Salários cresceram em 2014 – sobretudo nos cargos de direção

tec_estromberg / Flickr

Em 2014 registou-se um aumento real dos salários pagos na maior parte das categorias profissionais em Portugal, com maior relevância nos cargos de direção e administração, que variou entre os 1,64% e os 3,31%, divulgou esta quarta-feira a consultora Mercer.

De acordo com o estudo Total Compensation Portugal 2014, este ano registou-se “um aumento real dos salários efetivamente pagos na maior parte dos grupos funcionais”, entre os 1,18% e 1,56%.

“As funções de Direção Geral/Administração e Diretores de 1ª Linha obtiveram a maior variação salarial (3,31% e 1,64% respetivamente)”, refere o estudo.

De fora ficaram as funções de Comerciais/Vendas e Operários, cujos salários foram reduzidos em 0,14% e 1,41%, respectivamente. Esta situação é justificada com a entrada de novos trabalhadores para estas funções, com níveis salarias mais baixos.

Para fazer este estudo a Mercer analisou 106.445 postos de trabalho, em 302 empresas presentes no mercado português.

Pela primeira vez a Mercer analisou os níveis salariais dos recém licenciados, verificando que o salário base anual destes trabalhadores, no seu primeiro emprego, situa-se maioritariamente entre 12.600 euros e os 18.075 euros.

O crescimento salarial verificado em 2014 foi superior ao observado em 2013 (entre 1,09 e 1,24%) e a perspetiva para 2015 é de que esse crescimento varie entre 1,23% e 1,40%.

De acordo com o estudo, os aumentos salariais dependem dos resultados das empresas, dos resultados individuais do trabalhador, da equidade interna, dos acordos coletivos de trabalho, e da antiguidade, entre outros fatores.

Bónus e perspectivas de crescimento

Das empresas analisadas, 95% atribuem um bónus anual a todos os trabalhadores e 55% um bónus de incentivo de vendas aos trabalhadores da área comercial, com periodicidade mensal ou trimestral.

Cerca de 38% das empresas participantes no estudo atribuem aos seus trabalhadores um complemento de subsídio de doença, que pode ir até aos 35% do salário base, e que é atribuído em situações de baixas por doença.

A maioria das empresas (90%) conta atualmente com um seguro de saúde para os trabalhadores, beneficiando estes de cuidados médicos e hospitalares.

Mais de metade das empresas analisadas (56%) concede aos trabalhadores mais dias de férias que os estipulados por lei.

Este ano o número de empresas que prevê aumentar o seu efetivo de trabalhadores (19%) é maior do que o número de empresas que prevê reduzir (8%). Mas a maioria das empresas – 73% – prevê manter o seu pessoal em 2014.

Das 302 empresas que constituíram a amostra para o estudo da Mercer, 60% são multinacionais, 39% são empresas nacionais privadas e 1% são empresas nacionais públicas.

Foram analisadas pequenas, médias e grandes empresas de vários setores de atividade, nomeadamente, de serviços gerais (29%), de bens de consumo (16%), industrias diversificadas (16%), tecnologia e telecomunicações (10%), serviços financeiros (9%) e grande distribuição (8%).

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Casaco e guitarra de Kurt Cobain vão a leilão (e valem milhares de euros)

O casaco que o líder dos Nirvana usou no lendário concerto MTV Unplugged in New York vai ser leiloado, com um preço de venda estimado em 270 mil euros. Uma guitarra de Cobain pode ficar …

"50 sombras" da Idade Média. Páginas censuradas de um livro francês encontradas nos EUA

As páginas de um romance medieval foram descobertas nos arquivos da Diocese de Worcester, no estado norte-americano de Massachusetts.  Investigadores descobriram uma versão perdida de um romance medieval, que contém cenas eróticas. O poema francês - …

A tecnologia usada na Bitcoin também está a ser usada para encontrar o amor

Várias dating apps (aplicações de encontros) estão a recorrer ao blockchain para que os seus utilizadores possam encontrar a cara-metade de uma forma mais segura e transparente. O Tinder é provavelmente a dating app mais usada …

Elon Musk quer enviar passageiros para o Espaço já no próximo ano

O bilionário Elon Musk, também fundador da fabricante de automóveis elétricos Tesla, fez um anúncio surpreendente: quer que pôr passageiros no Espaço já em 2020. “Isto pode soar totalmente louco, mas queremos tentar entrar em órbita …

Cientistas reverteram principal sintoma da esquizofrenia em camundongos

Um medicamento que está atualmente a ser desenvolvido para tratar a leucemia reverteu (em camundongos) um sintoma de esquizofrenia anteriormente intratável: o enfraquecimento da memória de trabalho. A memória de trabalho é um processo cerebral fundamental usado …

Para as criaturas marinhas, as doenças infecciosas são a sentinela da mudança

Uma recente investigação analisou as mudanças nas doenças relatadas em espécies submarinas num período de 44 anos. A conclusão não surpreende: a saúde dos oceanos está a piorar a passos largos. A compreensão das tendências oceânicas …

Solidariedade e ambiente. Nos EUA, já é possível doar as suas peças Lego

Nunca somos demasiado velhos para brincar com peças Lego. No entanto, se estiver a ficar sem espaço para as arrumar e estiver à procura de uma forma de garantir que os seus blocos acabam em …

Eis os primeiros smartphones pensados e fabricados em África

https://vimeo.com/365789486 No Ruanda nasceram os primeiros rebentos do grupo Mara, que anunciou o lançamento dos seus dois primeiros smartphones. São os primeiros a serem totalmente fabricados em África. Estes são os dois primeiros smartphones totalmente fabricados em …

Siza Vieira recebe Grande Prémio da Academia de Belas-Artes francesa

O arquitecto Álvaro Siza Vieira recebeu o Grande Prémio de Arquitetura da Académie des Beaux-Arts, pelo conjunto do seu percurso, no valor de 35 mil euros. “É uma grande honra, porque é um prémio importante. É …

Para os jovens refugiados, um telemóvel pode ser tão importante quanto comida ou água

Entre 2015 e 2018, mais de 200.000 jovens não acompanhados reivindicaram asilo na Europa. Muitos deles, agora na União Europeia, têm uma coisa em comum: os seus smartphones. Não são apenas ferramentas para entretenimento nem uma …