Salvador acha a canção de Israel “horrível” e não acredita que a Eurovisão vá mudar

Manuel de Almeida / Lusa

Salvador Sobral

O cantor português Salvador Sobral, vencedor da última edição da Eurovisão, considera “horrível” a canção “Toy”, candidata de Israel este ano e uma das favoritas, e pensa que, apesar da aposta intimista que o elevou em 2017, o festival não vai mudar.

Salvador Sobral, que não tem por hábito dar entrevistas, fez uma exceção ao jornal português Público, que publica hoje uma conversa na qual o intérprete fala do seu ano como vencedor, que chegará ao seu fim no próximo sábado, quando for eleito o ganhador de 2018.

Questionado sobre se conhece as canções candidatas deste ano, o português respondeu que apenas ouviu as de Portugal e Israel, à qual chegou por um alerta do Youtube, o que não foi do seu agrado.

O YouTube obrigou-me a vê-la. Coisas da tecnologia“, comentou Salvador Sobral, “de repente, o YouTube achou que eu iria gostar da canção de Israel, e então abri aquilo e saiu-me de lá uma música horrível. Eu pensei: YouTube, muito obrigado, mas não é por aqui”,”Felizmente, este ano, não tenho que ouvir nada”.

O artista, que prepara uma atuação na gala final do sábado junto ao brasileiro Caetano Veloso, mostrou-se também cético sobre o efeito que a sua vitória, baseada numa aposta intimista e simples, possa ter tido para mudar a essência da Eurovisão, repleta de efeitos e de atuações vistosas.

“Não creio que tenha mudado alguma coisa. No ano passado, as pessoas diziam: Agora que ganhaste, isto vai mudar! Não creio. Talvez no futuro“, sustentou.

Sobral avançou que vê a sua iminente substituição como vencedor do festival como uma “libertação“, a partir da qual espera ser conhecido “só como Salvador Sobral”, e afirmou que, após doze meses de experiência, lida melhor com a fama repentina vinda pela vitória de “Amar pelos dois”.

“Quando cheguei a Portugal, depois da vitória, foi duro. Fartava-me de chorar. Dizia para mim próprio: “O que é que fui fazer?” Não podia sair à rua. Mas depois o tempo foi passando, estive todo aquele tempo no hospital por causa da operação (transplante de coração ao qual se submeteu em dezembro) e as pessoas foram entendendo, mais ou menos, como sou, e respeitam-me”, apontou.

Apesar do seu afastamento da Eurovisão, admitiu que o evento lhe trouxe “muitas coisas boas”, tais como tocar em festivais e teatros de Espanha “lindísimos” e atuar com Caetano Veloso, um dos seus ídolos.

“Portanto, existe uma relação de amor-ódio, mas na balança do que esta experiência me trouxe, vislumbro mais coisas positivas que negativas”, refletiu.

Uma experiência que completa o seu ciclo no sábado, quando Sobral e Veloso vão interpretar “Amar pelos dois”, com Júlio Resende ao piano, uma exceção no certame, onde os instrumentos ao vivo não estão permitidos, só as vozes.

O português, de 28 anos, diz ser consciente do peso que a sua vitória, a primeira de Portugal no festival, teve, pois representou receber a gala este ano em Lisboa.

“Sabe o que penso muitas vezes? É horrível o que vou dizer, mas é verdade! Penso que se houver um ataque terrorista a culpa é minha! Em Lisboa, felizmente, nunca aconteceu nada do género, e dou por mim a ter esse tipo de pensamentos”, apontou.

Questiuonado sobre as possibilidades este ano das suas sucessoras, Cláudia Pascoal e Isaura, comentou que considera difícil que ganhem “por questões políticas e até práticas” já que, diz, não sabe se haveria “dinheiro para voltar a receber um festival destes”.

  // EFE

PARTILHAR

19 COMENTÁRIOS

  1. Este é o Rapaz humilde que ganhou o Festival da euro-visão em 2017?
    Todas as pessoas por vezes fazem declarações menos felizes.
    Esperamos que sete rapaz mude de atitude, não lhe fica bem!

    • Não lhe fica bem ter opinião? Irra, é que a canção da camionista de Israel é mesmo má!

      C’a ganda canhão de Navarone!

  2. Este borra-botas ainda não percebeu a porcaria que canta. Deve pensar que os “guinchos” que produz interessam a alguém. Tem um problema de narcisismo exacerbado. Parec um psicótico.

    • Pelos vistos o juri da Eurovisão tem um bocadinho mais de sensibilidade e de conhecimento musical do que o Eduardo. Mas é só um bocadinho…

  3. Se há uma coisa que ele é é “Franco”, diz o que pensa e está-se simplesmente a borrifar para o que dizem e pensam dele. Ou se gosta ou se odeia, mas é o que é, e foi o que ganhou. Também há muitos que não gostam da personalidade do CR7, mas que é um campeão é, assim como o Salvador Sobral.

