Salários e regalias de Mexia na EDP ainda estão “por determinar”, considera MP

Tiago Petinga / Lusa

O presidente da EDP, António Mexia. Ao lado deste, João Manso Neto, presidente executivo da EDP Renováveis

O Ministério Público (MP) considera que os salários, prémios e regalias recebidos por António Mexia e João Manso Neto na EDP ainda estão por calcular na sua totalidade. Em causa está o processo de investigação às rendas da empresa e a pagamentos recebidos pelo ex-ministro da Economia Manuel Pinho.

Segundo noticiou o Correio da Manhã (CM), citado pelo Expresso, num despacho dos procuradores Casimiro Nunes e Hugo Neto, responsáveis pelo processo, é referido que o que saiu da EDP para os seus gestores está “por determinar”.

“Os arguidos João Conceição e Manuel Pinho conseguiram ainda, como pretendiam e se comprometeram com os arguidos João Manso Neto e António Mexia, que estes dois últimos se mantivessem à frente da EDP até hoje, permitindo-lhes receber durante todos estes anos os inerentes salários, prémios e regalias de vários milhões de euros, ainda concretamente por determinar”, lia-se no despacho.

O documento refere os factos imputados a João Conceição, antigo assessor de Pinho no Governo, quando foi interrogado, em novembro de 2019.

De acordo com o CM, a partir dos relatórios e contas da empresa, António Mexia recebeu já 22 milhões de euros, enquanto João Manso Neto – à frente da EDP Renováveis – uma quantia acima de 14 milhões.

No relatório e contas relativas a 2018, analisados pelo CM, estão as remunerações brutas de Mexia: de janeiro a abril tinha o salário fixo de 249.863 euros, com a atribuição da remuneração variável anual relativa a 2017 no montante total de 601.751 euros. Já no novo mandato, depois de abril, recebeu um salário bruto de 720.350 euros.

Ao todo, continuou o Expresso, estão em causa 2,2 milhões de euros brutos recebidos em 2018, ainda sujeitos ao pagamento de impostos. Não há referência a regalias, constando nas remunerações do presidente executivo da EDP os montantes relativos ao plano poupança reforma. Manso Neto ganhou 1,47 milhões de euros brutos no mesmo ano, entre remunerações fixas e variáveis.

Mexia e Manso Neto estão na administração da EDP desde março de 2006, altura em que Manuel Pinho era ministro da Economia do Governo de José Sócrates. Os mandatos de ambos foram renovados até ao final deste ano.

O objetivo da investigação do MP é averiguar possíveis benefícios atribuídos à EDP pelo Governo. O processo, aberto em 2012, levou a que Mexia e Manso Neto fossem constituídos arguidos, em junho de 2017. As contas bancárias e as informações fiscais dos administradores da EDP já foram alvo de averiguação judicial no âmbito deste caso.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Costa deixa recado ao Bloco e acusa partido de "desertar da esquerda para se juntar à direita"

O primeiro-ministro considerou hoje que a votação da proposta de Orçamento na generalidade é a "da clarificação política", num discurso em que prometeu abertura para o trabalho conjunto na especialidade, mas sem incluir o Bloco …

Ordem de detenção contra Evo Morales anulada pela justiça boliviana

O presidente do Tribunal Departamental de Justiça de La Paz, Jorge Quino, anunciou na segunda-feira que a justiça penal de primeira instância decidiu anular a ordem de detenção e o processamento contra Evo Morales nos …

Alerta de bomba em Paris obriga a evacuação de zona junto ao Arco do Triunfo

Devido a uma ameaça de bomba na zona do Arco do Triunfo, em Paris, as autoridades cortaram os acessos nos Campos Elísios e encerraram várias linhas de metro. Um alerta de bomba na zona junto ao …

Crónica ZAP - Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Linha de Fundo: Benfica decreta distanciamento, regressos às vitórias, a prática de Darwin, heróis do Giro

Mais um jogo, mais uma vitória. SL Benfica de JJ alcança pleno no Campeonato, onde FC Porto e Sporting CP regressaram às vitórias. Nas provas europeias, Dragão e Luz com público, numa semana em que se …

Mais de três dezenas de bancos da UE utilizam paraísos fiscais

Mais de três dezenas de bancos da União Europeia (UE) e do Reino Unido utilizaram paraísos fiscais de baixo imposto ou imposto zero e 29 "pareciam estar a declarar" lucros em países onde não empregavam, …

Ex-presidente de Santa Comba Dão alega Alzheimer para faltar a julgamento

O ex-presidente da Câmara de Santa Comba Dão alegou sofrer de Alzheimer para faltar ao julgamento, esta segunda-feira, em que está acusado dos crimes de prevaricação de titular de cargo público e fraude na obtenção …

Alemães e ingleses recolheram pistas em Portugal para tentar chegar ao corpo de Maddie

Elementos das polícias alemã e inglesas estiveram no nosso país, no final de Setembro, para uma reunião com investigadores portugueses com o intuito de recolher dados sobre Christian Brueckner que é suspeito de ter raptado …

“Retificações especiais e centralizadas”. China quer acabar com "caos" na Internet

A Administração do Ciberespaço da China exigiu esta terça-feira aos fornecedores de serviços móveis do país que executem uma série de “retificações especiais e centralizadas”, face a “preocupações sociais” perante o “caos” na Internet. As oito …

Football Leaks. Advogado admite que podia ter emails relacionados com o Luanda Leaks

O advogado e ex-sócio da PLMJ João Magalhães Ramalho admite que pudesse ter documentos relacionados com o Luanda Leaks e com Isabel dos Santos na sua conta de email, que alegadamente foi pirateada por Rui …

Portugal regista mais 3.299 casos e 28 mortes por covid-19

Portugal contabiliza hoje mais 28 mortes e 3.299 casos confirmados de infeção com o novo coronavírus, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Nas últimas 24 horas, Portugal conta com mais 3.299 …