Rio critica “perda de tempo” com o caso dos SMS

Estela Silva / Lusa

O economista Rui Rio, ex-presidente da Câmara Municipal do Porto

O economista Rui Rio, ex-presidente da Câmara Municipal do Porto

O ex-presidente da Câmara do Porto Rui Rio disse hoje, em Coimbra, que se deve reconhecer que o Governo “conseguiu uma solidez superior” à esperada e criticou a “perda de tempo” com o caso dos SMS da Caixa Geral de Depósitos.

“Devemos todos reconhecer que apesar de tudo, o Governo conseguiu uma solidez superior àquela que todos nós estávamos a pensar que seria possível. É um facto“, vincou o economista social-democrata, realçando que negar esse facto é “perder a objetividade na análise das coisas”.

No entanto, Rui Rio continua a acreditar que seria preferível uma “outra solução governativa”, que poderia fazer mais pelo desenvolvimento do país do que a atual, “que está muito marcada na extrema esquerda”.

“Aquilo que o Estado tem de fazer não é completamente compaginável com o equilíbrio que tem de fazer à esquerda”, nomeadamente na questão da desburocratização ou da estabilidade do quadro macroeconómico, argumentou Rui Rio, que falava como orador da conferência “As Razões Internas da Crise”, em Coimbra.

Durante a sessão, após a pergunta de um dos membros da plateia, o ex-autarca do PSD abordou ainda a questão da Caixa Geral de Depósitos (CGD).

Andamos aqui a perder tempo do SMS para cá ou para lá ou da declaração de rendimentos nos jornais ou no Tribunal Constitucional. Vale o que vale”, constatou.

Para o ex-presidente da Câmara Municipal do Porto, o que “verdadeiramente não se discute é como é que se chegou aos cinco mil milhões” necessários para a recapitalização da CGD e “de quem é a responsabilidade”.

“Só uma sociedade que não está muito equilibrada é que anda aqui a forçar um administrador da Caixa a pôr os seus rendimentos nos jornais para todos sabermos o que ele e a mulher e os filhos têm”, considerou.

“Mas, ao mesmo tempo, quando se pede ao povo para ter conhecimento de quem são os principais devedores da Caixa que nos levaram a isso, aí já não se pode publicamente dizer nada”, acrescentou.

“Não compreendo. Não estou de acordo”, vincou o político social-democrata, que mereceu uma salva de palmas no final da sua intervenção sobre a CGD por parte da plateia da conferência, uma iniciativa da Coimbra Business School – Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra.

Banco de Portugal não esteve à altura das circunstâncias

Rui Rio considerou ainda que o Banco de Portugal “não esteve à altura das circunstâncias” e apelou a uma reforma do sistema político. “Não posso considerar que as entidades reguladoras, a começar pelo Banco de Portugal, funcionam bem, porque funcionam mal”, afirmou.

O economista social democrata salientou que “não há dúvida nenhuma” que o Banco de Portugal “não esteve à altura das circunstâncias“.

Isto é factual. Podemos agora divergir porque é que não esteve à altura das circunstâncias e atribuir responsabilidades a A e a B, mas que não esteve, não esteve, ao longo de anos e anos”, vincou Rui Rio, sublinhando ainda que também “a banca não esteve” à altura.

O ex-autarca do PSD defendeu também uma reforma do sistema político, considerando que se está perante um “regime esgotado por força” dos mais de 40 anos de idade, “de uma sociedade que mudou muito” e cujas mudanças o regime não conseguiu acompanhar.

Rio considerou que o regime, com um tempo “exatamente igual ao do Estado Novo“, está “desgastado”.

O Estado Novo chegou podre ao fim. Este não está podre, mas com sinais evidentes de disfunções”, notou, defendendo a necessidade de se fazer uma reforma do sistema político.

A partir dessa medida, será possível reformar a justiça, “que não tem capacidade para se auto-reformar”, e que “se calhar funciona ainda pior do que a política”, referiu.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

43% das escolas no mundo sem condições de higiene para reabertura segura

Mais de 40% das escolas no mundo não têm acesso a condições básicas de higiene, como água para lavar as mãos e sabão, aumentando os riscos de reabertura no contexto da pandemia de covid-19, alertam …

Mais seis mortes, 325 novos casos e 237 recuperados

Portugal regista esta quinta-fira mais seis mortes por covid-19, 325 novos casos de infeção e mais 237 pessoas dadas como recuperadas em relação a quarta-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo …

"Filme fantástico". Novo livro revela cartas entre Kim Jong-un e Donald Trump

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, qualificou o seu relacionamento com o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, como um “filme fantástico”, segundo os editores de um livro a ser publicado, que revela a correspondência entre …

Grupo avisa Bruxelas que Portugal pode tornar-se ilha ferroviária na Europa

Um grupo de portugueses ligados ao setor ferroviário alertou a comissária europeia dos Transportes para a possibilidade de Portugal se tornar uma ilha ferroviária na Europa devido ao atraso em adotar "a bitola europeia" nas …

China encontra traços do coronavírus em asas de frango importadas do Brasil

Traços do novo coronavírus foram encontrados em asas de frango importadas do Brasil, na cidade de Shenzhen, no sul da China, noticiou, esta quinta-feira, um jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC). Os traços foram detetados …

Denúncia de Rui Pinto leva a congelamento de conta bancária da Doyen

Oito milhões de euros que estavam numa conta bancária do fundo de investimento Doyen foram congelados pelas autoridades portuguesas. Uma denúncia do whistleblower português Rui Pinto levou o fundo a ser investigado por suspeitas de fraude …

Preocupado com a Bielorrúsia, Macron ligou a Putin (e aproveitaram para falar da vacina russa)

O Presidente francês, Emmanuel Macron, manifestou esta quarta-feira ao seu homólogo russo, Vladimir Putin, "uma preocupação muito grande" quanto à situação na Bielorrússia após a reeleição do chefe de Estado autoritário bielorrusso, Alexander Lukashenko. Segundo indicou …

Obras do Hospital Militar de Belém custaram mais do triplo do valor estimado

As obras no Hospital Militar de Belém, em Lisboa, custaram mais do valor inicialmente estimado, avançou o Diário de Notícias esta quarta-feira. De acordo com o jornal, estava inicialmente previsto que a reabilitação de três …

Autópsia a Valentina revela descolamento do crânio

A autópsia a Valentina, a menina de 9 anos encontrada morta na serra D’el Rei, em Peniche, distrito de Leiria, em meados de maio, revela descolamento do crânio, avança esta quinta-feira o Correio da Manhã. …

Rio pede "coerência" na lotação do Avante e faz comparação com estádios

O líder do PSD pronunciou-se sobre a lotação da festa do Avante, lembrando que, se for reduzida para metade, isso é o mesmo que os estádios do FC Porto ou do Sporting estarem cheios. Na sua …