  4. Tanta parvoíce e deslumbramento tornam este menino num patético tolinho. Força Sobral, continua assim que vais longe!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  5. Então e agora, depois do humilhante último lugar, e em casa, ainda acham o Salvador um lunático, pateta e tolinho?
    Ele tem toda a razão, no que diz, e não é por ter ganho que muda de opinião. A isso chama-se carácter. É de gente assim, e não de ovelhas que o mundo precisa.

    A nossa canção era assim tão má, tão má, que merecesse ficar em último lugar? Ainda por cima em casa.
    A avaliar pelo resultado obtido parece que era mais que má, era mesmo horrivel. Ou será que não é bem assim?
    Hoje em dia, talvez como no passado, parece-me, que ninguém ganha o festival da canção, por mérito próprio. Existem mecanismos que levam uma determinada canção a ser vencedora, inundam as redes sociais com a informação de que determinada canção é a favorita, manipulam a opinião publica e quando se dá por isso, só se fala dessa canção, passa a ser a mais comentada e ouvida, com mais visualizações, e tweets, as apostas sobem em flecha, e está encontrada a vencedora, que irá dar muito dinheiro a ganhar a alguém.

    Pensem nisso!

    • Há uma ideia errada em Portugal que reza mais ou menos assim. Os gajos e gajas que aparecem na TV têm:
      – Cérebro
      – Bago

      E olhem que isso não é verdade na generalidade das situações. O homem ganhou o festival da canção mas isso não faz dele um Fernando Pessoa ou um Agostinho da Silva. Continua a ser apenas um pateta, como era anteriormente, que sabe cantar umas coisas. Agora exigirem-lhe que saiba pensar, falar e/ou estar já é demais. Ouçam as músicas dele e pronto.
      Se não qualquer dia vão querer começar a ouvir o comentário político feito pela Lili Caneças ou pelo Jorge Jesus.

RESPONDER

O chef sírio Imad Alarnab

Imad fugiu da Síria há seis anos. Agora, tem um restaurante de sucesso em Londres

O chef sírio Imad Alarnab deixou a Síria há seis anos, onde tinha vários restaurantes, rumo a Inglaterra. Não desistiu dos seus sonhos e agora tem um novo projeto no agitado Soho, no centro de …

Máquina de venda automática de brindes

Máquina das bolas japonesa. As pequenas esferas de plástico guardam os detalhes de uma viagem surpresa

As máquinas de venda automática de brindes, conhecidas como gachapon no Japão, têm inovado nos últimos anos. Agora, são os detalhes de uma viagem que estão guardados nas pequenas bolas de plástico. O valor das bolas …

O Supremo dos EUA mudou as suas regras para que as juízas não fossem constantemente interrompidas

Revelação foi feita por Sonia Sotomayor, uma das três mulheres que compõe o coletivo de nove juízes e a primeira latina a chegar ao cargo. O facto de serem constantemente interrompidas em reuniões ou outros …

A candidata a primeira-ministra da Hungria, Klára Dobrev.

Num futuro sem Orbán, a oposição escolhe entre um novo conservador ou uma liberal divisiva

Os opositores de Viktor Orbán estão na dúvida quanto ao candidato para enfrentar o atual primeiro-ministro nas próxima eleições. Esta indecisão pode custar-lhes o assalto ao cargo. Viktor Orbán é um nome recorrente na política húngara. …

Nuno Melo, do CDS/PP

Nuno Melo ataca líder do CDS por anunciar sentido de voto sem consultar deputados

O candidato à liderança do CDS-PP criticou, este sábado, o atual líder do partido por ter comunicado publicamente a intenção de votar contra a proposta de Orçamento do Estado sem se ter reunido com os …

Vaticano tem três celas e um só prisioneiro. Uma onda de julgamentos pode mudar isso

Dez pessoas vão ser julgadas no Vaticano por crimes relacionados com a venda de um edifício em Londres. Visto como limitado e sombrio, o sistema judicial da cidade-estado está a mudar. Carlo Capella é o único prisioneiro …

Alexandra Leitão diz que "não há trabalhadores a mais na Administração Pública"

A ministra da Modernização do Estado assegura que não há trabalhadores a mais na Administração Pública e assume toda a abertura do Governo para negociar, "com humildade e responsabilidade", medidas adicionais às inscritas no OE2022. Em …

Start-up israelita quer fazer roupa a partir de algas

A Algaeing, criada em 2016, é uma empresa que converte as algas numa fórmula líquida, que depois pode ser usada como corante ou transformada num tecido. A indústria da moda é uma das responsáveis pelas emissões …

O antigo Presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton

Bill Clinton já teve alta hospitalar e deve regressar a Nova Iorque

O ex-Presidente dos Estados Unidos deixou, neste domingo de manhã, o hospital da Califórnia onde foi internado com uma infeção, informou o chefe da equipa de médicos que o tratou. "O Presidente Clinton teve alta do …

Acordo escrito. Bloco diz que Governo "conhece bem" os pontos negociais

O Bloco de Esquerda anunciou, este domingo, que vai enviar ao Governo propostas de articulado de nove pontos negociais colocados em cima da mesa no início de setembro, aos quais declara não ter obtido resposta …