Silêncio no metro e máscaras artesanais proibidas. França dá tudo para evitar novo confinamento

Face à ameaça de novas variantes do coronavírus que serão mais contagiosas, o Governo francês está a tomar novas medidas para evitar a propagação do vírus, tudo com o intuito de evitar um terceiro confinamento geral.

As novas variantes do coronavírus, em especial a inglesa e a sul-africana, estão a obrigar vários países a rever as recomendações de prevenção contra a pandemia de covid-19.

Em França, um decreto governamental publicado na semana que findou proíbe o uso de algumas máscaras artesanais em tecido que não serão suficientemente filtrantes perante as novas variantes que são muitos mais contagiosas.

O ministro da Saúde, Olivier Véran, veio a público reforçar a recomendação, alertando os franceses para que “não usem mais a máscara artesanal que fizeram em casa”.

Véran também recomenda que evitem usar as máscaras industriais em tecido menos filtrantes, as ditas de “categoria 2” que só filtram 70% das partículas.

Assim, o Governo francês sugere aos cidadãos que usem máscaras cirúrgicas, aquelas que têm uma face azul e outra branca, ou máscaras FFP2 que são mais protectoras, ou ainda as máscaras de tecido industriais da categoria 1 que filtram 90% das partículas.

As máscaras cirúrgicas filtram, pelo menos, 95% das partículas, enquanto que as FFP2 bloqueiam 94% dos aerossóis que são as partículas mais finas.

Áustria e Baviera tornam máscaras FFP2 obrigatórias

A Áustria e a Baviera, na Alemanha, tornaram as máscaras FFP2 obrigatórias nos estabelecimentos comerciais e nos transportes públicos.

Estas máscaras FFP2 são mais caras – podem ser quase 10 vezes mais caras do que as máscaras cirúrgicas.

Na Áustria, estão a ser vendidas a 59 cêntimos por unidade nos supermercados, tendo sido isentadas do pagamento de IVA.

O Governo francês vai enviar cerca de “45 milhões de máscaras [da categoria 1] a 7 milhões de franceses cuja situação [financeira] não lhes permite equiparem-se”, prometeu o ministro da Saúde.

Entretanto, a comunidade científica divide-se quanto a estas recomendações, com especialistas a alegarem que as máscaras FFP2 implicam esforços respiratórios que as tornam impossíveis de usar ao longo do dia.

Há até quem defenda que podem mesmo levar as pessoas a descuidarem-se mais nas restantes medidas de protecção por se sentirem mais seguras.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) também recomenda que as máscaras FFP2 sejam destinadas apenas aos profissionais de saúde.

“Evitar falar e telefonar” nos transportes públicos

As decisões do Governo francês baseiam-se em decisões do Alto Conselho de Saúde Pública (HSCP) e Olivier Véran nota que as recomendações quanto às máscaras devem ser encaradas como um “princípio de precaução” face a novas variantes menos conhecidas.

A Academia Nacional de Medicina (ANM) de França nota que “a eficácia das máscaras” que estão disponíveis para o público em geral, como as cirúrgicas, “nunca foi criticada desde que sejam utilizadas correctamente“, conforme cita o Le Figaro.

A Academia ainda nota que os estudos indicam que a maioria das contaminações tem ocorrido em circunstâncias que permitem retirar a máscara.

Apesar da ameaça das novas variantes, a entidade também contesta a ideia de aumentar o distanciamento físico de 1 para 2 metros de distância entre duas pessoas, igualmente defendida pelo Governo francês. É “um propósito defensável em teoria, mas inaplicável na prática”, conclui a ANM.

Assim, a Academia de Medicina aconselha antes que, por exemplo, nos transportes públicos, onde não é possível manter a distância física recomendável, as pessoas devem recorrer a uma “precaução muito simples: evitar falar e telefonar”.

A entidade acredita que não se devem “modificar os gestos barreira tal como foram definidos e melhorados durante vários meses” e que o importante é apelar aos “bons comportamentos”, nomeadamente, ao uso contínuo da máscara no espaço público, “mesmo quando a distância física se torna superior a 1 metro”.

A ANM frisa ainda a importância de as pessoas cobrirem a boca e o nariz com a máscara e de a substituírem ao cabo de quatro horas de uso ou quando fica húmida.

Além disso, nota que o estado das máscaras de tecido deve ser controlado depois de cada lavagem com detergente, sendo que quando revelam traços de deterioração, devem ser deitadas fora.

“É uma corrida contra o tempo”

Enquanto isso, o ministro da Saúde endurece o tom e avisa que o Governo pode ser “obrigado a tomar medidas mais duras”, incluindo um terceiro confinamento geral.

