Já se sabe porque é que o nosso rosto é completamente diferente do dos nossos antepassados

O rosto dos humanos modernos é completamente diferente do nossos antepassados – e os cientistas quiseram saber porquê.

Uma equipa internacional de investigadores, entre os quais o paleoantropólogo espanhol Juan Luis Arsuaga, co-diretor dos depósitos de Atapuerca, propõe que a evolução dos nossos rostos poderia ter sido direcionada, pelo menos em parte, pela necessidade que os humanos tiveram em desenvolver uma ampla gama de habilidades sociais.

Como hominídeos de cérebro grande e de rosto pequeno, os nossos rostos são muito diferentes dos outros hominídeos extintos, como os neandertais.

Conforme explicado pelos investigadores num artigo publicado na revista Nature Ecology and Evolution, a necessidade de comunicar socialmente nunca foi considerada um fator importante na evolução das características faciais dos humanos modernos. Mas os rostos devem ser considerados como o resultado de uma combinação de influências muito diversas, variando de biomecânico ao fisiológico e, também, ao social.

Para demonstrar isso, os cientistas traçaram as mudanças que os nossos rostos sofreram desde os primeiros hominídeos africanos até aos nossos dias.

“Acredito que, entre outras funções, o rosto humano também cumpre a da comunicação social. O rosto de alguns fósseis antigos parece-nos sem expressão, enquanto um crânio moderno tem expressão. Por mera intuição, comecei a perguntar se o rosto era algo mais que um órgão para apoiar a visão, a mastigação e o cheiro. E se fosse também um órgão que serve para comunicar?“, explicou à ABC Arsuaga.

Para os cientistas, os nossos rostos não só evoluíram devido a fatores como dieta ou clima, mas para fornecer mais oportunidades para gestos e comunicação não-verbal, habilidades que eram vitais ao estabelecer os grupos que, acreditam, ajudaram a espécie a sobreviver.

De acordo com Paul O’Higgins, da Universidade de Nova York, “hoje podemos usar os nossos rostos para indicar mais de 20 diferentes categorias de emoções, através da contração ou relaxamento dos músculos faciais. É improvável que os nossos primeiros ancestrais humanos tivessem a mesma destreza facial”.

Por exemplo, em vez da crista frontal afiada presente noutros hominídeos, os humanos modernos desenvolveram uma frente suave, com sobrancelhas visível e cheias de pelo, capaz de uma maior variedade de movimentos.

A cara mudou antes do cérebro

“Quando se trata de estudar um crânio”, explica Arsuaga, “adotamos uma perspetiva modular. Ou seja, não estudamos tudo, mas decompondo-o em partes, assumindo que cada um desses componentes tem uma função diferente. Concluímos que, pelo menos nos neandertais, a evolução da face é anterior à evolução do cérebro. Cérebro e face são módulos diferentes e não relacionados”.

Pouco tempo depois, descobriu-se que, no caso do Homo sapiens, aconteceu exatamente a mesma coisa. “Em ambas as espécies existem diferentes unidades morfofuncionais, ou módulos, que não evoluem ao mesmo tempo. O que nos ensina que nem tudo na evolução muda ao mesmo ritmo. Podemos decompor todo o corpo em módulos independentes que evoluem e combinam-se em taxas diferentes. Aplicando esta abordagem modular à evolução humana, a própria perspetiva da evolução muda completamente“.

O rosto humano poderia evoluir como um “módulo independente” do resto dos outros “módulos” que compõem o corpo. O rosto foi moldado, em parte, para lidar com as mudanças nas demandas mecânicas de alimentos durante os últimos cem mil anos. Desta forma, os rostos foram reduzidos à medida que a capacidade de cozinhar e processar alimentos tornou a mastigação mais fácil.

Ao mesmo tempo, porém, e especialmente desde o surgimento da agricultura, os grupos humanos tornaram-se cada vez mais numerosos e estáveis. Com isso aumentaram, também, as necessidades de comunicação com os outros. Um rosto capaz de expressar emoções e sentimentos instantaneamente seria, nesse contexto, uma grande vantagem evolutiva.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Orçamento de 2020 sem verba para pré-reformas na Função Pública

Alexandra Leitão, ministra da Modernização do Estado e Administração Pública, esclareceu que a proposta do Orçamento do Estado para o próximo ano não deverá reservar qualquer verba para financiar pré-reformas na função pública. Segundo o Diário …

Na medicina medieval, livros astrológicos diziam aos médicos quando tratar os pacientes

Na era medieval, os médicos tinham como seu auxílio um livro onde consultavam as posições dos planetas e das estrelas. A astrologia tinha uma grande influência na prática médica. Os médicos medievais tinham de possuir uma …

FC Porto contra-ataca acusações do Benfica com "palha para burros"

O FC Porto reagiu às acusações do SL Benfica de pressão às equipas de arbitragem, argumentando com várias suspeitas de corrupção que os 'encarnados' estão envolvidos. A troca de galhardetes entre FC Porto e SL Benfica …

OE2020. PSD Madeira não avisou direção de Rio sobre eventual voto a favor

A direção nacional do PSD foi apanhada de surpresa pelo anúncio de um possível voto favorável do PSD Madeira ao Orçamento do Estado para 2020. Em declarações à SIC, a direção de Rui Rio diz que …

Estado quer retomar Campus da Justiça no Porto

Na reunião de câmara desta segunda-feira, Pedro Baganha, vereador do Urbanismo, revelou que o Estado tem intenção de retomar o projeto do Campus da Justiça na Quinta de Santo António, no Porto, cuja primeira pedra …

As tartarugas-gigantes podem aprender coisas (e lembrar-se durante anos)

Um novo estudo sugere que as tartarugas-gigantes podem ser treinadas e lembrar-se daquilo que aprenderam durante vários anos. De acordo com o IFLScience, uma nova pesquisa mostra como as tartarugas-gigantes podem aprender novas tarefas e até …

Avião chileno desaparece com 38 pessoas a bordo a caminho da Antártida

A Força Aérea do Chile anunciou ter perdido "o contacto via rádio" com um avião militar C130 com 38 pessoas a bordo, que descolou de Punta Arenas, sul do país, para uma base na Antártida. "Um …

Tiroteio num hospital da República Checa faz pelo menos seis mortos. Atacante suicidou-se

Pelo menos seis pessoas morreram esta terça-feira num tiroteio no hospital da cidade de Ostrava, no nordeste da República Checa, de acordo com o ministro da Saúde Adam Vojtech. O autor do ataque suicidou-se. O tiroteio …

Genes alienígenas das bactérias ajudaram as plantas a conquistar a terra

Através da análise do genoma de dois tipos de algas, uma equipa de investigadores concluiu que genes alienígenas das bactérias ajudaram as plantas a conquistar a terra. Cientistas analisaram o genoma de uma rara alga encontrada …

Jovem vulcão descoberto nas profundezas da Placa do Pacífico

Uma equipa de cientistas da Universidade de Tohoku, no Japão, descobriu um pequeno e jovem vulcão na secção mais antiga da Placa do Pacífico. O vulcão foi encontrado na parte ocidental do Oceano Pacífico, perto …