Portugal vai usar sangue de doentes recuperados contra a covid-19 em tratamento experimental

Portugal vai começar a utilizar o sangue de doentes de Covid-19 recuperados para tratar outros pacientes que sofram da infecção. Trata-se de um tratamento experimental que deverá arrancar em Maio, como confirma o Secretário de Estado da Saúde, António Lacerda.

“Os ensaios clínicos podem começar no mês que vem”, refere António Lacerda em declarações divulgadas pela TSF.

O tratamento com plasma de doentes curados de Covid-19 integra a lista das terapias experimentais que estão autorizadas pelo Infarmed, numa altura em que ainda não há um fármaco específico para debelar a doença provocada pelo coronavírus.

Mas este tratamento experimental não se destinará a todos os doentes com Covid-19, apenas a casos seleccionados, até porque implica riscos, como explica à TSF a presidente do Instituto Português do Sangue e da Transplantação, Maria Antónia Escoval.

“Esse risco é comum a todas pessoas que fazem transfusões. Neste caso concreto, os benefícios são largamente superiores aos riscos”, considera Maria Antónia Escoval.

O tratamento experimental deverá ser usado em pessoas que estejam a enfrentar maiores dificuldades em ultrapassar a Covid-19, nomeadamente para “minimizar o risco de TRALI (Transfusion-Related Acute Lung Injury), uma espécie de falência pulmonar que pode levar à morte”, como aponta a TSF.

“Os critérios estão a ser definidos por uma equipa de especialistas também da Direcção Geral de Saúde, do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge e do Infarmed”, destaca Maria Antónia Escoval, referindo que o médico que segue o doente será sempre o responsável por determinar se ele será ou não candidato a receber o tratamento.

Quanto aos dadores do plasma, não podem ser todos os doentes recuperados. É preciso que tenham “o segundo testes negativo à Covid-19 há mais de 14 dias“, de acordo com a mesma fonte. Além disso, precisam de cumprir os critérios habituais dos dadores de sangue.

O recurso ao plasma de doentes curados para tratar epidemias é usado há décadas e está também a ser utilizado no Reino Unido e nos EUA contra a Covid-19.

Estes tratamentos para o coronavírus são feitos a título experimental já que não há ainda provas de que sejam de facto eficientes no combate à infecção.

Num ensaio clínico que está a decorrer, neste momento, nos EUA, constatou-se que “uma única dose de 200 mililitros (apenas cerca de 13 colheres de sopa cheias)” de plasma de pacientes recuperados de Covid-19 “mostrou benefícios em alguns pacientes, levando a melhorias”, como refere o protocolo do programa, citado pela ABC News.

As pessoas infectadas com coronavírus e que recuperam da Covid-19 criam anti-corpos feitos à medida para a infecção pelo sistema imunitário. Acredita-se que esses anticorpos possam fornecer alguma protecção contra o vírus, embora ainda não seja certo que garantam a imunidade.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal com mais 13 mortos e 552 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 13 mortos relacionados com a covid-19 e 552 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo os dados a DGS, a região …

TilTok anuncia acordo com Oracle e Wallmart e adia proibição nos EUA

A aplicação TikTok, detida pela sociedade chinesa ByteDance e ameaçada de ser proibida nos Estados Unidos, anunciou este domingo um acordo de princípio com a Oracle, como parceiro tecnológico, e com a Walmart, em termos …

As gaivotas são inoportunas? Saiba que as suas fezes podem valer mil milhões de dólares

Afinal, as gaivotas podem ser animais bem mais interessantes do que aquilo que a maioria das pessoas pensa. É que as suas fezes são muito valiosas e os seus nutrientes fertilizam campos agrícolas e recifes …

Super-vulcão Yellowstone registou 91 terramotos em apenas 24 horas

Os vulcanólogos têm andado atentos ao super-vulcão localizado no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) relatou recentemente a ocorrência de 91 terremotos em apenas 24 horas. Estes …

Cartoonista alemão Frank Hoppmann é o vencedor do 15.º World Press Cartoon

O 'cartoonista' alemão Frank Hoppmann, com a caricatura do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, é o vencedor da 15.ª edição do World Press Cartoon, foi hoje anunciado nas Caldas da Rainha, na cerimónia de entrega de …

Pequena e funcional. Assim se carateriza a Tiny House (que ainda evita dores de joelhos)

Esta pequena casa móvel pode ser a solução que procura. Devido à sua arquitetura dinâmica é ótima para pessoas com problemas de articulações e que sofrem com dores joelhos, pernas cansadas ​​ou dores nas costas. Hoje …

Chama-se Elios, é um drone e vai explorar as profundezas das cavernas de gelo da Gronelândia

Elios é o drone que está a ajudar os investigadores a descobrirem mais sobre os mistérios da Gronelândia. Inserido numa estrutura própria, tem explorado as cavernas de gelo, facilitando assim o acesso a locais mais …

Milhares de pássaros migratórios estão (misteriosamente) a morrer no Novo México

Um elevado número de pássaros migratórios está a morrer em todo o Novo México, numa misteriosa mortalidade em massa que está a preocupar os cientistas. Estima-se que o número de pássaros mortos seja de centenas de …

Crianças inspiram Lego a livrar-se de todas as embalagens de plástico

As peças da Lego podem acabar no oceano durante mais de mil anos, mas os fabricantes dinamarqueses estão a tentar tornar a empresa ecologicamente correta. Na sua última promessa, a Lego vai começar a usar sacos …

Uma cidade chamada "amianto" está a tentar mudar o nome (e a discussão tornou-se tóxica)

Há uma cidade no Canadá chamada Asbesto - um material de construção altamente tóxico. Os habitantes da cidade não estão felizes com este nome, mas a sua mudança também não está a ser fácil. De acordo …