Um em cada dez sites de compras online usa táticas maliciosas nos clientes

Um em cada dez sites de compras online usa táticas maliciosas para enganar, iludir ou persuadir os clientes. A tendência é que o recurso a estas práticas aumente nos próximos anos.

Um estudo apresentado na semana passada durante a ACM Conference on Computer-Supported Cooperative Work and Social Computing analisou mais de 11 mil sites de compras online, tendo chegado à conclusão que 1,254 (~11,1%) deles usavam táticas maliciosas nos seus utilizadores. Ao todo, foram encontradas mais de 53 mil páginas de produtos com estas táticas.

O objetivo destas estratégias é induzir os clientes a fazer compras com base em informações falsas ou enganosas. “Sites de compras que eram mais populares, de acordo com o ranking da Alexa, eram mais propensos a apresentar táticas maliciosas”, notaram os investigadores.

Segundo o ZDNet, enquanto algumas tinham o objetivo de o fazer subscrever uma newsletter ou de recolher os seus dados pessoais, outras eram bem mais intrusivas. Em alguns casos, eram adicionados produtos adicionais aos carrinhos de compras sem o consentimento dos utilizadores.

Noutras circunstâncias, eram adicionados custos adicionais que só eram revelados na hora da compra. Outra prática identificada foi a de cobrar aos clientes uma taxa mensal sobre um produto ou serviço sob o pretexto que era uma taxa única ou seria uma avaliação gratuita.

Uma das táticas maliciosas mais comuns detetada pelos investigadores é a apresentação de um desconto ou promoção que só está disponível durante umas meras horas — apesar de não ser verdade.

Por vezes também é utilizada uma linguagem que influencia os utilizadores a fazerem uma compra. Por exemplo, quando é oferecido um desconto e tem as opções “Sim! Quero o desconto!” ou “Não, obrigado. Quero pagar o preço total”. Isto também pode ser feito visualmente, dando mais destaque à opção para, por exemplo, subscrever uma newsletter.

Uma das mensagens mais encontradas é a de que o produto que o utilizador está a tentar adquirir está com pouco stock, levando o cliente a comprar de forma mais impulsiva com medo de que o item em questão fique indisponível.

A tendência, segundo a equipa de investigadores, é que o recurso a estas práticas aumente com o passar dos anos. Aliás, há já empresas externas que fornecem este tipo de serviços com táticas maliciosas, de forma a aumentar as vendas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Nicolas Bourbaki foi o maior matemático de sempre (mas nunca existiu)

Considerado como um dos maiores matemáticos de sempre, Nicolas Bourbaki não passava de um pseudónimo adotado por um grupo de grandes matemáticos, que revolucionou a matemática como a conhecemos. Nicolas Bourbaki está entre os maiores matemáticos …

No aquário do Tennessee, é uma enguia que acende as luzes da árvore de Natal

A enguia Miguel Wattson é a responsável pelo espírito natalício que se vive no Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos. O Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos, encontrou uma forma inusitada de celebrar esta época festiva: …

Há 34 anos, Diana dançou com Travolta. Agora, o seu vestido foi vendido por 261 mil euros

O vestido que a Princesa Diana usou para jantar na Casa Branca, em 1985, foi vendido por mais de 261 mil euros. O vestido azul que a Princesa Diana usou num jantar na Casa Branca, em …

Doentes crónicos com baixo nível de literacia em saúde recorrem mais às urgências

Os doentes crónicos e com um nível de literacia em saúde mais baixo utilizam mais vezes os serviços de urgência hospitalares e dos centros de saúde, bem como as consultas de medicina geral e familiar, …

Ártico viveu em 2019 o segundo ano mais quente em 119 anos

O Ártico viveu em 2019 o seu segundo ano mais quente desde 1900, de acordo com um relatório publicado na terça-feira, aumentando receios de degelo e aumento do nível da água. O Polo Norte está a …

Jardineiro encontra por acaso a obra mais procurada de Gustav Klimt. Estava no galeria onde foi roubada

Um funcionário da galeria de arte Ricci Oddi, na cidade italiana de Piacenza, encontrou por acaso a obra mais procurado do pintor austríaco Gustav Klimt. Estava na própria galeria, onde a obra terá sido roubada …

YouTube reforça políticas contra assédio online

O YouTube anunciou, esta quarta-feira, um conjunto de alterações às políticas que visam combater o assédio que existe na plataforma. O YouTube anunciou esta quarta-feira o reforço das suas políticas contra o assédio online, que preveem …

Deus bebé indiano vence caso em tribunal e reinvindica território sagrado

O Supremo Tribunal Indiano declarou Ram Lalla Virajman, um deus bebé, como o legítimo proprietário de Ayodhya, uma terra no norte da Índia considerada sagrada por muçulmanos e hindus. O tribunal decidiu que o Governo …

China usa comités partidários para manipular empresas estrangeiras

Em outubro, quando a Liga Norte-Americana de Basquetebol (NBA) tentou voltar atrás no apoio aos protestos em Hong Kong, foi criticada por se submeter ao regime autoritário da China. Mas são cada vez mais as …

Ângelo Rodrigues, Flamengo e Tinder. Os temas mais procurados pelos portugueses no Google

Ângelo Rodrigues, Flamengo, como saber onde votar, como funciona o Tinder e "Game of Thrones" estão entre os tópicos que os utilizadores portugueses do Google mais pesquisaram ao longo de 2019. Os dados são divulgados …