Santana Lopes desafia Rio e Cristas para coligação contra a “frente esquerda”

Pedro Santana Lopes considera que a única forma de derrotar a aliança de esquerda nas próximas eleições legislativas é formar uma “frente centro-direita” com PSD, CDS e Aliança juntos.

Declarações efectuadas pelo presidente do Aliança em entrevista ao jornal Sol, onde considerou que o seu partido pode ser relevante para atrapalhar os planos do PS ou uma possível “geringonça II” nas próximas eleições legislativas.

“Qualquer um por cento ou meio por cento ou 2 por cento podem fazer falta para uma maioria absoluta“, constata Santana Lopes, notando que “o caminho deve ser o da convergência de esforços”.

É tudo “uma questão de vontade política”, atira o político que abandonou o PSD depois de ter perdido as eleições para presidir ao partido social-democrata.

Santana Lopes realça que o Aliança defende uma coligação pós-legislativas, mas destaca que até pode fazer sentido antecipar essa ideia para antes do sufrágio, “com base nos resultados das eleições europeias”. Perante “o discurso cada vez mais radical da esquerda”, pode ser “mais mobilizador se houver um entendimento” pré-eleitoral, reforça.

Não nos podemos resignar, nem dar como dado adquirido que a frente esquerda vai ganhar”, atira o ex-presidente da Santa Casa da Misericórdia.

As pessoas dizem-me: juntem-se, juntem-se“, constata também, tratando de realçar que “a Aliança não tem receio de disputar sozinha as eleições legislativas”, mas que “sem uma coligação pré-eleitoral é muito difícil vencer a frente de esquerda”.

Na entrevista ao Sol, Santana Lopes aproveita para criticar o Governo e os seus aliados, realçando que “a esquerda diz muita coisa interessante, mas aquilo que eles defendem está a cair em ruínas“.

“O Serviço Nacional de Saúde não responde aos mais pobres”, nota, a título de exemplo, citando também problemas “na justiça, nas estradas, na protecção civil, na segurança”.

Santana Lopes trata ainda de frisar que o deram “como morto politicamente”. “Já está mais do que provado que não morri. Não tenho contas a ajustar”, conclui.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Ahahahahahah… Que palhaço meu Deus! Sempre foi um patetinha e sempre o será! Quer dizer, primeiro contribui por capricho pessoal e por puro narcisismo para a fragmentação do PSD com a sua dissidência que arrastou diversos militantes dos outros partidos de direita e agora depois de ser o causador dessa fragmentação da direita, vem pedir coligação. Se isto não é o maior palerma que a militância política já gerou em Portugal, não sei o que é.

    Parece aquelas crianças… Primeiro brinca com os brinquedos de forma destrutiva e parte tudo. Depois diz que não está partido… Diz que é de encaixar… Ou tenta remendar com H-Cuspo. Imbecil…

  2. Simplesmente engraçado! Este nunca me convenceu e cada vez menos, fala muito por fora mas mete o rabinho entre as pernas quando está lá dentro e se vê apertado!

  3. Este labrego ao dizer que todos tinhamos de ter seguro de saúde como os americanos… já mostrou ao que vinha… mas ainda há gentinha que alinha com esta gente? “gajos das armas”, tratem de desfazer a merda que fizeram!!

RESPONDER

Funcionária da polícia esfaqueada mortalmente em França. Agressor abatido

Uma funcionária da polícia francesa morreu, esta sexta-feira, após ter sido esfaqueada por um homem, que foi morto a tiro durante a sua detenção, informaram as autoridades. A polícia identificou o agressor como um tunisino de …

EMA defende administração da segunda dose da vacina da AstraZeneca

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) defendeu, esta sexta-feira, a administração da segunda dose da vacina da AstraZeneca, mesmo com os riscos associados à possibilidade de ocorrência de coágulos sanguíneos. O diretor executivo adjunto da EMA, …

Ex-diretor da PJM sentiu-se "desconsiderado" com retirada de investigação de Tancos

O ex-diretor da PJ Militar disse, esta quinta-feira, ter-se sentido "desconsiderado" com a decisão da ex-PGR de afastá-lo da investigação do furto de armamento de Tancos e rejeitou o envolvimento de uma organização terrorista …

Hackers russos tentam extorquir 50 milhões de dólares à Apple

Um grupo de piratas informáticos radicados na Rússia exigiu à Apple 50 milhões de dólares (mais de 41 milhões de euros) para evitar a divulgação de informações sobre os próximos modelos do MacBook. A informação é …

Vacinação no Superior. Há professores que estão a recusar dar aulas presenciais

Há professores do Ensino Superior que estão a recusar dar aulas presenciais enquanto não forem vacinados contra a covid-19, tal como está a acontecer com os docentes e não docentes de outros níveis de ensino. O …

Viseu está orfã do projeto de Almeida Henriques. Movimento pede a Jorge Sobrado que avance

A morte de Almeida Henriques deixou Viseu "orfã". Cerca de duas dezenas de personalidades subscreveram uma carta aberta pedindo ao ex-vereador da Cultura Jorge Sobrado que se envolva no debate autárquico. Em declarações ao Público, Jorge …

"Parece-me uma coisa feita à pressa". Críticas aos Censos continuam

Os Censos 2021 têm sido alvo de críticas relativamente aos critérios para identificação de pessoas em situação de sem-abrigo, à ausência de questões sobre identidade de género e orientação sexual, bem como sobre a lista …

Cápsula Crew Dragon já está a caminho da Estação Espacial Internacional

A cápsula espacial da empresa SpaceX foi lançada, esta sexta-feira, por um foguetão Falcon 9 com destino à Estação Espacial Internacional (EEI), levando a bordo quatro astronautas. O Falcon 9 descolou do centro espacial Kennedy, na …

Football Leaks. Rui Pinto ficou no estabelecimento prisional da PJ por indicação da ministra

A ministra da Justiça e o diretor-geral dos Serviços Prisionais determinaram a permanência em prisão preventiva de Rui Pinto no estabelecimento prisional da Polícia Judiciária (PJ), revelou um dos guardas ouvido esta quinta-feira no julgamento …

Incêndios. Tribunal de Contas diz que faltam concretizar medidas aprovadas em 2017

As medidas de prevenção e combate aos incêndios rurais decididas após os grandes fogos de 2017 "ainda não foram completamente concretizadas", existindo várias áreas que carecem "de aperfeiçoamento", revela uma auditoria do Tribunal de Contas …