Silêncio no metro e máscaras artesanais proibidas. França dá tudo para evitar novo confinamento

Face à ameaça de novas variantes do coronavírus que serão mais contagiosas, o Governo francês está a tomar novas medidas para evitar a propagação do vírus, tudo com o intuito de evitar um terceiro confinamento geral.

As novas variantes do coronavírus, em especial a inglesa e a sul-africana, estão a obrigar vários países a rever as recomendações de prevenção contra a pandemia de covid-19.

Em França, um decreto governamental publicado na semana que findou proíbe o uso de algumas máscaras artesanais em tecido que não serão suficientemente filtrantes perante as novas variantes que são muitos mais contagiosas.

O ministro da Saúde, Olivier Véran, veio a público reforçar a recomendação, alertando os franceses para que “não usem mais a máscara artesanal que fizeram em casa”.

Véran também recomenda que evitem usar as máscaras industriais em tecido menos filtrantes, as ditas de “categoria 2” que só filtram 70% das partículas.

Assim, o Governo francês sugere aos cidadãos que usem máscaras cirúrgicas, aquelas que têm uma face azul e outra branca, ou máscaras FFP2 que são mais protectoras, ou ainda as máscaras de tecido industriais da categoria 1 que filtram 90% das partículas.

As máscaras cirúrgicas filtram, pelo menos, 95% das partículas, enquanto que as FFP2 bloqueiam 94% dos aerossóis que são as partículas mais finas.

Áustria e Baviera tornam máscaras FFP2 obrigatórias

A Áustria e a Baviera, na Alemanha, tornaram as máscaras FFP2 obrigatórias nos estabelecimentos comerciais e nos transportes públicos.

Estas máscaras FFP2 são mais caras – podem ser quase 10 vezes mais caras do que as máscaras cirúrgicas.

Na Áustria, estão a ser vendidas a 59 cêntimos por unidade nos supermercados, tendo sido isentadas do pagamento de IVA.

O Governo francês vai enviar cerca de “45 milhões de máscaras [da categoria 1] a 7 milhões de franceses cuja situação [financeira] não lhes permite equiparem-se”, prometeu o ministro da Saúde.

Entretanto, a comunidade científica divide-se quanto a estas recomendações, com especialistas a alegarem que as máscaras FFP2 implicam esforços respiratórios que as tornam impossíveis de usar ao longo do dia.

Há até quem defenda que podem mesmo levar as pessoas a descuidarem-se mais nas restantes medidas de protecção por se sentirem mais seguras.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) também recomenda que as máscaras FFP2 sejam destinadas apenas aos profissionais de saúde.

“Evitar falar e telefonar” nos transportes públicos

As decisões do Governo francês baseiam-se em decisões do Alto Conselho de Saúde Pública (HSCP) e Olivier Véran nota que as recomendações quanto às máscaras devem ser encaradas como um “princípio de precaução” face a novas variantes menos conhecidas.

A Academia Nacional de Medicina (ANM) de França nota que “a eficácia das máscaras” que estão disponíveis para o público em geral, como as cirúrgicas, “nunca foi criticada desde que sejam utilizadas correctamente“, conforme cita o Le Figaro.

A Academia ainda nota que os estudos indicam que a maioria das contaminações tem ocorrido em circunstâncias que permitem retirar a máscara.

Apesar da ameaça das novas variantes, a entidade também contesta a ideia de aumentar o distanciamento físico de 1 para 2 metros de distância entre duas pessoas, igualmente defendida pelo Governo francês. É “um propósito defensável em teoria, mas inaplicável na prática”, conclui a ANM.

Assim, a Academia de Medicina aconselha antes que, por exemplo, nos transportes públicos, onde não é possível manter a distância física recomendável, as pessoas devem recorrer a uma “precaução muito simples: evitar falar e telefonar”.

A entidade acredita que não se devem “modificar os gestos barreira tal como foram definidos e melhorados durante vários meses” e que o importante é apelar aos “bons comportamentos”, nomeadamente, ao uso contínuo da máscara no espaço público, “mesmo quando a distância física se torna superior a 1 metro”.

A ANM frisa ainda a importância de as pessoas cobrirem a boca e o nariz com a máscara e de a substituírem ao cabo de quatro horas de uso ou quando fica húmida.

Além disso, nota que o estado das máscaras de tecido deve ser controlado depois de cada lavagem com detergente, sendo que quando revelam traços de deterioração, devem ser deitadas fora.

“É uma corrida contra o tempo”

Enquanto isso, o ministro da Saúde endurece o tom e avisa que o Governo pode ser “obrigado a tomar medidas mais duras”, incluindo um terceiro confinamento geral.

