Robôs estão a construir réplica do Arco do Triunfo de Palmira

Uma equipa do Institute for Digital Archaeology está a trabalhar numa réplica daquele que é um dos monumentos mais importantes da cidade síria, recentemente destruído pelo Estado Islâmico.

Depois da recente expulsão dos terroristas do Estado Islâmico da cidade de Palmira, na Síria, as esperanças em conseguir reconstruir o património histórico destruído pelo grupo reacenderam.

Porém, os vários monumentos destruídos pelos extremistas estão de tal forma danificados que podem não ter salvação possível. Face a esta situação, as organizações responsáveis por este “reerguer da cidade” não querem baixar os braços e estão a investir na criação de réplicas idênticas aos monumentos originais.

A primeira réplica já está a ser construída e representa um dos monumentos mais conhecidos, isto é, o Arco do Triunfo, o monumento de entrada da cidade síria destruído em outubro do ano passado.

A réplica, de aproximadamente seis metros de altura e doze toneladas, deverá ficar pronta no próximo mês e está a ser construída a partir de um modelo 3D desenvolvido por computador.

Este modelo foi criado a partir de fotografias, tanto profissionais como amadoras, que juntas conseguiram captar todas as informações estruturais necessárias para a reprodução do monumento.

O conjunto desses dados foi enviado para Itália, país onde um grupo de robôs está então a esculpir o “novo Arco do Triunfo” a partir de blocos de mármore egípcio.

Quando a réplica estiver finalizada, a ideia é que esta seja instalada, de forma temporária, na Trafalgar Square em Londres e, no final do ano, seja transferida para a cidade de Nova Iorque.

“Este é o momento pelo qual tanto esperamos”, afirmou Roger L. Michel Jr, fundador e diretor do Institute for Digital Archaeology, que trabalha com instituições como Harvard, Oxford e o Museu do Futuro no Dubai.

Em declarações ao The New York Times, o responsável acredita que esta é, sem dúvida, uma “mensagem poderosa” para todos aqueles que têm a intenção de destruir património da humanidade.

“Cada vez que um destes monumentos ressuscitar dos escombros, é uma oportunidade para enfraquecer a mensagem de medo e de ignorância que estas pessoas estão a tentar espalhar”, afirma.

“Se eles os destruírem, nós vamos reconstrui-los. Se eles os destruírem outra vez, nós vamos reconstrui-los outra vez”, conclui.

Alexy Karenowska, diretora da tecnologia do instituto, reconhece que a reprodução nunca será como a original, mas que o projeto prova que a tecnologia é capaz de fazer coisas importantes para toda a humanidade.

ZAP / Canal Tech

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas reverteram principal sintoma da esquizofrenia em camundongos

Um medicamento que está atualmente a ser desenvolvido para tratar a leucemia reverteu (em camundongos) um sintoma de esquizofrenia anteriormente intratável: o enfraquecimento da memória de trabalho. A memória de trabalho é um processo cerebral fundamental usado …

Para as criaturas marinhas, as doenças infecciosas são a sentinela da mudança

Uma recente investigação analisou as mudanças nas doenças relatadas em espécies submarinas num período de 44 anos. A conclusão não surpreende: a saúde dos oceanos está a piorar a passos largos. A compreensão das tendências oceânicas …

Solidariedade e ambiente. Nos EUA, já é possível doar as suas peças Lego

Nunca somos demasiado velhos para brincar com peças Lego. No entanto, se estiver a ficar sem espaço para as arrumar e estiver à procura de uma forma de garantir que os seus blocos acabam em …

Eis os primeiros smartphones pensados e fabricados em África

https://vimeo.com/365789486 No Ruanda nasceram os primeiros rebentos do grupo Mara, que anunciou o lançamento dos seus dois primeiros smartphones. São os primeiros a serem totalmente fabricados em África. Estes são os dois primeiros smartphones totalmente fabricados em …

Siza Vieira recebe Grande Prémio da Academia de Belas-Artes francesa

O arquitecto Álvaro Siza Vieira recebeu o Grande Prémio de Arquitetura da Académie des Beaux-Arts, pelo conjunto do seu percurso, no valor de 35 mil euros. “É uma grande honra, porque é um prémio importante. É …

Para os jovens refugiados, um telemóvel pode ser tão importante quanto comida ou água

Entre 2015 e 2018, mais de 200.000 jovens não acompanhados reivindicaram asilo na Europa. Muitos deles, agora na União Europeia, têm uma coisa em comum: os seus smartphones. Não são apenas ferramentas para entretenimento nem uma …

Cientistas observaram pela primeira vez porcos a usar ferramentas

Uma equipa de cientistas registou pela primeira vez uma família de javalis das Visayas, num jardim zoológico em Paris, a usar paus para cavar e construir ninhos. Os porcos não gostam só de chafurdar na lama …

Transição verde: o mundo tem muito a aprender com uma pequena cidade na Islândia

Uma pequena cidade no norte da Islândia tornou-se quase neutra em dióxido de carbono (CO2). Uma equipa de cientistas viajou até ao país insular nórdico para descobrir como podemos aprender com esta cidade. Atualmente, as cidades …

Adolfo Mesquita Nunes não será candidato à liderança do CDS

Adolfo Mesquita Nunes anunciou este domingo que não será candidato à liderança do CDS. A garantia foi deixada pelo próprio, na sua página pessoal de Facebook, depois de ter sido desafiado por António Pires de …

Afastado desde a noite eleitoral, Rui Rio volta para lançar suspeitas sobre a RTP

Afastado dos holofotes desde a noite eleitoral e sem dizer se se vai recandidatar à liderança do PSD, Rui Rio recorreu ao Twitter para comentar as suas suspeitas sobre a RTP. O líder social-democrata recorreu às …