/

Sistema de reboque de aviões promete economizar combustível (e emitir menos CO2)

Normalmente, é preciso colocar os motores dos aviões a funcionar para os movimentar ao logo da pista. Agora, um novo sistema de reboque elétrico no solo oferece uma alternativa mais eficiente e ecológica para o efeito.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O Aircraft Towing System (ATS) está a ser desenvolvido pela empresa ATS World Wide, sediada no Oklahoma, nos Estados Unidos, e promete revolucionar a indústria da aviação.

Segundo o New Atlas, a tecnologia conta com longos canais instalados longitudinalmente no meio das pistas e cobertos com duas placas de aço. A lacuna entre as placas é coberta com uma junta de borracha.

Dentro de cada canal há um dispositivo motorizado, chamado pullcar, alimentado por trilhos elétricos que correm ao longo das laterais do canal. Através da fenda entre as placas, a parte superior do vagão é presa a outro dispositivo, denominado “engate de reboque”, que fica exposto na superfície da pista.

Os motores da aeronave só são acionados para deslocar o avião até ao dispositivo. Depois de ter sido movimentado através do sistema de reboque, e uma vez no local pretendido, os motores voltam a ser ligados para mover as rodas para fora.

Além de permitir poupar combustível, é possível diminuir as emissões de carbono com esta nova tecnologia mais amiga do ambiente.

Como o sistema é automatizado, os pilotos não precisam de conduzir as aeronaves, o que também diminui a probabilidade de as aeronaves colidirem umas com as outras na pista.

Configurar este sistema nos aeroportos implicaria uma fatura muito cara a pagar – que rondaria os 150 milhões de dólares. Para recuperar o custo, os aeroportos poderiam cobrar uma “taxa de pouso” às companhias aéreas, o equivalente a cerca de 50% do custo do combustível que cada aeronave economizaria usando o sistema.

  Liliana Malainho, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.