Olivier Véran lembra que a variante inglesa é “mais contagiosa”, mas para já ainda não será dominante em França. Actualmente, estará presente em 1% a 1,5% do total dos novos casos diários, ou seja, em “cerca de 200 a 300 casos por dia”, segundo o Le Figaro.

Mas isto “é uma corrida contra o tempo para evitar que se espalhe”, avisa Olivier Verán.

França registou nesta sexta-feira, 22 de Janeiro, mais 649 mortes e mais de 23 mil casos novos de infecção.

O país já vacinou com a primeira dose 963.139 pessoas.

Susana Valente Susana Valente, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. E em Portugal continuo a ver “máscaras sociais” colocadas parcialmente ou mesmo por baixo do queixo.

    Mais gritante foram as políticas de “relaxamento” por porte do Governo no Natal e Fim de Ano; agora estamos no topo; claro que no topo dos piores.

    Que tal nos focarmos nas boas práticas, e numa política verdadeiramente robusta para inverter verdadeiramente a curva, com fiscalização e penalização de quem não cumpre — a questão é que quem não o faz está a colocar em risco a sua, a da sua família, e a vida de todos nós.

    Medidas rígidas, fiscalização, penalizações precisam-se asap!!!

  2. Este País é uma Miséria, os Portugas cada vez cumprem menos as regras sanitárias, depois o resultado é este. Terceiro Mundo.

RESPONDER

França cria delito de "ecocídio" para punir poluição ambiental

A lei resulta de uma recomendação da Convenção de Cidadãos pelo Clima e visa penalizar casos de poluição ambiental com crime específico. A câmara baixa francesa aprovou, este sábado, a criação do delito de “ecocídio” para …

Estação de metro abandonada em NY é o set de filmagens secreto mais bem guardado de Hollywood

A Bowery Station, uma estação de metro em Nova Iorque, permaneceu abandonada durante cerca de 20 anos, mas desfruta agora de uma nova vida. Tudo começou em 2016, quando Sam Hutchins, um veterano da indústria cinematográfica, procurava …

Nacional 0-1 FC Porto | Dragão cansado não facilita

O FC Porto foi à Madeira vencer o Nacional por 1-0. Quem pensou que seria jogo de goleada para os “azuis-e-brancos” enganou-se por completo. Os insulares deram luta, só permitiram um golo, por parte de Mehdi …

João Leão aposta num OE de "expansão" (e mantém a fé num acordo à esquerda)

O ministro das Finanças, João Leão, acredita que o sétimo Orçamento do Estado será aprovado com os partidos à sua esquerda. Ao semanário Expresso, João leão explicou que os próximos Orçamentos do Estado não serão de …

Português investigou histórias por detrás das dedicatórias de Beethoven

A dedicatória do compositor Beethoven da famosa "Sonata ao Luar" a uma alegada musa foi, afinal, uma forma sarcástica de se vingar pela forma como se sentiu desrespeitado, descobriu o musicólogo e pianista português Artur …

Nos canais de Utrecht, os peixes têm uma "campainha" para passar pela barreira

Quando os peixes desovam pelos canais de Utrecht, nos Países Baixos, costumam ser bloqueados pela eclusa Weerdsluis. Agora, a cidade lançou a primeira campainha para peixes do mundo. De acordo com o Dutch Review, o sistema …

Jorge Jesus acusa Gil Vicente de antijogo: "Fez o que o árbitro permitiu"

Este sábado, o Gil Vicente visitou o Benfica e saiu com os três pontos na bagagem ao vencer por 2-1, num duelo relativo à 27ª jornada da Liga NOS. O Benfica perdeu no Estádio da Luz …

Site chinês "apaga" mulheres que não querem casar ou ter relações com homens

Vários grupos de feministas com ideias mais radicais começaram a ser bloqueados de um dos sites mais influentes na China. Num país conhecido pelo seu regime ditatorial e conservador, um grupo de mulheres uniu-se para lutar …

Grande Crise do Ketchup. A pandemia atacou um mercado improvável (e já há um mercado negro para o molho)

Os problemas da cadeia de suprimentos estão a chegar a um canto distante do universo empresarial: os pacotes de ketchup. O ketchup é o molho de mesa mais consumido nos restaurantes dos Estados Unidos, com cerca …

Justiça britânica perdoa dívida de 60 milhões a Vale e Azevedo

João Vale e Azevedo, ex-presidente do Benfica, foi declarado "exonerado da insolvência" que corria em Londres desde 2009. Um tribunal de Londres declarou que João Vale e Azevedo está exonerado de insolvência. Na prática, a justiça …