Sem-abrigo morta a tiro no Brasil por pedir esmola

Uma mulher sem-abrigo foi morta no sábado, em Niterói, no estado brasileiro do Rio de Janeiro, quando pedia esmola a um transeunte, que disparou sobre ela.

O crime, que ocorreu no sábado, foi filmado por câmaras de vigilância localizadas na rua onde o homicídio teve lugar e confirmado por testemunhas no local. A mulher que perdeu a vida enquanto pedia um real de esmola, o equivalente a 20 cêntimos, é Zilda Henrique dos Santos Leandro, de 31 anos.

No vídeo, a que a imprensa local teve acesso, vê-se Zilda a abordar o seu homicida enquanto este caminha no passeio. O homem, identificado pelas autoridades como Aderbal Ramos de Castro, tenta desviar-se da mulher, acabando por retirar uma arma de fogo das calças e disparar pelo menos dois tiros contra Zilda.

Após os disparos, a brasileira ficou caída no meio de uma estrada, tendo sido socorrida por uma testemunha, enquanto o atirador continuou o seu caminho. A mulher sem-abrigo chegou a ser socorrida pelos bombeiros e a ser transportada para o Hospital Estadual Azevedo Lima, mas não resistiu aos ferimentos.

“A minha irmã só pediu um real para comprar pão. O (atirador) ameaçou dar-lhe um tiro, mas a minha irmã continuou atrás dele. Foi quando disparou”, disse ao portal de notícias G1 a irmã da vítima, baseando-se no relato da testemunha no local.

O principal suspeito do crime encontra-se detido na esquadra de homicídios de Niterói e alegou legítima defesa como justificação para os disparos.

“É dono de uma ‘lanchonete’ [padaria] que fica perto do local [onde Zilda morreu] e estava a caminho do trabalho quando o facto aconteceu. Já foi assaltado outras vezes naquela região e por isso reagiu”, argumentou a advogada do suspeito, Daniela Lopes.

Segundo a defesa de Aderbal, o homem possui licença de porte de arma.

O agente que investiga o caso, Bruno Reis, não acredita na possibilidade de o homem ter agido em legítima defesa.

“Pelo menos até agora, a hipótese alegada de legítima defesa é fantasiosa. No depoimento, ele disse que não sabia nem se a vítima era homem ou mulher. Apenas que se assustou por achar que seria assaltado e disparou”, afirmou Bruno Reis, citado pelo G1.

O agente indicou ainda que o suspeito possui licença de posse, mas não de porte de armas. Dessa forma, não lhe é permitido andar armado na rua, dado que a posse autoriza apenas a que tenha arma em casa ou no local de trabalho.

Entre 2015 e 2017, foram registados no Brasil 17.386 casos de violência contra sem-abrigo, segundo dados relativos ao mês de junho do Ministério da Saúde brasileiro, citado pelo Diário de Notícias. Os números têm apenas em conta os casos em que a motivação do ataque foi o facto da vítima morar na rua.

Em 38% dos casos, as vítimas eram jovens (15 a 24 anos) e em 54% forma registadas como sendo de cor negra ou parda. Há mais vítimas mulheres (50,8%).

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Putin avisa que quem ameaçar a Rússia "se irá arrepender como nunca"

O presidente Vladimir Putin emitiu um alerta durante o seu discurso anual ao Governo. O líder frisou que qualquer membro da comunidade internacional que ameace a Rússia "se irá arrepender como nunca se arrependeu antes". O …

Nove anos depois, Bruxelas deixa de monitorizar atividade da CGD

A Direção-Geral da Concorrência da Comissão Europeia (DG Comp) encerrou o processo de monitorização do plano estratégico da Caixa Geral de Depósitos (CGD). "A Caixa Geral de Depósitos, S.A. (CGD) informa que recebeu comunicação da Direção …

Se não fosse o vídeo de Darnella Frazier, "Derek Chauvin ainda seria polícia"

Darnella Frazier, na altura com 17 anos, foi a responsável pelo vídeo que mostra o ex-agente da polícia Derek Chauvin a prender o afro-americano George Floyd, que acabou por não resistir. Esta terça-feira foi um dia …

Eutanásia. Jurisdição do PSD considera haver matéria para processo disciplinar a Rio e Adão Silva

O Conselho Nacional de Jurisdição do PSD considerou que existe "matéria bastante para abertura de processo disciplinar" ao presidente do partido e ao líder parlamentar por violação de uma decisão do Congresso sobre eutanásia, faltando …

"Um charro para uma vacina." Ativistas oferecem canábis a nova-iorquinos vacinados

"Um charro para uma vacina." Este é o mote dos ativistas pela legalização da canábis que, esta terça-feira, ofereceram um charro às pessoas que receberam pelo menos a primeira dose da vacina contra a covid-19 …

Recurso de Amorim arquivado. Sporting avança para a "impugnação judicial"

O Sporting anunciou, esta quarta-feira, que o seu treinador vai avançar com uma "impugnação judicial" do castigo aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Portuguesa (FPF). Num comunicado, o clube de Alvalade lamentou …

Casa Branca exige que Congresso aprove reformas de práticas policiais

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, quer que o Congresso aprove reformas relativas às práticas policiais para fazer justiça ao legado do afro-americano George Floyd, depois de o ex-polícia Derek Chauvin ter sido …

Fernando Santos abre a porta da seleção a Otávio

O selecionador nacional admitiu a possibilidade de vir a convocar o médio do FC Porto ainda antes do Europeu, que acontece em junho deste ano. Em entrevista à "Bola Branca", da rádio Renascença, Fernando Santos não …

"Comissão de acompanhamento do PRR deve poder travar projetos", diz Costa Silva

António Costa Silva, que presidirá a comissão de acompanhamento do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), quer ter poderes para travar projetos ou para corrigi-los, quando necessário. "Pode haver projetos que são executados, depois faz-se o …

Aethel Partners nega qualquer relação com a família Espírito Santo

A Aethel Partners negou, esta terça-feira, qualquer relação com a família Espírito Santo, depois de ter sido referida por Sérgio Monteiro, antigo consultor para a venda do Novo Banco, sobre uma proposta de compra, numa …