com hidrogénio verde.

No fim da conferência de imprensa sobre os novos apoios às empresas, Pedro Siza Vieira pediu para fazer um aparte sobre a notícia publicada pela revista Sábado, esta quinta-feira, que dá conta de um inquérito que investiga suspeitas de corrupção em torno de negócios com hidrogénio verde, no qual é visado juntamente com o secretário de Estado da Energia João Galamba.

“Queria fazer uma declaração sobre a notícia que veio hoje a público na revista Sábado, que fez capa, e também sobre o esclarecimento prestado pela Procuradora-Geral da República. Em primeiro lugar, não tenho nenhuma informação sobre este caso além daquela que os senhores jornalistas já conhecem. Aquilo que sei é a leitura da notícia e aquilo que a Procuradora-Geral da República também exprimiu”, começou por dizer o ministro, citado pela rádio TSF.

O governante disse ainda que, numa carta dirigida à Procuradora-Geral da República, Lucília Gago, pediu para ser “formalmente ouvido”, caso se confirme que o seu nome é citado no inquérito, e para considerar a comunicação como uma queixa-crime por “denúncia caluniosa”.

“A confirmar-se a existência do processo e a confirmar-se que tem, na origem, uma denúncia, pedi também que considerasse essa minha comunicação como uma queixa-crime pela prática do crime de denúncia caluniosa porque os factos, que não sei exatamente quais são, não têm fundamento, designadamente relativamente àquelas matérias que são enunciadas na revista Sábado”, declarou aos jornalistas.

Para o ministro, “associar a ideia de corrupção à participação de qualquer membro do Governo é uma ideia absolutamente repugnante“. “É-me repugnante pessoalmente porque, na verdade, 30 anos de vida profissional a construir uma reputação de integridade não é uma coisa que se goste de ver manchada, mas é sobretudo uma ideia muito perigosa do ponto de vista da confiança nas instituições”, atirou.

A PGR confirmou que está em curso um inquérito no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) sobre esta matéria, mas acrescentou que não existem arguidos e que as averiguações estão em segredo de justiça.

Segundo a Sábado, os dois governantes são suspeitos de favorecimento do consórcio EDP/Galp/REN no projeto do hidrogénio verde para Sines. António Mexia e João Manso Neto, ex-administradores da EDP, são outros dos visados, assim como o administrador da Galp, Costa Pina.

  ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

O presidente executivo do Novo Banco, António Ramalho

Novo Banco apresenta nova imagem. "Agora é o renascimento", diz Ramalho

O presidente do Novo Banco disse, esta segunda-feira, que a nova imagem representa o "renascimento" da instituição financeira, que está numa "rota de lucro e rendibilidade". Na apresentação da nova imagem de marca do Novo Banco, …

Governo disponível para suspender caducidade de convenções coletivas "sem limite de tempo"

O Governo está disponível para avançar com a suspensão dos prazos da caducidade das convenções coletivas "sem limite de tempo", disse, esta segunda-feira, no Parlamento a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. A medida foi …

PEV também vota contra o Orçamento do Estado para 2022

O partido ecologista "Os Verdes" (PEV) anunciou, esta segunda-feira, que também vai votar contra o Orçamento do Estado para 2022. Em conferência de imprensa, na Assembleia da República, José Luís Ferreira disse que "o grupo parlamentar …

Governo lamenta decisão do PCP. "Nunca tínhamos ido tão longe como fomos este ano"

O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares reagiu, esta segunda-feira à tarde, na Assembleia da República, ao anúncio de voto contra do PCP ao Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). Na Assembleia da República, Duarte Cordeiro …

Vulcão Cumbre Vieja lança lava, cinzas e fumo em La Palma

Vulcão de La Palma "no auge da atividade". Derrocada parcial do cone revela grande fonte de lava

Uma derrocada parcial do cone do vulcão da ilha de La Palma, nas Canárias, deixou à vista uma grande fonte de lava, segundo o Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan). "Estamos no auge da atividade" do …

Presidente recebeu dose de reforço da vacina contra a covid-19 juntamente com a da gripe

O Presidente da República recebeu, esta segunda-feira, a dose de reforço da vacina contra a covid-19, juntamente com a vacina da gripe. "O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa recebeu esta tarde o reforço (ou terceira dose) …

PCP duvida do "golpe de asa" do Governo. BE estranha a sua "indisponibilidade"

O Partido Comunista anunciou, esta segunda-feira, que vai votar contra o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) na generalidade, juntando-se ao Bloco de Esquerda. "Não acredito em bruxas (...). Nunca faltámos à chamada e procurámos sempre …

"Ou há Orçamento ou avanço para a dissolução da Assembleia da República", diz Presidente

O Presidente da República afirmou, esta segunda-feira, que irá aguardar até ao último segundo da votação do Orçamento do Estado para 2022 na generalidade e, caso se confirme o chumbo, iniciará logo o processo de …

Portugal regista mais cinco mortes e 313 casos de covid-19

Portugal registou, esta segunda-feira, mais cinco mortes e 313 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 313 novos …

Quase 23 milhões de afegãos vão sofrer insegurança alimentar aguda no inverno

O Programa Alimentar Mundial da ONU alerta para a crise no Afeganistão, afirmando que o país está "entre os piores desastres humanitários do mundo, senão o pior". Cerca de 22,8 milhões de afegãos, mais de metade …