Salvador “jogou sujo”. Não se admite, dizem os espanhóis

Sergey Dolzhenko / EPA

Salvador Sobral com a irmã Luísa Sobral, autora da música que venceu o Festival da Eurovisão 2017

Salvador Sobral com a irmã Luísa Sobral, autora da música que venceu o Festival da Eurovisão 2017

“Desde o início que o plano de Portugal era jogar sujo”. É o que diz um cronista espanhol sobre a vitória de Portugal no Festival da Eurovisão. Mas não se trata de uma crítica – pelo contrário, é um tremendo elogio de nuestros hermanos, que estão entre os europeus que mais se renderam a Salvador Sobral.

O texto de Manuel de Lorenzo publicado pelo jornal El Español aborda com ironia o fracasso do concorrente de Espanha no Festival da Eurovisão, Manel Navarro, último com apenas 5 pontos – que lhe foram atribuídos pelo público português – e considera que”Amar pelos dois”, de Salvador Sobral, “salta as regras” da má qualidade que tem sido habitual no concurso.

“Desde o início que o plano de Portugal era jogar sujo”, escreve o cronista, frisando que a RTP levou a concurso uma “canção bem escrita, de harmonias sedosas, uma melodia delicada e versos inspirados”, logo fugindo à tradição festivaleira dos últimos anos.

“Se participas na Eurovisão, participas com todas as consequências. Levar o festival a sério e ganhar é uma infâmia”, aponta Manuel de Lorenzo, sublinhando que a música de Salvador Sobral e da irmã Luísa Sobral não é um “vulgar e antiquado karaoke”.

“A lição de Salvador Sobral”

Também a escritora e jornalista espanhola Elvira Lindo elogia a canção “Amar pelos dois”, notando num artigo no El País que é “um hino de amor à música” e que a “mágica história” de Salvador Sobral “é uma chamada de atenção: o povo não tem que estar condenado ao vulgar”.

No El País, o cronista Fernando Navarro fala ainda da “lição de Salvador Sobral no disparate da Eurovisão”, realçando que “o português conseguiu que triunfasse a música sobre o espectáculo televisivo”.

“Com o seu estilo desalinhado e o seu fato acima do tamanho, Salvador Sobral era visto, por muitos, como um erro que não encaixava na parafernália televisiva da Eurovisão”, escreve Navarro, frisando que “na festa do extravagante, da purpurina e do pop vácuo, o bicho raro era ele”.

Mas “nenhum erro valeu tanto a pena”, conclui o cronista espanhol, salientando que “oxalá” que a vitória de Portugal “seja um ponto de inflexão e não uma mera anedota para o futuro” da Eurovisão.

Por outro lado, Navarro nota que Espanha é “o exemplo contrário a Portugal” com “o intranscendente Manel Navarro” e o seu “pop pegajoso”, “cantado sem tom, nem som, em inglês e em espanhol”. “É como dizer que o burrito de paella que já se vende em qualquer lugar do planeta é típica comida espanhola”, atira o cronista que ouve a identidade portuguesa, e nomeadamente os sons do fado, na música de Salvador Sobral.

De resto, muitos espanhóis ficaram encantados com “Amar pelos dois”, como revela o resultado do televoto de Espanha que deu os 12 pontos a Portugal e muitas manifestações de elogio pelas redes sociais.

Entre os espanhóis famosos que aplaudiram o tema português está Sara Carbonero, mulher do guarda-redes portista Iker Casillas, que partilhou no seu perfil do Instagram as palavras proferidas por Salvador Sobral, na altura da vitória na Eurovisão.

“A música não é fogo de artíficio”, mas “sentimento”, nota Sara Carbonero, que também felicitou Portugal porque “ganhou a música e a simplicidade”.

Sara Carbonero elogia Salvador Sobral
E também o ex-concorrente espanhol da Eurovisão Daniel Diges, que representou o país em 2010, deu os parabéns a Portugal e a Salvador Sobral com a sua própria versão de “Amar pelos dois”.

Susana Valente SV, ZAP //

PARTILHAR

19 COMENTÁRIOS

  1. Acho piada ao titulo sensacionalista do ZAP, para gerar emoções logo na leitura do titulo!
    Em vez de: “Salvador “jogou sujo”. Não se admite, dizem os espanhóis”
    Deviam ter escrito: “Salvador “jogou sujo”. Não se admite, dizem os espanhóis, ironizando”
    O objetivo de um meio de comunicação é informar de forma transparente e não jogar com a interpretação de uma frase para enganar quem lê!
    Os leitores não gostam de ser manipulados! Atenção!
    A noticia espanhola jogava com a ironia do inicio ao fim, compreende-se, agora vocês estão a dar uma noticia de uma noticia, deixa de haver desculpa para a manipulação que tentaram fazer.
    Não vos fica bem!

