Rui Rio diz que críticas não eram destinadas à Media Capital, mas ao Governo

1

O presidente do PSD reagiu às declarações da Media Capital, tendo respondido que não estava a criticar o grupo, mas sim o Governo.

“Mas eu não critiquei a Média Capital em nada; nem a contratação da Cristina Ferreira, que não é da minha conta. Eu critiquei o Governo. E a Média Capital é que me responde? Esquisito”, escreveu Rui Rio, esta terça-feira, na sua conta do Twitter.

Esta foi a reação do líder do PSD, depois de a Media Capital ter argumentado que, “até à presente data”, não recebeu as verbas relativas à compra antecipada de publicidade institucional pelo Estado.

No sábado, depois de ter sido anunciada a contratação de Cristina Ferreira para a TVI, o social-democrata utilizou o regresso da apresentadora ao canal para reiterar as críticas à forma como o Estado apoiou os media.

Percebe-se agora o apoio de 15 milhões de euros do Governo a este setor; realmente, as despesas são muitas e a crise é grande. Aguardemos agora notícias sobre o apoio público socialista à dispendiosa contratação do novo treinador do Benfica”, escreveu na mesma rede social.

O líder do PSD tem criticado, frequentemente, os apoios anunciados pelo Governo à comunicação social. Em maio, Rio equiparou o setor, para efeitos de apoios no âmbito da pandemia, a fabricas de móveis ou de sapatos.

Posteriormente, também escreveu: “15 milhões de euros de impostos para ajudar a pagar os programas da manhã e o Big Brother que voltou em força. Tanto me têm atacado por eu não compreender esta urgência democrática.”

O Governo aprovou, em abril, a compra antecipada de publicidade institucional por parte do Estado, no montante de 15 milhões de euros, dos quais 75% (11,2 milhões de euros) visam a comunicação social de âmbito nacional.

  ZAP //

1 Comment

  1. ao cata vento o tiro sai-lhe pela culatra agora eeio emendar o tiro, é o que faz dizer uma coisa amanha outra e no dia seguinte outra.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.