//

Ricardo Salgado atira culpas para o BdP e ameaça entupir processo do BES

1

Tiago Petinga / Lusa

Ricardo Salgado, ex-presidente do BES

O antigo presidente do Banco Espírito Santo, Ricardo Salgado, voltou a rejeitar responsabilidades nos créditos ruinosos concedidos às empresas do Grupo Espírito Santo por parte do banco que liderou durante mais de duas décadas, tentando culpar o Banco de Portugal pela falência.

De acordo com o Correio da Manhã, que avança a notícia nesta segunda-feira, a contestação de Ricardo Salgado já foi entregue no Tribunal do Comércio, onde se encontra o processo de falência do BES (o chamado BES “mau” que recebeu todos os ativos tóxicos do BES, quando foi criado o Novo Banco).

Em causa estão cerca de 700 páginas, acompanhadas por 365 documentos, em que Ricardo Salgado volta a recusar responsabilidades nos créditos atribuídos. Na contestação entregue, o ex-banqueiro apresenta uma lista de mais de 50 testemunhas e aponta o dedo ao regulador, numa iniciativa que ameaça entupir o processo de falência do BES.

Segundo escreve o matutino, Ricardo Salgado pede ao juiz para suspender a insolvência até os tribunais administrativos informarem quantos processos existem contra o Banco de Portugal devido à aplicação da medida de resolução e também pretende que o magistrado solicite o relatório sobre a própria atuação do supervisor no âmbito desta decisão, que alega ter provocado o colapso da instituição financeira.

Salgado nega ter tido responsabilidades nos créditos que o BES concedeu às empresas GES, cujo elevado montante terá sido decisivo para o colapso do banco. Segundo a comissão liquidatária do BES ‘mau’, um grupo de 11 empresas do GES tem uma dívida total ao BES superior a 787 milhões de euros.

O ex-presidente do BES foi o último a apresentar a contestação à falência culposa do BE, recorda o CM, dando conta que a contestação de Salgado é a mais volumosa entre os 1 antigos administradores do banco.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.