  2. Atenção ao título das vossas notícias. Não é a primeira vez que o fazem. Escrevem uma coisa que significa outra. Jornalismo não isto!

    • Caro amigo. Isto das notícias convém ler tudo ou o senhor é daqueles que fica geralmente pelo título? Ler faz bem. Leia mais!

      • Por ter lido tudo, é que escrevi o que leu. O título de qualquer notícia tem de corresponder EXACTAMENTE ao conteúdo da mesma. Não tem de servir de chamariz nem de manipulação. Jornalismo a sério é uma coisa, sensacionalismo barato é outra. Quanto a ler, não se preocupe: sou do tempo em que se liam LIVROS.

  3. Concordo com a observação de Rui Esteves. Infelizmente e em assuntos muito mais graves os Jornais colocam títulos que são apenas para induzir em erro quem lê apenas os títulos e não os textos das notícias. Outras vezes é o próprio lead que é enganoso. Realmente tudo serve para vender e o pior para enganar os menos atentos.

  4. Acho que o ZAP devia deixar de dar troco a certo tipo de comentários.
    Uma das coisas que mais me agrada neste espaço é que não nos nivelam por baixo, não substimam a nossa inteligência, não nos tratam como atrasados mentais. Esta notícia é inspiradora, tem piada, está bem escrita e completa, e deixa-nos bem dispostos.
    A boa disposição passa-nos quando tropeçamos em meia dúzia de infelizes pseudo-indignados que não sabem mais do que destilar a sua bílis a pretexto de um purismo balofo que acerta ao lado, que o assunto não justifica, e que a notícia nem merecia.
    Não me revejo nessa gente, revejo-me nos certamente muitos que leram a notícia, e, tendo ou não percebido a ironia do título, daqui saíram bem informados e bem dispostos.
    Portanto, obrigado ZAP. E não se esqueçam: não se dá de comer aos trolls, coisa que vocês têm o escusado hábito de fazer.

RESPONDER

Isabel dos Santos usou equipa de espiões para provar "conspiração" e "vingança" de João Lourenço

A empresária Isabel dos Santos contratou uma firma de antigos agentes secretos israelitas para provar que foi vítima de um ataque orquestrado pelo governo de João Lourenço. Isabel dos Santos criou uma equipa de espiões para …

"Perdemos o avô da nação". Morte do príncipe Filipe deixou "um grande vazio" na vida de Isabel II

A morte do príncipe Filipe, duque de Edimburgo, na sexta-feira, aos 99 anos, deixou a Rainha Isabel II, sua esposa, com "um grande vazio na sua vida", disse este domingo aos jornalistas o seu filho …

Mapa online interativo ajudou indígenas do Panamá a fazer frente à pandemia

Quando a covid-19 chegou ao Panamá no ano passado, o cartógrafo Carlos Doviaza temeu pelas pessoas indígenas da sua comunidade. Por isso, para as ajudar, dedicou-se a fazer aquilo que faz melhor: mapas. "Pensei: 'Porque não …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

Portugal regista mais 566 casos e seis óbitos por covid-19

Portugal registou, este domingo, mais seis mortes e 566 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …

PS quer que Cavaco Silva diga "quando é que soube do buraco do BES"

O PS quer que o antigo Presidente da República Cavaco Silva esclareça "quando é que soube do buraco do BES" e porque é que "não agiu atempadamente" para evitar o aumento de capital, que gerou …

Perdoar o passado, celebrar o renascimento e cumprir tradições. A primavera traz o Nowruz, o ano novo persa

Assim que as flores começam a desabrochar e os dias ficam mais longos, fica claro que o Nowruz está prestes a chegar. A celebração do ano novo iraniano é secular, com raízes que remontam a …

“Mostrámos que sabemos governar”. Bloco apresenta candidata a Lisboa (e abre a porta a acordo com PS)

O Bloco de Esquerda apresentou a candidatura de Beatriz Gomes Dias à Câmara Municipal de Lisboa, pediu “mais força” para determinar a governação da cidade e abriu a porta a novos entendimentos com o PS …

Fé nos números. Foi o voto não religioso que Donald Trump perdeu em 2020 

Em novembro de 2020, Joe Biden foi eleito Presidente dos Estados Unidos da América. Uma análise revelou recentemente que a derrota de Donald Trump dependeu daqueles que não se identificam com nenhuma religião. Ryan Burge, professor …

Chega apresenta oito candidatos para o distrito do Porto. Ventura acredita que vai ter "grande resultado"

O líder do Chega anunciou este sábado oito candidatos às próximas eleições autárquicas no distrito do Porto, onde André Ventura acredita que o partido vai ter "um grande resultado". "Fizemos esta deslocação ao Porto para anunciar …