Sérgio Vieira foi treinador do Nacional durante 33 dias

José Sena Goulão / Lusa

O técnico de 38 anos assinou contrato em maio e deixou o clube em junho. Razões pessoais originaram esta saída surpreendente.

Sérgio Vieira foi anunciado como treinador do Nacional no dia 23 de maio mas, pouco mais de um mês depois, o clube anunciou a sua saída.

Nesta sexta-feira o Nacional comunicou que o técnico de 38 anos “não vai poder assumir o cargo” na nova temporada e esta saída surpreendente deve-se a razões pessoais.

O Nacional acrescenta que está solidário com Sérgio Vieira (sem revelar pormenores) e o presidente da SAD, Rui Alves, lamentou a situação “por todos indesejada” mas destacou: “Há valores que se sobrepõem a tudo o resto“.

Rui Alves espera também que o treinador “volte rapidamente ao treino e dê sequência a uma carreira que será certamente de grande sucesso”.

Sérgio Vieira agradeceu a postura da direção madeirense a disse que tem vontade de “num futuro próximo poder ajudar o Nacional a conseguir muitas conquistas”.

A pré-temporada começa na próxima segunda-feira, ainda sem treinador. A administração da SAD do Nacional, que desceu à II Liga por ter sido último classificado no primeiro escalão, está à procura de um novo líder.

Sérgio Vieira seria o sucessor de Manuel Machado, depois de na última temporada ter comandado o Farense (que também desceu) até janeiro de 2021. Nos últimos anos, foi treinador de Moreirense, Famalicão, São Bernardo, América Mineiro, Ferroviária, Atlético Paranaense e Guaratinguetá.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.