Portugal vai usar sangue de doentes recuperados contra a covid-19 em tratamento experimental

Portugal vai começar a utilizar o sangue de doentes de Covid-19 recuperados para tratar outros pacientes que sofram da infecção. Trata-se de um tratamento experimental que deverá arrancar em Maio, como confirma o Secretário de Estado da Saúde, António Lacerda.

“Os ensaios clínicos podem começar no mês que vem”, refere António Lacerda em declarações divulgadas pela TSF.

O tratamento com plasma de doentes curados de Covid-19 integra a lista das terapias experimentais que estão autorizadas pelo Infarmed, numa altura em que ainda não há um fármaco específico para debelar a doença provocada pelo coronavírus.

Mas este tratamento experimental não se destinará a todos os doentes com Covid-19, apenas a casos seleccionados, até porque implica riscos, como explica à TSF a presidente do Instituto Português do Sangue e da Transplantação, Maria Antónia Escoval.

“Esse risco é comum a todas pessoas que fazem transfusões. Neste caso concreto, os benefícios são largamente superiores aos riscos”, considera Maria Antónia Escoval.

O tratamento experimental deverá ser usado em pessoas que estejam a enfrentar maiores dificuldades em ultrapassar a Covid-19, nomeadamente para “minimizar o risco de TRALI (Transfusion-Related Acute Lung Injury), uma espécie de falência pulmonar que pode levar à morte”, como aponta a TSF.

“Os critérios estão a ser definidos por uma equipa de especialistas também da Direcção Geral de Saúde, do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge e do Infarmed”, destaca Maria Antónia Escoval, referindo que o médico que segue o doente será sempre o responsável por determinar se ele será ou não candidato a receber o tratamento.

Quanto aos dadores do plasma, não podem ser todos os doentes recuperados. É preciso que tenham “o segundo testes negativo à Covid-19 há mais de 14 dias“, de acordo com a mesma fonte. Além disso, precisam de cumprir os critérios habituais dos dadores de sangue.

O recurso ao plasma de doentes curados para tratar epidemias é usado há décadas e está também a ser utilizado no Reino Unido e nos EUA contra a Covid-19.

Estes tratamentos para o coronavírus são feitos a título experimental já que não há ainda provas de que sejam de facto eficientes no combate à infecção.

Num ensaio clínico que está a decorrer, neste momento, nos EUA, constatou-se que “uma única dose de 200 mililitros (apenas cerca de 13 colheres de sopa cheias)” de plasma de pacientes recuperados de Covid-19 “mostrou benefícios em alguns pacientes, levando a melhorias”, como refere o protocolo do programa, citado pela ABC News.

As pessoas infectadas com coronavírus e que recuperam da Covid-19 criam anti-corpos feitos à medida para a infecção pelo sistema imunitário. Acredita-se que esses anticorpos possam fornecer alguma protecção contra o vírus, embora ainda não seja certo que garantam a imunidade.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Austrália, Japão, EUA e Índia reúnem-se "sem objetivos militares", mas China sente-se ameaçada

Estados Unidos, Austrália, Japão e Índia reuniram-se naquela que foi a primeira reunião do chamado Quad. A China sente-se ameaçada e avisa que o grupo está "fadado ao fracasso". Joe Biden liderou esta sexta-feira a primeira …

"Escândalo". FCSH acusada de abrir concurso à medida de Raquel Varela

A Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa está a ser acusada de abrir um concurso à medida da historiadora Raquel Varela. A polémica com a historiadora começou na segunda-feira, 20 de …

Descobertos cadáveres de guerreiros do século XIII. Podem ter sido enterrados pelo Rei Luís IX

Cientistas britânicos acreditam que os cadáveres dos guerreiros cristãos tenham sido enterrados por Luís IX, rei de França, no século XIII. Um grupo de arqueólogos internacionais encontrou no castelo de Sidon, no Líbano, valas comuns com …

Hidroavião de Sacadura Cabral e Gago Coutinho é único no mundo e está em Lisboa

Um dos hidroaviões que há quase 100 anos transportaram Sacadura Cabral e Gago Coutinho na primeira Travessia Aérea do Atlântico Sul está exposto no Museu da Marinha, em Lisboa, e é o único aparelho original …

Programa da SIC Notícias comentou eleições em dia de reflexão. CNE deixou aviso

O "Programa Cujo Nome Estamos Legalmente Impedidos de Dizer", da SIC Notícias, falou sobre as eleições em dia de reflexão, porque "comentário não é propaganda eleitoral". As eleições autárquicas estão marcadas para este domingo e, como …

Os dentes das formigas-cortadeiras são tão resistentes como facas

Um novo estudo indica que as formigas-cortadeiras têm uma teia de átomos de zinco entrelaçados na estrutura biológica das mandíbulas, o que lhes dá a durabilidade de um conjunto de facas de aço inoxidável. De acordo …

Francisco George defende vacinação de crianças com menos de 5 anos contra a covid-19

As crianças maiores de cinco anos devem ser vacinadas contra a covid-19, desde que a segurança e a eficácia da vacina estejam comprovadas cientificamente nestas idades, defende o médico especialista em saúde pública Francisco George. A …

Cientistas imprimiram, pela primeira vez, células cerebrais vivas em 3D

Uma equipa de cientistas usou uma nova técnica laser e conseguiu imprimir em 3D células cerebrais vivas. A maioria dos neurónios sobreviveram durante mais de dois dias após terem sido impressos em 3D, o que significa …

Descoberto antídoto contra agentes nervosos tipo Sarin e Novichok

Uma equipa do Laboratório Nacional Lawrence Livermore (LLNL), nos Estados Unidos, desenvolveu um antídoto que neutraliza a exposição ao envenenamento por agente nervoso. O estudo, que foi publicado na revista Scientific Reports, foi o resultado de …

Marte sobreviveu a super-erupções (que libertaram "oceanos" de poeira e gases tóxicos)

A região de Arabia Terra, situada no norte de Marte, já foi palco de erupções suficientemente potentes para libertar "oceanos" de poeira e gases tóxicos no ar.  A NASA confirmou, recentemente, que uma região do norte …