Seria Jesus um mágico? Há arte romana que parece sugerir que sim

Lee Jefferson

Porta de madeira na igreja de Santa Sabina, em Roma.

Em alguma arte antiga, Jesus é retratado a fazer milagres com algo na mão que parece ser uma varinha. Investigadores sugerem que se trata de um cajado, que era usado como símbolo de poder.

Segundo a bíblia, Jesus fez vários milagres: curar doentes, ressuscitar mortos, expulsar demónios e até multiplicar comida. Não se sabe exatamente quantos milagres Jesus fez, uma vez as escrituras argumentam que ele fez muitos mais, que não foram registados.

Arte antiga nas catacumbas de Roma, pintada nas paredes e esculpida em caixões, mostra Jesus a fazer alguns destes milagres, mas com um detalhe curioso. Em todas as representações, Jesus parece empunhar uma varinha, escreve a Live Science. Será que os antigos cristãos viam Jesus como um mágico?

Apesar das imagens representadas na arte romana, as evidências sugerem que não. Os crentes sempre olharam para as ações sobrenaturais de Jesus como milagres. Além disso, na época, mágicos não usavam varinhas como nos dias de hoje.

“Mesmo na época de algumas dessas imagens, eles não têm uma bíblia consensual; eles não têm um cânone; eles não têm um entendimento consensual sobre quem é Jesus”, disse Lee Jefferson, líder do programa de religião no Centre College, ao Live Science.

A magia deste período da história também não tinha nada a ver com a de hoje. Antes, focava-se principalmente em feitiços, que as pessoas procuravam para resolver os seus problemas pessoais do quotidiano. A magia era vista como supersticiosa e chegou mesmo a ser proibida no Império Romano.

De facto, algumas pessoas chamavam mágico a Jesus, mas como um termo pejorativo. O filósofo Celsus, um crítico do Cristianismo, estava entre aqueles que viam Jesus como um mágico.

“Quer dizer, aqui está este grupo que se reúne de manhã, bebe vinho e diz que é sangue e come pão e diz que é carne” disse Jefferson. “Provavelmente consegue perceber por que as pessoas achavam que era supersticioso”.

Então, por que Jesus é retratado a empunhar um objeto que se parece tanto com uma varinha mágica? Os investigadores tendem a concordar que “varinha” não é o melhor termo para descrever este objeto. Em vez disso, preferem o termo “cajado”.

Os investigadores argumentam que o “cajado” associava Jesus a Moisés, que também carregava um quando fazia os seus milagres. Nos primeiros anos do Cristianismo, as pessoas estavam familiarizadas com Moisés, mas não necessariamente com Jesus. O cajado era uma espécie de símbolo de poder que as pessoas reconheceriam.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Isto só pode ser uma piada… principalmente esta parte:
    “Além disso, na época, mágicos não usavam varinhas como nos dias de hoje.”
    Ah?!!
    É altamente provável que Jesus nem sequer tenha existido – quanto mais ter sido mágico!…

RESPONDER

Espanha, França e Bélgica com descida de casos. Itália limita Natal e Madrid cancela festas de Ano Novo

Madrid, assim como Paris e Bruxelas, têm boas notícias - mas não o suficiente para suavizar medidas. Já em Itália há restrições adicionais e a cidade de Londres também considera também passar ao nível três, …

UE dá exemplo de Portugal para defender salário mínimo europeu

O comissário europeu do Emprego, Nicolas Schmit, diz esperar um acordo ou pelo menos "bastante progresso" sobre a proposta comunitária para garantir salários mínimos adequados em todos os Estados-membros da União Europeia (UE) e dá …

Na primeira fase, será possível administrar 400 mil doses de vacinas “numa semana a dez dias”. Segunda ronda pode ser crítica

Os especialistas já fazem previsões. Se por um lado a primeira fase da vacinação contra a covid-19 se adivinha rápida, a segunda será poderá ser muito complicada. Os representantes dos profissionais dos centros de saúde - …

Bruxelas conclui que Zona Franca da Madeira violou regras e quer devolução das "ajudas indevidas"

A Comissão Europeia (CE) conclui que o regime da Zona Franca da Madeira (ZFM) desrespeitou as regras de ajudas estatais, pois abrangeu empresas que não contribuíram para o desenvolvimento da região, pelo que Portugal deve …

Chuva de críticas ao plano nacional de vacinação: "É vasto em imprecisões e impreparações"

Francisco Rodrigues dos Santos considerou que "faltou planeamento" no plano de vacinação português e observou que "basta comparar" com aqueles anunciados "na Alemanha, no Reino Unido ou em Espanha para perceber que há diferenças abismais". O …

O corpo ideal? O mistério das enigmáticas figuras pré-históricas de Vénus pode ter sido resolvido

Um dos primeiros exemplos mundiais de arte, as enigmáticas estatuetas de "Vénus" esculpidas há cerca de 30 mil anos, intrigaram os cientistas durante quase dois séculos. Agora, o mistério das estranhas figuras pode ter sido …

Nova geringonça à vista? Rui Rio mostra-se disposto a governar mesmo sem vencer eleições

São muitos os sinais que tem dado. Rui Rio está disponível para liderar uma futura maioria de direita se esta vier a surgir no quadro de futuras eleições legislativas - mesmo que o PSD seja …

Cientistas encontram nova criatura gelatinosa no fundo do mar (mas podem nunca mais voltar a vê-la)

Uma equipa de investigadores da Administração Nacional de Pesca Oceânica e Atmosférica (NOAA) revelou que descobriu Duobrachium sparksae, uma nova espécie de ctenóforo - ou águas-vivas-de-pente. A descoberta foi feita remotamente usando imagens de vídeo de …

Costa anuncia hoje medidas que vão vigorar nos períodos de Natal e de passagem de ano

O primeiro-ministro anuncia hoje as medidas de combate à covid-19 enquadradas pelo decreto presidencial de estado de emergência, que indicativamente vigorará até 7 de janeiro, incluindo os períodos de Natal e de passagem de ano. Na …

Especialistas explicam de que forma o novo coronavírus pode afetar o cérebro

Através do uso de amostras de tecido de pacientes que já morreram, uma equipa de investigadores conseguiu desvendar os mecanismos pelos quais o coronavírus é capaz de chegar ao cérebro de pacientes com covid-19 e …