Sete universidades portuguesas têm regras ilegais de contratação de professores

Há sete universidades que contabilizam o trabalho dos professores a tempo parcial de forma ilegal. O Sindicato Nacional do Ensino Superior já apresentou queixas judiciais contra as sete universidades portuguesas.

Num parecer do ano passado, a Secretaria-Geral do Ensino Superior (SGES) analisou o regulamento em vigor e chegou à conclusão de que a forma como as universidades têm contabilizado o trabalho dos professores a tempo parcial é ilegal.

Em causa, estão sete universidades que o Sindicato Nacional do Ensino Superior garante que têm regulamentos iguais, tendo assim apresentado queixas judiciais contra as sete.

O ministro Manuel Heitor remeteu agora as conclusões da sua secretaria-geral para o Ministério Público e mandou a Inspeção-Geral de Educação e Ciência analisar a situação, avança o Público esta sexta-feira.

As instituições em causa são o Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, que faz parte da Universidade de Lisboa, a Universidade de Coimbra, a Universidade de Évora, a Universidade do Porto, a Universidade da Beira Interior, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e o ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa.

O Estatuto da Carreira Docente Universitária define um limite máximo de nove horas semanais de aulas para cada docente a tempo integral e as restantes 26 horas são destinadas a investigação, preparação de aulas, orientação de mestrados e doutoramentos e apoio a alunos.

No entanto, explica o jornal, quando contratam professores a tempo parcial, as universidades estabelecem como valor de referência para um contrato de 100% do tempo um total de 12 horas e não as nove.

Assim, os professores universitários com contrato a tempo parcial de 60% estão obrigados a dar oito horas de aulas. Um professor pode assim ser contratado para dar oito horas – menos uma do que o horário completo – e receber 60% do vencimento, se não estiver na carreira.

A SGES considera esta prática “materialmente ilegal” e diz que colide “com os critérios de comparabilidade e proporcionalidade subjacentes ao regime legal do trabalho a tempo parcial”.

Em declarações ao jornal, Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, desvaloriza a situação, classificando-a como um “pequeno problema” que não tem “impacto em todo o ensino superior”. O assunto foi encaminhado, como era seu “dever”, diz, e se for confirmada a ilegalidade é “facilmente corrigível“.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A ilegalidade não são as 12 h como aparece nas notícias! 12 h é o máximo que um docente pode ter e as 9h são a referência para quem está em dedicação exclusiva segundo o ECDU. O que as Universidades estão a fazer é contar que quem está a tempo parcial não faz investigação e as 35 h são contabilizadas apenas para aulas. Com estas “contas de merceeiro”, quem é contratado a tempo parcial terá que dar o dobro das aulas dos em dedicação exclusiva para ter o tempo integral. Estas contas até fariam algum sentido se o ordenado base para um docente doutorado a tempo integral não fosse tão baixo…

RESPONDER

Explosão causou incêndio nas instalações onde a Rússia armazena a varíola e a ébola

Esta segunda-feira, uma explosão causou um incêndio no Centro Estatal de Investigação de Virologia e Biotecnologia, na Rússia. Estas instalações são dos poucos sítios onde a varíola e a ébola estão armazenadas. Uma explosão num tanque …

Ikea vs Kitea: batalha judicial entre suecos e marroquinos em Portugal

A marca sueca de imobiliário Ikea está a contestar nos tribunais portugueses o registo da marca marroquina Kitea. A semelhança entre os dois nomes não é uma mera coincidência, já que ambas vendem o mesmo …

EUA vão processar Edward Snowden por causa da sua autobiografia

O governo dos EUA vai processar Edward Snowden a propósito da autobiografia que chegou esta terça-feira a mais de 20 países. O processo judicial argumenta que autor violou acordos de confidencialidade. A autobiografia de Edward Snowden, …

27 anos depois, o maestro do trânsito regressa a Castelo Branco

A figura do polícia sinaleiro regressou a Castelo Branco 27 anos depois para coordenar o trânsito, numa iniciativa que surpreendeu os jovens condutores e peões, e que levou os mais velhos a aplaudiram e a …

Descoberto em Ílhavo primeiro sítio pré-histórico subaquático português

Uma equipa de arqueólogos descobriu vestígios de uma mancha de ocupação ou possível acampamento do neolítico a cerca de dois metros de profundidade na Ria de Aveiro, em Ílhavo. "Temos estado a apanhar algumas surpresas valentes. …

Rei de Espanha não propôs nenhum nome para investidura. País enfrenta novas eleições a 10 de novembro

A Espanha vai realizar novas eleições. Os dirigentes do Cidadãos, Albert Rivera, e do Partido Popular, Pablo Casado, disseram "não" à investidura de Pedro Sánchez como presidente do Governo espanhol e o rei Felipe VI …

Os dinamarqueses vão plantar um milhão de árvores sem saírem do sofá

No último sábado, a emissora dinamarquesa TV2 transmitiu um programa em direto para convidar os espectadores a doarem dinheiro para plantar árvores. O objetivo, de acordo com o jornal britânico The Guardian o produtor Martin Sundstrøm, …

A melhor escola da Europa para estudar ciência fica em Santarém

É em Alcanena, no distrito de Santarém, que se localiza o agrupamento de escolas com o selo de qualidade do STEM School Proeficient, atribuído pela União Europeia. O estabelecimento de ensino recebeu a melhor classificação …

Câmara da Moita dá parecer negativo ao Estudo de Impacte Ambiental do novo aeroporto do Montijo

A Câmara da Moita, no distrito de Setúbal, aprovou uma posição em que dá parecer negativo ao Estudo de Impacte Ambiental (EIA) do novo aeroporto do Montijo, devido ao “conjunto de impactes negativos”. O município da …

Morreu a criança que ficou paralisada após comer hambúrguer do Lidl contaminado

Em 2011, Nolan Moittie comeu o hambúrguer contaminado com a bactéria E.Coli comprado no Lidl. Depois de ter ficado com graves sequelas neurológicas e diabético, o rapaz acabou por falecer este sábado, com apenas 10 …