Reviravolta política em Israel pode manter Netanyahu no poder

Gali Tibbon / Afp Pool

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel

Benjamin Netanyahu e o seu rival Benny Gantz estão prestes a fechar um acordo para uma governação alternada, com o atual primeiro-ministro a comandar a primeira volta. Esta medida surge após três eleições inconclusivas no país.

Segundo noticiou a NPR, Gantz, antigo chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, entrou na política em 2019 para derrubar Netanyahu. Embora tenha recusado fazer parte de um governo liderado por este, mudou de opinião na quinta-feira, apelando a um governo de união, decisão potenciada pela pandemia de coronavírus.

“Estes não são dias comuns e exigem decisões extraordinárias”, disse no Twitter.

No mesmo dia, com o apoio de Netanyahu, Gantz apresentou a sua candidatura a presidente do parlamento de Israel, o Knesset. Até então, Gantz estava pronto para avançar com uma legislação que impedia Netanyahu de formar governo. Caso avançasse, Netanyahu forçaria mais uma ronda de eleições.

Gantz afirmou que a única razão para se apresentar como candidato à presidência do Knesset passava por aumentar a probabilidade de se formar um governo de união. De acordo com os media israelitas, este não deve permanecer na posição, ocupando, provavelmente, o cargo de ministro dos Negócios Estrangeiros.

O Haarets avançou que setenta e quatro parlamentares a favor de Gantz e 18 contra. Os legisladores que o apoiaram acusam-no agora de trair a esquerda central.

Yair Lapid, co-líder da aliança azul e branca da qual Gantz fazia parte, criticou a decisão, afirmando que “o que está a ser formado não é um governo de união ou de emergência. É outro governo de Netanyahu”. Gantz “rendeu-se sem lutar”, disse, frisando que “a crise do coronavírus não nos dá o direito ou permissão para abandonar os nossos valores”.

Até agora, Gantz, pretendia não o cargo de presidente do parlamento, mas o de chefe do governo. Foi aliás encarregue pelo Presidente israelita, Reuven Rivlin, de constituir um executivo no passado dia 16. Netanyahu, contudo, tem argumentado que deveria permanecer como primeiro-ministro à luz da epidemia de coronavírus.

Esta não é a primeira vez que a crise do coronavírus tem efeitos no futuro político de Netanyahu. Como já noticiado, o seu julgamento por corrupção foi adiado devido a medidas de emergência em resposta à pandemia.

Israel tem mais de 2.660 casos de infeção, incluindo oito mortos, e as autoridades reforçaram as restrições, proibindo os cidadãos de saírem de casa, exceto para comprar alimentos e medicamentos, receber cuidados de saúde ou trabalhar.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Plano de vacinação arranca em janeiro com três fases. 950 mil pessoas no primeiro grupo prioritário

Pessoas com mais de 50 anos com uma patologia frequente nos casos graves de covid-19, residentes e/ou internados em lares e profissionais de saúde integram o primeiro grupo prioritário para a administração da vacina de …

Segunda vaga de moratórias autorizada pela Autoridade Bancária Europeia

A Autoridade Bancária Europeia (EBA) autorizou a reabertura de moratórias de crédito, com efeitos a partir de 01 de outubro até 31 de março de 2021, dois meses após ter suspendido novas adesões. Num comunicado publicado …

Turquia alvo de críticas duras em reunião da NATO e em risco de sanções

A Turquia esteve esta quarta-feira sob um fogo de críticas na reunião virtual dos Ministros dos Negócios Estrangeiros (MNE) da NATO e, com a deceção manifestada pelos Estados Unidos, deve preparar-se para sanções económicas americanas …

O que Neymar mais quer é voltar a jogar com Messi. Só se vier a custo zero, diz o Barça

O internacional brasileiro Neymar, que alinha pelo PSG, confessou esta quarta-feira que o mais deseja é voltar a jogar com o astro argentino Lionel Messi, com quem partilhou balneário entre 2013 e 2017 no Barcelona. …

Ministro da Administração Interna e procuradora-geral da República vão ser ouvidos no Parlamento

Eduardo Cabrita será ouvido sobre o caso do cidadão ucraniano assassinado nas instalações do SEF e Lucília Gago sobre a "recente diretiva sobre os poderes hierárquicos" na magistratura do Ministério Público. A comissão de Assuntos Constitucionais …

Portugal regista mais 79 mortos e 3.772 novos casos de covid-19

Portugal contabiliza esta quinta-feira mais 79 mortos relacionados com o novo coronavírus, que provoca a covid-19, e 3.772 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da …

França investiga 76 mesquitas por suspeita de radicalização islâmica

A França vai investigar nos próximos dias 76 mesquitas por suspeitas de radicalização islâmica, anunciou esta quarta-feira o ministro do Interior do país, Gerald Darmanin. Trata-se de 16 templos na região de Paris e 60 no …

Medidas estão a dar resultados. Novas regras apresentadas sábado vão vigorar até 7 de janeiro

O primeiro-ministro afirmou que as medidas adotadas estão a produzir resultados, havendo uma trajetória descendente de novos casos de covid-19, mas advertiu que janeiro é mês de risco e as restrições não podem ser aliviadas. Esta …

Interpol alerta para ameaça do crime organizado ligado às vacinas. Falsificações podem ser fatais

A Interpol emitiu um alerta global aos perigos de burlas à volta da nova vacina para a covid-19. As falsificações podem ser lucrativas para os criminosos e fatais para quem as usar. A Interpol emitiu um …

Alguns distritos de Portugal continental e Madeira com avisos meteorológicos até domingo

Alguns distritos de Portugal continental e o arquipélago da Madeira vão estar a partir de hoje e pelo menos até domingo com vários avisos meteorológicos devido à agitação marítima, vento e queda de neve, de …