Robôs podem substituir 250 mil funcionários públicos no Reino Unido

Um relatório do “thinktank” britânico Reform estima que robôs e computadores possam substituir quase 250 mil empregos no sector público ao longo dos próximos 15 anos.

O estudo, com o nome de “Work in Progress”, adianta que os serviços públicos poderiam poupar e apresentar melhores serviços com a incorporação de novas tecnologias. O preço será o impacto no emprego. O relatório resulta de entrevistas com 17 peritos de áreas como a saúde, universidades, governo e indústria.

O uso de websites e de dispositivos de inteligência artificial como os “chatbots”, programas que simulam conversações com os clientes,deverá, de acordo com o Reform, melhorar a eficiência dos serviços públicos e poupar milhares de milhões de libras.

O Reform estima que o uso de tecnologia possa dispensar 132 mil trabalhadores administrativos dos serviços centrais até 2030 – quase 90% do total – e resultar em poupanças de 2.600 milhões de libras por ano (cerca de 3.000 milhões de euros).

Na saúde, poderiam ser subtraídos mais de 110 mil postos de trabalho administrativos e em posições de recepção, poupando 1.700 milhões de libras (1.970 milhões de euros).

Por exemplo, quase um terço das funções desempenhadas por enfermeiros poderia, de acordo com o documento de 90 páginas, ser confiado a aplicações informáticas, como a recolha de informação e a entrega de medicação.

A substituição de postos de trabalho é um dos mais controversos aspectos da evolução tecnológica a que a humanidade tem assistido à volta da inteligência artificial – mas tal acontece na realidade há pelo menos 100 anos, desde que o primeiro homem foi substituído por uma máquina não inteligente numa linha de montagem.

E no reverso da medalha dos enfermeiros que perdem o posto de trabalho, há por exemplo quem saliente as vidas salvas pelo robô enfermeiro criado pelo matemático que perdeu a filha por causa de uma infecção grave diagnosticada demasiado tarde.

ZAP // Bom Dia

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Se pretendem inserir a Inteligência Artificial substituindo trabalhadores para pouparem milhões de euros/Libras/dollars (o que for) e se forem avante com a substituição de enfermeiros por máquinas , porque não substituir os médicos também? Ahhh… não se esqueçam que faz mais falta é substituir a classe política corrupta por Inteligência Artificial. Assim como sabemos nunca têm feito nada de jeito. Ao menos que demos a oportunidade de a Inteligência Artificial fazer mais e melhor trabalho pelos nossos políticos e pelos dirigentes mundiais, que estes sim bem poderiam ser substituidos pela IA.

  2. Sem emprego, as pessoas deixam de ter rendimentos suficientes para consumir de forma eficiente para estimular a economia. Assim, deixa de se desenvolver a economia. Começarão a registar-se excedentes que, não sendo consumidos, provocarão prejuizo. Algo que estagnará a economia, levando ao surgimento de uma crise economica sem precedentes e com consequências devastadoras para as sociedades.
    É isto que se quer???!!!!
    Desta forma, num futuro não muito longinquo, os robots serão o fim definitivo da classe média e o ínicio da verdadeira sociedade de classes. Teremos então duas classes: os desempregados, pobres e sem meios para se promover, provavelmente ignorantes e estagnados e uma minoria constituida pelos muito ricos, donos dos robots que substituiram os humanos, com acesso a tudo. A democracia desaparecerá. Um robot valerá mais que um ser humano.
    Talvez nesta altura deixe de se conseguir justificar o valor das vidas humanas daqueles que foram substituidos por robots e se comece por considerar tais humanos como parasitas a exterminar…
    Enfim…este tema é sério! Muito sério! São os valores básicos que os seres humanos foram conquistando, ao longo dos tempos e em relação às classes mais priviligiadas, que estão em causa.
    Nem para escravos, a maioria da população, servirá.

