Robô-preguiça está a ajudar a conservar o Jardim Botânico de Atlanta

No Jardim Botânico de Atlanta, no estado norte-americano da Geórgia, vive um robô-preguiça muito peculiar, que tem como missão salvar algumas das espécies mais ameaçadas do mundo.

Os robôs parecem estar sempre associados a comportamentos rápidos e ágeis, mas, na natureza, o ritmo é mais lento. Desta forma, monitorizar o meio ambiente é um trabalho mais adequado para robôs persistentes, silenciosos e de movimento suave.

O SlothBot é um robô de alta tecnologia, lento, com baixo consumo de energia e capaz de permanecer no topo das árvores para supervisionar animais e plantas. Com vários componentes impressos em 3D, o robô construído por uma equipa de investigadores do Instituto de Tecnologia da Geórgia está a ser testado no Canopy Walk.

Inspirado no estilo de vida relaxado das preguiças, o SlothBot é o exemplo robótico de que ser-se lento pode ser ideal para determinadas funções. Estes animais são “estrategicamente lentos, e é disso que precisamos se quisermos implantar robôs durante longos períodos de tempo”, explicou Magnus Egerstedt, professor na Georgia Tech School of Electrical and Computer Engineering.

Segundo o EurekAlert, o robô é alimentado por dois painéis fotovoltaicos e move-se ao longo de um cabo pendurado em duas árvores, tendo como missão monitorizar a temperatura, o clima, os níveis de dióxido de carbono e outras informações no Jardim Botânico de Atlanta.

Com um metro e meio de comprimento, o SlothBot tem uma concha impressa em 3D que o ajuda a proteger os seus motores, engrenagens, baterias e equipamentos de deteção de intempéries. Este robô-preguiça move-se apenas quando necessário para medir mudanças ambientais, como fatores climáticos e químicos, que só podem ser observados com uma presença de longo prazo.

Quando as suas baterias precisarem de ser carregadas, o robô vai mover-se em busca do Sol. “O objetivo mais emocionante a demonstrar com o SlothBot é a união da robótica e da tecnologia com a conservação”, afirmou Emily Coffey, vice-presidente de conservação do Jardim Botânico de Atlanta.

Além de ajudar na conservação, o SlothBot pode ter aplicações na agricultura de precisão – a câmara do robô e outros equipamentos sensoriais podem ajudar na deteção precoce de doenças nas culturas, medir a humidade e observar a infestação de insetos.

Depois da estadia no Jardim Botânico de Atlanta, os investigadores pretendem levar o SlothBot para a América do Sul, com a missão de observar a polinização das orquídeas ou a vida dos sapos ameaçados. “É muito fascinante pensar em robôs que se tornam parte do ambiente, um membro de um ecossistema.”

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

China vai encerrar gradualmente todos os mercados de aves vivas

A China vai fechar gradualmente todos os mercados onde aves vivas são vendidas, visando reduzir os riscos para a saúde pública, informou hoje a imprensa oficial. Chen Xu, alto funcionário da Administração Estatal de Regulação do …

Em 33 anos, Amazónia perdeu 72,4 milhões de hectares de floresta. O equivalente ao território do Chile

A floresta amazónica, presente em nove países da América do Sul, perdeu 72,4 milhões de hectares de cobertura vegetal entre 1985 e 2018, uma área equivalente ao território do Chile, segundo dados divulgados na quinta-feira …

Decisão do Reino Unido é "absurda", "errada" e "desapontante"

O chefe da diplomacia portuguesa considerou hoje a decisão do Reino Unido de excluir Portugal dos “corredores de viagem internacionais” como um “absurdo”, “errada” e que causa “muito desapontamento”, trazendo ainda graves consequências económicas e …

"Peixe racista". Estátua da Pequena Sereia novamente vandalizada

A icónica estátua da "Pequena Sereia" em Copenhaga, um dos monumentos mais famosos da Dinamarca, foi novamente vandalizada, ao ter sido pintada com uma frase antirracismo, divulgou hoje a polícia dinamarquesa. “A Pequena Sereia foi vandalizada …

Itália admite segunda vaga e defende restrições a viagens

Itália abriu esta terça-feira fronteiras aos viajantes de países que não integram o espaço europeu de livre circulação Schengen, mas com restrições. O ministro da Saúde de Itália afirmou, esta quinta-feira, não poder afastar uma segunda …

Menos férias e mais dias de aulas para quem não tem exames no próximo ano letivo

O próximo ano letivo vai ter menos dias de férias e mais dias de aulas para os alunos que não tenham exames. Os alunos terão aulas presenciais e aulas à distância. O ministro da Educação, Tiago …

FC Porto revela camisola para a próxima época (e as opiniões dividem-se)

O FC Porto revelou a camisola oficial do clube para a próxima temporada. Pelas redes sociais, as opiniões dividem-se, havendo quem não esteja satisfeito com a mudança. Os adeptos portistas acordaram esta sexta-feira com a imagem …

Veto da Índia ao TikTok pode custar mais de 5 mil milhões de euros à ByteDance

O executivo indiano anunciou o bloqueio de 59 aplicações móveis chinesas, assegurando que as aplicações roubam dados dos utilizadores e partilham informações com o governo chinês. O grupo chinês de tecnologia ByteDance, que desenvolveu o TikTok, …

Covid-19. “Exemplo de Portugal mostra muito claramente como a situação é frágil”

A comissária europeia da Saúde, Stella Kyriakides, considerou que a situação pandémica é ainda "frágil", dando o exemplo da evolução da covid-19 em Portugal para sustentar que é necessário continuarmos vigilantes. “Penso que o exemplo de …

Catarina Martins diz que há neste momento um acordo entre PS e PSD

A líder do BE, Catarina Martins, considerou hoje que "o Orçamento Suplementar não é uma primeira parte do Orçamento do Estado", mas avisou que o que está a acontecer neste momento no país "é um …