“Síndrome da Primavera” resolve-se à mesa

-

Com a chegada da estação primaveril, não vêm apenas flores. Além de raios de sol, os dias mais longos trazem também a chamada “Síndrome da Primavera” com cansaço, insónias, fadiga e falta de vitalidade.

Também conhecido por “Astenia da Primavera”, não há uma explicação científica ou médica para este transtorno físico. Mas o que é certo é que a mudança do clima, na passagem do Inverno para a Primavera, deixa algumas pessoas com falta de energia, sinais de irritabilidade, dificuldades de concentração e até com diminuição da libido.

Os médicos acreditam que as mudanças bruscas do clima, da própria luz dos dias e da temperatura perturbam o ritmo biológico humano, provocando essa dolência primaveril que pode ainda, ser agravada pelo stress, pelo sedentarismo, pela falta de sono e por uma dieta desadequada.

A solução? Uma dieta rica em vitamina B

A solução para ultrapassar estes sintomas que afectam uma boa parte da população, com o final do Inverno, passa por conseguir energia através do que pomos na mesa.

Uma dieta rica em vitamina B é a resposta proposta por investigadores e nutricionistas que encontraram num conjunto de alimentos a chave para ultrapassar a “Síndrome da Primavera”.

Estas vitaminas são indispensáveis para variadas funções vitais, mas tornam-se importantes sobretudo por serem uma ferramenta bastante eficaz no auxílio da libertação de hidratos de carbono, gorduras e proteínas.

Este processo proporciona maior vitalidade ao corpo, já que as vitaminas do complexo B permitem extrair energia dos alimentos que ingerimos, melhoram o funcionamento do sistema nervoso e do próprio metabolismo, combatem a fadiga e ainda fortalecem o sistema imunitário e alguns órgãos, como o coração e o cérebro.

Este grupo de vitaminas é maioritariamente encontrado em produtos de origem animal: carnes, peixes, ovos e produtos lácteos. Mas está também presente em vários vegetais, leguminosas e frutos secos, como é o caso de ervilhas, feijão, soja, cogumelos ou nozes.

Uma das principais características desta vitamina é a sua rápida assimilação (sobretudo quando dissolvida em água).

No entanto, a sua perda é igualmente rápida e por isso são vários os especialistas que propõem a suplementação, nesta altura do ano, e em alguns grupos específicos de indivíduos. É o caso de desportistas, mulheres vegetarianas grávidas ou em período de amamentação e ainda, pessoas que estejam a passar por um período de grande stress.

Contudo, não é conveniente tomar suplementos vitamínicos sem antes consultar um médico.

Dentro da tipologia B, as que se revelam mais importantes para o funcionamento do corpo humano são a B12 e a B6, que se traduzem também num verdadeiro antídoto para a insónia e num estímulo para o bem-estar físico e psicológico. Aliás, são cada vez mais os que associam a carência destas vitaminas a estados de depressão e a distúrbios do sono.

Em conjunto, as vitaminas B têm um papel fundamental no nosso estado de espírito, sendo essenciais para nos sentirmos bem.

Nesta altura do ano, que convida a passar mais tempo na rua, é importante fortalecermos os aspectos físico e mental para usufruirmos da luz, dos cheiros e tons que a Primavera faz questão de nos oferecer.

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Eu apostaria mais na mudança da hora, que já não se justifica nos dias de hoje… Altera todo o nosso sistema biológico, sendo mais grave do que as pessoas imaginam.

  2. Gosto dos números avançados como estatística: uma boa parte da população. Que número tão explícito. É relativamente a Portugal ou o mundo inteiro. Para além da mudança de hora cheira me a stress e cansaço do trabalho que muitos fazem, de uma maneira escravizada e explorada. Devem estar com algum tipo de queda nos alimentos referidos para virem agora com estas pseudo doenças. É depois metem uma menina na foto para camuflar mais oobjectivo da notícia:)

  3. Absoluta treta! A síndrome da Primavera acontece porque os governos na Europa, EUA, Canadá, América Latina e Austrália impõem a Hora de Verão, em que os relógios são adiantados 1 hora e em que as pessoas são obrigadas a fazer tudo uma hora mais cedo do que deveriam, em completa dissonância com a hora solar. É por isso que as pessoas ficam doentes, não é por ter chegado a Primavera.
    Em Portugal, esse desfasamento horário é de mais de 1h30 em relação à hora solar. É-se obrigado a levantar mais cedo, a almoçar e a jantar mais cedo e a ir para a cama mais cedo. Tudo isso constitui um esforço enorme para a fisiologia humana, que não se rege pela hora legal, mas sim pela hora solar.
    Portugal no Inverno já tem 1/2 hora de Verão em vigor, pois a hora legal de Inverno (TMG ou TUC) está adiantada mais de 30 minutos em relação ao Tempo Médio Local (hora solar). Por isso, não precisamos da Hora de Verão para nada.

    • Absoluta treta!
      Se o corpo humano se regesse por essa tal “hora solar”, que não sei bem em que se baseia, em vez da “hora legal” ou “hora cultural”, e se as pessoas ficassem doentes por “começar a fazer tudo uma hora mais cedo”, então coitados dos austríacos, que se levantam às 5h da manhã para ir trabalhar e às 9 da noite estão a nanar. A esta altura, estariam os hospitais lá do sítio cheinhos de pessoas doentes por fazerem tudo 2 ou 3 horas mais cedo do que a tal “hora solar” que em Portugal parece que manda as pessoas só começarem a trabalhar às 8 ou 9.
      E essa dos 30 minutos, pronto, já percebemos, os países todos do mundo (todos, não apenas os das regiões citadas) estão errados – excepto a Coreia do Norte, onde o iluminado lá do sítio atrasou o relógio meia hora.