  3. Apesar de pensar que o futuro é a robótica e este tipo de equipamento, nunca haverá uma “máquina” que possa substituir o racionou, a imaginação e o “desenrascar” de uma pessoa. Os robôs apenas são úteis para a realização de trabalho repetitivo (sempre o mesmo) como linha de montagem. Eu que sou da área e estou muito envolvido nestas “modernizes”, nunca… mas, nunca quererei ser diagnosticado por este tipo de “máquinas”. Apesar de saber e defender que um médico que seja auxiliado por estas tecnologia poderá fazer um trabalho melhor, nada substitui o discernimento humano (nunca acreditem o contrário!).
    O que deveria fazer qualquer estado que quisesse poupar dinheiro, era não financiar nem pagar este tipo de estudos ou relatórios que apenas tem o objetivo de justificar intenções “disfarçadas”.

    • Percebo o que quer dizer com isso, mas o perigo que os robots representam no futuro da Humanidade (máquinas pensantes inteligentes que estão sempre a aprender) é enorme. Muito perigosa IA, não são os meros robots que já existem nas fábricas hoje em dia.
      Estou de acordo com RBI, mas Inteligência Artificial? Não, obrigado. Cenário “Terminator” pode se tornar muito real.

RESPONDER

É preciso esforço grande agora para salvar o Natal, alerta Santos Silva

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, disse esta quarta-feira ser necessário “um esforço muito grande” para travar a propagação do coronavírus ” para salvar o Natal” das famílias dos cerca de 5 milhões …

"É uma treta". Ronaldo publica (e depois apaga) crítica a teste à covid-19

O futebolista Cristiano Ronaldo, capitão da seleção portuguesa, modificou a publicação efetuada esta quinta-feira no Instagram, tendo retirado a frase “PCR é uma treta”, em referência ao teste de despiste à presença do novo coronavírus. Um …

PSD confiante em geringonça, mas Ventura lembra que não tem "duas caras". Carlos César quer PS no poder

Com a solução governativa dos Açores em aberto, André Ventura já disse que está fora de questão integrar uma geringonça com "partidos do sistema", mas admite viabilizar um Governo do PSD na região com algumas …

Lage rasga elogios a João Félix. "Vai ser uma das referências do futebol europeu e mundial"

O antigo técnico do Benfica Bruno Lage teceu rasgados elogios ao internacional português João Félix, que esta terça-feira somou dois golos e fez uma boa exibição no jogo do Atlético de Madrid frente ao RB …

"Sentimo-nos em Itália". Médicos do Tâmega e Sousa contradizem hospital e reiteram situação de rutura

Médicos do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) ouvidos pelo semanário Expresso reiteram que os hospitais que integram o centro, o de Penafiel e o de Amarante, se encontram perto da rutura, contradizendo a …

Vieira reeleito em votação histórica para o sexto (e último) mandato

O presidente do Benfica esta quarta-feira eleito para um sexto mandato, manifestou "orgulho" por vencer o ato eleitoral mais concorrido da história do clube e apelou a que os benfiquistas "respeitem os resultados" do escrutínio. "Vencer …

Bélgica anuncia confinamento parcial. Ministro visita hospital e mostra-se "chocado" com o que viu

O chefe do governo federal na Bélgica anunciou ontem novas medidas de confinamento que entraram em vigor à meia-noite em todo o território. Em causa está uma crescente preocupação com o aumento de infetados que, …

O caso mais antigo de osteopetrose foi descoberto no esqueleto de um homem da Idade do Ferro

Uma equipa de cientistas alemães descobriu o caso mais antigo conhecido de osteopetrose, ou doença dos "ossos da pedra", nos restos mortais de um homem de 20 anos da Idade do Ferro. A osteopetrose é uma …

Orçamento sem favas contadas. Governo depende mais do PCP (que aproveita para apertar o cerco)

A aprovação do Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, que contou com o voto contra do Bloco de Esquerda e a abstenção do PCP, deixou o Governo mais dependente da apreciação final do documento …

Oito em cada 10 portugueses é a favor do recolher obrigatório. Metade rejeita novo confinamento

Uma sondagem da Aximage para o Jornal de Notícias e TSF concluiu que a maioria dos portugueses é favor de que Portugal adote o recolher obrigatório, mas é contra um novo confinamento. De acordo com a …