Santos Silva assume “contactos” para reforço dos EUA da base das Lajes (e desdramatiza eventual crise política)

Manuel de Almeida / Lusa

Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, disse, em entrevista ao Público e à Renascença, que há “contactos” com os Estados Unidos para reforço norte-americano da base das Lajes e desdramatizou a aprovação do Orçamento de Estado para 2021.

Em entrevista ao jornal Público e à Renascença, Auusto Santos Silva voltou a falar do diferendo diplomático sobre a opção estratégica portuguesa entre Estados Unidos e China, criado pelo embaixador norte-americano em entrevista ao semanário Expresso. “Não houve necessidade de redenção. As circunstâncias estão ultrapassadas. Trabalhamos bem [com os EUA] e continuaremos a trabalhar bem”, garantiu o ministro.

Numa entrevista à TVI24, na terça-feira, o governante já tinha dito que eram “circunstâncias completamente ultrapassadas”.

Na entrevista ao Público e Renascença, Santos Silva assumiu que há “contactos” no dossiê das Lajes para um reforço da presença dos Estados Unidos, embora, por razões diplomáticas, não possa falar enquanto o processo não estiver concluído.

Relativamente às atuais negociações à esquerda para o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021), Santos Silva desdramatizou a situação: “A nossa interação com os parceiros parlamentares é todos os dias” e, por isso, nada está perdido junto de Bloco de Esquerda e PCP.

“As vossas perguntas estão a obrigar-me a dramatizar numa área em que a dramatização não faz sentido“, disse Santos Silva.

“Vamos enfrentar esta crise sem recorrer a nenhum dos instrumentos de austeridade propriamente dita, ou seja, continuando a aumentar o salário mínimo, criando uma nova prestação social, investindo fortemente no SNS, aumentando o investimento público, mobilizando um conjunto de fundos que o país nunca teve. Portanto, nós vamos avançar”, assegurou o ministro, acrescentando: “Não peço ao PSD que deixe a oposição”.

Tal como na entrevista à TVI24, o governante afastou-se de um possível apoio do PS a Ana Gomes, candidata a Belém, ao falar sobre os extremismos à esquerda.

“Há extremismos na vida política. Já temos bem presente no debate político um extremismo que põe como objectivo mudar o regime e num sentido não democrático e trazer para Portugal discussões moralmente repugnantes. Esse extremismo deve ser combatido com a força da moderação. Espero que surja uma candidatura suficientemente abrangente para que a grande maioria do eleitorado se reveja”, disse.

Santos Silva garantiu ainda que “o país lucrou imenso” com o “equilíbrio” entre uma maioria de esquerda no Parlamento e “um Presidente que vinha da direita”. Para o ministro, o PS deve ter isso em conta quando decidir qual a “voz avisada e serena” que deve ocupar a cadeira em Belém.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Teresa Leal Coelho admite processar ex-vereador Fernando Nunes da Silva

A vereadora da Câmara Municipal de Lisboa Teresa Leal Coelho admitiu que poderá vir a processar o antigo vereador Fernando Nunes da Silva, devido às declarações sobre a reposição dos sentidos de circulação na Avenida …

Linha de Fundo: Benfica reforça liderança, mais recados de Conceição, um jardim de infância especial e João “rosa” Almeida

Era uma vez um Clássico... Deu empate o primeiro clássico da época 2020/21. Em Alvalade, Sporting e FC Porto igualaram-se a duas bolas, num jogo que valeu pelas mudanças de resultado, mas que nem sempre foi …

CDS critica PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa

O CDS está "chocado" por a TAP ir abandonar as quatro rotas que opera no Aeroporto Francisco Sá Carneiro e critica o PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa. O …

Contratos de associação dos colégios privados. Ministério da Educação vence todos os 55 processos judiciais

Em todos os 55 processos judiciais que os colégios privados moveram contra o Ministério da Educação em 2016, na sequência da polémica dos contratos de associação, todas as 55 decisões foram favoráveis ao Governo. O jornal …

Famílias numerosas podem pedir desconto no IVA da luz a partir de março

As famílias com cinco ou mais elementos só poderão usufruir da redução do IVA da eletricidade a partir de 1 de março e terão de o requerer junto do seu fornecedor, segundo uma portaria esta …

Vacina da gripe disponível para mais grupos. Farmácias temem não ter stock suficiente

A vacina da gripe está, a partir desta segunda-feira, disponível para mais grupos populacionais com o início da segunda fase da campanha, que estende a vacinação a pessoas com 65 ou mais anos e pessoas …

Franceses em protesto para homenagear professor decapitado. Autoridades procuram radicais islâmicos

Milhares de pessoas reuniram-se no domingo no centro de Paris numa demonstração de repúdio pela decapitação do professor que mostrou aos seus alunos desenhos do Profeta Maomé. Os manifestantes da Praça da República ergueram cartazes onde …

Proud Boys acreditam na vitória de Trump: "Vamos Ganhar". Voto antecipado começa hoje na Florida

O líder do grupo Proud Boys disse à Lusa, durante uma manifestação em Miami, que Donald Trump vai vencer as eleições presidenciais norte-americanas, e rejeitou a acusação de que é dirigente de uma organização extremista. …

Projeto desenvolve testes rápidos de baixo custo para detetar imunidade

Um consórcio de universidades e uma empresa querem desenvolver "testes rápidos e de baixo custo" para detetar a resposta imunitária ao vírus SARS-CoV-2. O projecto TecniCov, que "obteve um financiamento de 450 mil euros da Agência …

"Medo constante". Human Rights Watch denuncia tortura na Coreia do Norte

Uma organização não-governamental denunciou esta segunda-feira que o sistema norte-coreano de detenção pré-julgamento e de investigação é cruel e arbitrário, com ex-detidos a descreverem tortura sistemática, corrupção e trabalhos forçados não-remunerado. No relatório de 88 páginas, …