Segunda vaga impede mais de 12 milhões de consultas e cirurgias

O cenário de uma segunda vaga em Portugal é bastante provável e prevê-se que mais de 12 milhões de consultas e cirurgias fiquem por fazer. No melhor dos cenários, serão 10 milhões.

Um estudo da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares e da Ordem dos Médicos sobre o impacto da covid-19 no Serviço Nacional de Saúde (SNS) prevê que, até ao fim do ano, se a evolução da pandemia continuar assim, cerca de 12,5 milhões de consultas e cirurgias vão ficar por fazer em Portugal.

A previsão é que o acompanhamento nos centros de saúde seja o mais atingido, escreve o semanário Expresso. No melhor dos cenários, dez milhões de atendimentos e cirurgias não serão realizados. Contudo, os especialistas acreditam que é improvável que Portugal consiga resistir a uma segunda vaga.

Face à pandemia de covid-19, prestação assistencial tem diminuído drasticamente. No cenário mais otimista, as mais de 20 milhões de consultas presenciais de enfermagem ou de medicina geral e familiar realizadas em 2019 deverão cair este ano para apenas 12 milhões. Na eventualidade de uma segunda vaga, a queda será para metade.

“Devíamos ter maximizado a capacidade do SNS entre maio e setembro para compensar a paragem de março a abril. Houve algum aumento na atividade mas, ainda assim, não chegou sequer perto dos valores de 2019″, critica o presidente da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares, Alexandre Lourenço.

“Atendendo ao cenário de pandemia, que deverá agravar-se, devíamos ter feito, pelo menos, o mesmo que fizemos o ano passado, mas estivemos sempre com défice”, acrescenta.

A psicologia é a área mais atingida, seguida pela pneumologia, imunoalergologia e otorrino. Os rastreios a cancros também vão continuar a diminuir. Ainda esta sexta-feira, António Lacerda Sales disse que o Ministério da Saúde está a “acelerar o processo” dos rastreios aos diferentes cancros.

“Para nós é uma situação muito preocupante. Se não parámos e conseguimos manter fora deste processo [Covid] os IPO [Instituto Português de Oncologia] — embora com algum decréscimo —, a nossa preocupação na área da oncologia vai exatamente para os rastreios do cancro da mama, do cancro do colo do útero e do cancro colorretal”, disse Lacerda Sales.

Devido à gripe que se avizinha durante o inverno, os próximos meses não são animadores.

“Sabemos que, em breve, vamos ter de desacelerar ou até de voltar a parar a atividade programada porque vai ser necessário cuidar de mais infetados. Ou até porque as pessoas podem voltar a temer ir aos serviços de saúde. Perdemos a janela de oportunidade que tivemos nos meses de verão e daqui para a frente vai ser muito difícil”, alerta Alexandre Lourenço.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Depois dizem que morrem de Covid quando na verdade morrem de falta de assistência a outras doenças bem mais graves do que o Covid.
    Essa grande empresa internacional chamada Covid. Uma gripe com aspirações comerciais a pandemia. O negócio não pode parar.
    Morrem de todo o tipo de doenças porque deixaram de ser assistidos mas depois dizem que a culpa é do Covid.

RESPONDER

Stonehenge pode perder estatuto de património mundial da UNESCO

Depois de Liverpool, também Stonehenge pode perder o estatuto de património mundial da UNESCO. O aviso surge após o secretário dos transportes, Grant Shapps, ter dado luz verde aos planos de construção de um túnel …

Mais 20 mortes e 3396 casos de covid-19. Não havia tantos óbitos desde março

Portugal registou, este sábado, mais 20 mortes e 3396 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3396 novos …

"Integral confiança". Chega segura militantes acusados de agredir homossexual

O Chega anunciou, esta sexta-feira, que mantém "integral confiança" nos candidatos e estruturas local e distrital de Viseu, referindo que só se pronunciará sobre alegadas agressões de motivação homofóbica naquela cidade depois de apurados os …

Há dezenas de autarcas envolvidos em processos sem fim à vista

Dezenas de autarcas foram neste mandato acusados por corrupção, negócios imobiliários duvidosos e abuso de poder, entre outros, em processos judiciais que se arrastam, na maioria, sem desfecho à vista a dois meses de novas …

Milhares de pessoas manifestam-se na Austrália contra o confinamento

Milhares de australianos manifestaram-se, este sábado, em várias cidades do país contra as restrições impostas pelo Governo para controlar o aumento de casos de covid-19. Em Sidney, cerca de mil manifestantes protestaram contra o confinamento decretado …

Há 406 farmácias com testes comparticipados pelo Estado

Há 406 farmácias de 104 laboratórios em Portugal continental com testes comparticipados pelo Estado. Saiba quais. O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) atualizou recentemente a lista das farmácias e laboratórios que disponibilizam testes …

Há 33 cursos com emprego garantido. Abandono no Ensino Superior aumentou

Este ano, há 30 licenciaturas e três mestrados integrados sem recém-diplomados inscritos no Instituto de Emprego e Formação Profissional. Segundo o Observador, o número total (33) é inferior ao de 2020 e de 2019, quando foram …

Chegada de emigrantes obriga autarcas do Interior a apertar as regras

Os autarcas do Interior do país, sobretudo de regiões onde a variante Delta ainda não se impôs e o número de novos casos de covid-19 não limita o quotidiano das populações, estão preocupados com o …

Jovens com menos de 20 anos vacinados numa "happy hour" em Lisboa

Alguns jovens com menos de 20 anos foram vacinados no centro de vacinação do Altice Arena, em Lisboa, depois de terem sido informados que havia "sobras". Task force já negou essa explicação. A situação foi denunciada, …

John Textor diz que reação da SAD do Benfica é "cómica"

O empresário norte-americano que chegou a acordo com o "rei dos frangos" para comprar 25% da Benfica SAD considera que a reação à sua aproximação é "cómica". Este mês, a Benfica SAD comunicou à Comissão de …