      • Onde é que na Áustria se levantam às 5 horas para ir trabalhar? Dei-me ao trabalho de consultar os horários de trabalho na Áustria e são os seguintes:
        Escritórios – Das 8:00 às 17:00 (de segunda a quinta) e das 8:00 às 15:00 (sexta), com intervalo de 1 hora para almoço. Fechados aos sábados e domingos.
        Comércio – Das 8:00 às 19:00 (alguns casos até às 21:00); fechado aos domingos (excepto em lojas de estações de comboios, aeroportos e centros turísticos)
        Bancos – Das 8:00 às 12:30 e das 13:30 às 15:00 (às quintas até às 17:00), fechados aos sábados e domingos.
        Repartições do Estado – Das 8:00 às 12:00 (de segunda a sexta), fechado aos sábados e domingos.
        Ou seja, na Áustria trabalham menos horas do que em Portugal. Nos escritórios: 38 horas/semana; no comércio: 60 horas/semana (mas é de supor que trabalhem por turnos e não ultrapassem as 40h/semana individualmente, no máximo); nos bancos: 32 horas/semana; funcionários públicos: 32 horas/semana.
        Se eles começam a trabalhar às 8 horas, então quanto muito terão de se levantar às 6 horas, ou até mesmo às 7 horas, se morarem perto do emprego.
        Na Áustria, a hora legal de Inverno (TUC+1) coincide aproximadamente com a hora solar (a longitude de Viena, 16ºE22′ = 1h 05m 28s E). Ou seja, as 8 horas legais da Áustria correspondem às suas 8h05 solares locais. Em Portugal, as nossas 8 horas solares correspondem grosso modo às nossas 8h30 legais (hora de Inverno) ou 9h30 legais (hora de Verão).
        Como vê, em Portugal também se começa a trabalhar muito cedo, em termos de hora solar, especialmente se a hora de Verão estiver em vigor. Se pegar às 9h00 legais, serão na verdade 7h30 solares, e se começar às 8h00 legais, serão 6h30 solares! — 30 minutos mais cedo do na sua Áustria.

O cenário "é de guerra" e o medo é de a perder. Temido admite que "estamos muito próximos do limite"

Após uma visita ao Hospital Garcia de Orta, que alertava no sábado para um "cenário de pré-catástrofe", Marta Temido admitiu que o Serviço Nacional de Saúde, os operadores sociais e privados estão em "extremo sobreesforço". Marta …

Discutir sobre temas controversos requer mais atividade cerebral do que concordar

Uma nova investigação da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, confirmou aquilo que o senso comum já vaticinava: discutir sobre temas controversos requer muito mais atividade cerebral do que simplesmente concordar. De acordo com a nova …

Estado de emergência vai manter-se até março. Marcelo admite confinar mais o país

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, esteve este domingo no Hospital Santa Maria, em Lisboa, onde admitiu confinar mais o país devido à pressão nos hospitais. Em declarações aos jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa, …

"São dores de crescimento". CNE admite problemas no voto antecipado, mas promete solução no futuro

Domingo foi dia de voto antecipado para 246.880 eleitores, um número recorde desde que esta modalidade foi introduzida no país. As longas filas e alguns ajuntamentos, numa altura em que o país vive um novo …

Costa convoca Conselho de Ministros extraordinário. Café ao postigo em risco (e ATL até 12 anos podem reabrir)

O Governo convocou um Conselho de Ministros extraordinário para decidir novas medidas de confinamento. Em cima da mesa estará a hipótese de acabar com o café ao postigo e a possível abertura dos ATL até …

Sérgio Oliveira, Luis Díaz e Evanilson testam positivo e vão falhar clássico

Os três jogadores azuis e brancos testaram positivo à covid-19, este domingo, e falham assim o jogo frente ao Sporting na meia-final da Taça da Liga. De acordo com o jornal A Bola, os jogadores do …

Papagaios, lémures, golfinhos e cães. Há vários animais que se auto-medicam

Há vários animais que, à semelhança do Homem, procuram determinadas substâncias na natureza para tratar a dor, prevenir o sofrimento ou simplesmente para se sentirem melhor - é uma espécie de auto-medicação do mundo animal.  Este …

Morreu Phil Spector, o produtor de “Let it Be” dos The Beatles

O produtor Phil Spector, um dos mais conhecidos da indústria discográfica desde a década de 1960, criador da designada "parede de som", morreu no sábado aos 81 anos, informaram este domingo os serviços prisionais …

Quão escuro é o Universo? Mais do que pensávamos, apurou a New Horizons

Novas medições levadas a cabo pela sonda espacial não tripulada da NASA New Horizons mostram que o Universo não é tão escuro como pensávamos. A escuridão do Universo é um fenómeno conhecido e estudado, sendo …

Listrada ou com manchas? Encontrados ventos e correntes na anã castanha mais próxima

Uma equipa de investigadores liderada pela Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, encontrou bandas e listras na anã castanha mais próxima da Terra. A descoberta sugere a existência de processos que agitam a atmosfera da …