Olivier Véran lembra que a variante inglesa é “mais contagiosa”, mas para já ainda não será dominante em França. Actualmente, estará presente em 1% a 1,5% do total dos novos casos diários, ou seja, em “cerca de 200 a 300 casos por dia”, segundo o Le Figaro.

Mas isto “é uma corrida contra o tempo para evitar que se espalhe”, avisa Olivier Verán.

França registou nesta sexta-feira, 22 de Janeiro, mais 649 mortes e mais de 23 mil casos novos de infecção.

O país já vacinou com a primeira dose 963.139 pessoas.

Susana Valente Susana Valente, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. E em Portugal continuo a ver “máscaras sociais” colocadas parcialmente ou mesmo por baixo do queixo.

    Mais gritante foram as políticas de “relaxamento” por porte do Governo no Natal e Fim de Ano; agora estamos no topo; claro que no topo dos piores.

    Que tal nos focarmos nas boas práticas, e numa política verdadeiramente robusta para inverter verdadeiramente a curva, com fiscalização e penalização de quem não cumpre — a questão é que quem não o faz está a colocar em risco a sua, a da sua família, e a vida de todos nós.

    Medidas rígidas, fiscalização, penalizações precisam-se asap!!!

  2. Este País é uma Miséria, os Portugas cada vez cumprem menos as regras sanitárias, depois o resultado é este. Terceiro Mundo.

RESPONDER

Em plena crise política, o país mais pobre das Américas ainda não recebeu nenhuma vacina

Numa altura em que a maior parte dos países já têm o processo de vacinação a decorrer, o governo do Haiti ainda não garantiu uma única dose da vacina contra o coronavírus. O país mais pobre …

Afinal, Leonardo da Vinci não esculpiu o busto de Flora

Está terminada a controvérsia que durou mais de cem anos após a aquisição do Busto de Flora em 1909, por Wilhelm von Bode. A datação por radiocarbono revelou, recentemente, que a obra não foi …

Crise climática "implacável" intensificou-se em 2020, diz relatório da ONU

Houve uma intensificação "implacável" da crise climática em 2020, com a queda temporária nas emissões de carbono devido ao confinamento a ter um impacto pouco significativo nas concentrações de gases de efeito de estufa, revelou …

Já se sabe o que causou a misteriosa "tempestade de asma", que vitimou dez pessoas em 2016

Em 2016, na cidade de Melbourne, aconteceu o evento de "tempestade de asma" mais grave do mundo. Os cientistas descobriram agora o culpado. No dia 21 de novembro de 2016, as urgências de um hospital em …

Carlos César reivindica papel do PS na construção da democracia e no combate à corrupção

O presidente do PS defendeu, esta segunda-feira, que se deveu ao seu partido o aprofundamento da democracia e os avanços no combate à corrupção, embora admitindo desvios", "erros" e "omissões num ou outro momento da …

Para eliminar "veneração do Ocidente", China quer retirar livros de Bill Gates e Steve Jobs das listas de leitura

Este mês, as autoridades chinesas ordenaram que os livros "que veneram as ideias ocidentais" e "abraçam todas as coisas estrangeiras" fossem removidos das listas de leitura e das bibliotecas nas escolas primárias e secundárias.  De acordo …

De Ronaldo a Félix. Seleção pode perder oito jogadores com a Superliga

Se a Superliga Europeia avançar, assim como as ameaças da UEFA, a seleção das quinas poderia ficar sem oito jogadores, tendo em conta a última convocatória para os jogos de qualificação para o ​​​​​​​Mundial 2022. A …

Covid-19. Ensaio clínico promove reinfeção de adultos para estudar imunidade

Cientistas da Universidade de Oxford pretendem reinfetar dezenas de pacientes adultos com a covid-19, num estudo que visa perceber os limites da imunidade e os efeitos do novo coronavírus sobre o corpo a partir do …

Linha de Fundo: Luta a dois e outros combates

Dragões de olho no líder. Benfica e Braga perdem terreno. E mais um golpe perfeito de Telma Monteiro, visto da Linha de Fundo. A noite dos guarda-redes SC Farense 0 - 1 Sporting CP (Pedro Gonçalves …

Fim da era Castro em Cuba. Raúl substituído na liderança do Partido Comunista por Diaz-Canel

O Partido Comunista de Cuba elegeu o Presidente do país, Miguel Diaz-Canel, para suceder a Raúl Castro como primeiro-secretário do partido, no último dia do seu congresso, que decorreu esta segunda-feira. Segundo relatou a agência Reuters, …