Romance escrito por software quase ganhou um prémio literário

(dr) Naoko Kawamura

Hitoshi Matsubara, professor de Inteligència Artificial na Future University Hakodate

Equipa de investigadores japoneses desenvolveu um software capaz de escrever um romance tão bem estruturado que este passou na primeira fase de um concurso literário nacional.

Quem trabalha em áreas mais ligadas à criatividade geralmente acredita que nunca na vida os computadores vão poder substituir o seu trabalho.

Porém, os japoneses podem estar cada vez mais perto de apagar essa certeza, graças a um novo software que pelos vistos terá talento para a escrita.

Uma equipa de investigadores japoneses, liderada por Hitoshi Matsubara, professor na Future University Hakodate, programou de forma a que este conseguisse escrever um romance.

Para isso, os responsáveis funcionaram como uma espécie de “guia”, decidindo à partida elementos como o enredo e o sexo das personagens.

Além disso, a equipa também desenvolveu uma série de frases feitas, as quais eram selecionadas posteriormente para que o programa pudesse escrever autonomamente o livro.

O produto final, chamado “O dia que um computador escreve um romance”, enganou tudo e todos, tanto que o livro conseguiu passar na primeira fase do Prémio Literário Shinichi Hoshi.

Já há alguns anos que este concurso nacional permite a participação de candidatos não humanos, mas esta foi a primeira vez que a comissão recebeu material produzido por inteligência artificial.

Do total de 1.450 trabalhos inscritos, onze foram, pelo menos parcialmente, escritos por um software.

Um romancista de ficção científica que estava presente no concurso, Satoshi Hase, disse ter ficado muito surpreendido com a obra “porque era bem estruturada”.

“No entanto, ainda existem alguns problemas que precisam de ser superados para ganhar o prémio como, por exemplo, a descrição das personagens”, aponta o escritor.

Ainda que o “romance artificial” não tenha levado para casa o prémio final, o desempenho mostra já o grande potencial que esta área pode vir a ter.

“Até agora, os programas de inteligência artificial são muitas vezes usados para resolver problemas com resposta, tal como os jogos go e shogi. No futuro, eu gostava de alargar o potencial da IA para que se assemelhe à criatividade humana”, afirmou Matsubara ao site Yomiuri Shimbun.

E para que possa tirar a prova dos nove, cá vai um excerto do romance com o qual todo os humanos do concurso tiveram de competir:

“Contorci-me de alegria, sensação que experimentei pela primeira vez, e continuei a escrever com emoção. O dia em que um computador escreveu um romance. O computador, a dar prioridade na busca da sua própria alegria, parou de trabalhar para os seres humanos”.

ZAP / Hypescience

PARTILHAR

RESPONDER

Há três datas prováveis para o Apocalipse. Duas das quais ainda este século

A humanidade corre o risco de ser extinta devido à colisão da Terra com um corpo celeste, a uma catástrofe natural ou até tecnológica. Este cenário não é uma fantasia saída dos filmes de Hollywood, …

Tondela vs Porto | Dragões garantem vantagem para o Clássico

O FC Porto fez o que lhe competia para garantir que chegava ao “clássico” do próximo sábado, com o Benfica, no primeiro lugar do campeonato. Na visita ao Tondela, os “dragões” não deram grandes veleidades …

Enfermeiras suspeitas de sabotar hospital com baratas. Queriam emprego melhor

Enfermeiras das emergências de um hospital italiano terão, alegadamente, libertado baratas no seu departamento. O objetivo era conseguirem uma transferência para outro hospital. As autoridades sanitárias da região de Nápoles abriram uma investigação a um caso …

Cancro do colo do útero pode ser extinto até 2100

Todos os anos, o cancro do colo do útero é a causa de morte de mais de 300 mil mulheres em todo o mundo - mas pode ser extinto até 2100. No ano passado, o diretor-geral …

Fortnite retira anúncios do YouTube para fugir aos predadores sexuais

A produtora de videojogos que criou o Fortnite, muito popular entre jovens e crianças, decidiu retirar os anúncios publicitários do YouTube por temer que estes apareçam ao lado de comentários publicados por pedófilos. A empresa norte-americana …

O alpinista sem pernas que chegou ao cume do Everest foi premiado com o "Momento do Ano"

Um alpinista chinês de 69 anos, que tem ambas as pernas amputadas, conseguiu chegar ao topo do Evereste em maio de 2018. A perseverança de Xia Boyu valeu-lhe nesta semana um prémio.  Em 1975, Xia Boyu …

Numa empresa neozelandesa só se trabalham quatro dias por semana (mas a produtividade aumentou)

Em março e abril do ano passado, uma empresa neozelandesa implementou um novo modelo laboral: trabalhar apenas quatro dias por semana. O estudo final foi publicado esta terça-feira e as conclusões mostram resultados animadores. Quase um …

Portugueses não sabem fazer queixa contra discriminação (e acham que não vale a pena)

Quase toda a gente já ouviu falar de discriminação ou crimes de ódio, mas a maioria tem dificuldade em distinguir os conceitos, desconhece o que fazer perante um caso ou a quem recorrer para fazer …

Imigrantes que entraram ilegais em Portugal terão visto desde que tenham um ano de descontos

Os imigrantes que se encontram em Portugal a trabalhar e a descontar para a Segurança Social há pelo menos 12 meses vão poder ter a autorização de residência mesmo que não tenham entrado no país …

Estudantes no Porto até aos 15 anos vão andar gratuitamente de metro e autocarro

A Câmara do Porto vai garantir passes gratuitos para residentes estudantes na cidade até aos 15 anos, complementando a medida do Governo que prevê a gratuitidade do título de transporte até aos 12 anos. O anúncio …