“Rei do Euro”. Ronaldo fez história na Hungria (e ainda vai durar “mais uns 3 aninhos”)

2

Cristiano Ronaldo no Euro 2020Cristiano Ronaldo marcou dois dos golos de Portugal na vitória frente à Hungria por 3-0, na estreia da Selecção no Euro 2020, e tornou-se no melhor marcador de sempre dos Campeonatos Europeus de futebol. Aos 36 anos, o craque continua a bater recordes.

Os dois golos que ajudaram a Selecção a bater a Hungria por 3-0, na estreia de Portugal no Euro 2020, colocam Ronaldo como o melhor marcador da história dos Europeus, com 10 golos.

O capitão da Selecção Portuguesa bateu, assim, Michel Platini, ex-internacional francês, que marcou 9 golos em apenas cinco jogos, durante o Europeu de 1984. Já Ronaldo conseguiu o seu 10.º tento ao 22.º encontro pela Selecção.

A conquista do craque português é assinalada em jornais por essa Europa fora, com a BBC britânica a realçar que “fez história” e o jornal espanhol Marca a falar do “Rei do Euro”.

Mas Ronaldo é também a grande figura da capa do AS de Espanha a par do título “O senhor do Europeu”, assinalando-se que “já é o único jogador que disputou cinco edições” de Europeus, bem como o “máximo goleador histórico do torneio”.

Aos 36 anos, Ronaldo continua a bater recordes e a mãe, Dolores Aveiro, assegura que o filho “está em forma” para este Europeu.

Além disso, Dolores Aveiro prevê que o avançado ainda vai durar “mais uns 3 aninhos”.

Primeiro jogador em cinco fases finais de Europeus

Ronaldo já tinha marcado dois golos no Europeu de 2004 (em 6 encontros), um em 2008 (3 jogos), três em 2012 (5 jogos) e outros três em 2016 (7 jogos), sendo que se torna, agora, no primeiro jogador a marcar presença em cinco fases finais.

O actual jogador da Juventus marcou o seu primeiro golo no primeiro jogo que fez em Europeus: no jogo de abertura do Euro 2004, no Dragão, onde facturou já nos descontos, não evitando, porém, o desaire luso face à Grécia, por 2-1.

Na competição que Portugal organizou, Cristiano Ronaldo marcou um segundo golo, o primeiro luso na meia-final com os Países Baixos (2-1), mais uma vez de cabeça, após um canto.

Quatro anos depois, na Áustria e Suíça, só marcou uma vez, no jogo com a República Checa (3-1), com um remate de pé direito já na área, em posição frontal, após passe de Deco. Sobre o final, surgiu isolado, mas ‘deu’ o golo a Ricardo Quaresma.

Em 2012, Ronaldo ficou em ‘branco’ nos primeiros dois jogos, mas ‘bisou’ ao terceiro, selando a reviravolta face aos Países Baixos (2-1), para, nos quartos de final, marcar de cabeça, em mergulho, à República Checa (1-0).

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Na última presença, em 2016, também não marcou nos dois embates iniciais, falhando mesmo um penálti face à Áustria, mas ‘bisou’ frente à Hungria (3-3), no jogo decisivo da fase de grupos, antes do tento nas ‘meias’ face aos galeses.

Agora, cinco anos depois, Ronaldo voltou à ‘carga’, e passou a somar 10 tentos, registo que pode melhorar nos embates com Alemanha (sábado, em Munique) e França (23 de Junho, em Budapeste).

Ronaldo está a 4 golos do recorde mundial

Com o tento aos magiares, o ‘capitão’ da formação das ‘quinas’ aproximou-se também do recorde mundial de golos por selecções, ao somar o 105.º, em 176 encontros, colocando-se a apenas quatro dos 109 do iraniano Ali Daei.

Top 10 dos melhores marcadores em Europeus

1. Cristiano Ronaldo (Portugal) – 10 golos (2/2004, 1/2008, 3/2012, 3/2016, 1/2020)

2. Michel Platini (França) – 9 golos (9/1984)

3. Alan Shearer (Inglaterra) – 7 golos – (5/1996, 2/2000)

4. Patrick Kluivert (Holanda) – 6 golos (1/1996, 5/2000)

… Thierry Henry (França) – 6 golos (3/2000, 2/2004, 1/2008)

… Nuno Gomes (Portugal) – 6 golos (4/2000, 1/2004, 1/2008)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

… Ruud van Nistelrooy (Holanda) – 6 golos (4/2004, 2/2008)

… Zlatan Ibrahimovic (Suécia) – 6 golos (2/2004, 2/2008, 2/2012)

… Wayne Rooney (Inglaterra) – 6 golos (4/2004, 1/2012, 1/2016)

… Antoine Griezmann (França) – 6 golos (6/2016)

 


CLASSIFICAÇÃO DO GRUPOCalendário de Jogos patrocinado por Solverde

Calendário de jogos no Especial ZAP Euro 2020


  ZAP // Lusa

2 Comments

  1. Teria sido bonito que o sr Diogo Jota tivesse tido um gesto de preocupação e cortesia perante o defensor Hungaro , quando o mesmo levou com uma bola em cheio no rosto, proveniente de um pontapé do sr Jota. Nem mesmo perante o desconforto do jogador Húngaro, o sr Jota se preocupou……Onde está o Fair Play , o Humanismo e bons exemplos para os milhares de espectadores que seguem o jogo?.????? Que ao menos o Sr. Fernando Santos possa ver as imagens e tenha uma atitude pedagógica que evite estas cenas de desprezo perante o infortúnio dos outros…….É que assim não há orgulho que resista……….

  2. Lembrar que a Selecção Portuguêsa é composta de 11 jogadores em campo e não um que é Cristiano Ronaldo, pois amigos falam só de Cristiano Ronaldo e os outros que marcam golos? São ignorados.
    Assim um dia os outros jogadores ficam desanimados porque parece que a Selecção é Cristiano Ronaldo.
    Devem respeitar todos jogadores por igual.
    Assim duvido que sejamos Campeões da Europa.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.