Restrições a turistas suavizadas. Finlândia tenta salvar a Lapónia (e a época de inverno)

A Finlândia, que vê o turismo estrangeiro em perigo na Lapónia, permite a partir de hoje a entrada de turistas de cerca de vinte países sem terem de fazer quarentena.

As medidas surgem numa altura em que, depois de quatro anos consecutivos de forte crescimento, o setor do turismo na Finlândia enfrenta um colapso de cerca de 40% devido à pandemia da covid-19 e às restrições de viagens impostas para travar a sua expansão, de acordo com as últimas previsões do Governo finlandês.

A perspetiva já era muito negativa há quatro meses, quando a junta finlandesa de turismo da Lapónia e a câmara de comércio da Lapónia advertiram que, sem grandes mudanças, 48% das empresas do setor esperavam ser incapazes de sobreviver.

A Lapónia, conhecida como a “terra do Pai Natal”, vive fundamentalmente do turismo, com milhares de turistas a viajarem até lá entre novembro e março. No entanto, devido à pandemia de covid-19, as restrições às viagens fazem antever um ano complicado.

“Estaremos falidos depois de dezembro se não conseguirmos nenhuma reserva”, disse à AFP a operadora de turismo Sini Jin. “Atualmente temos uma ou duas reservas por semana, mas maioritariamente estamos a fazer reembolsos”.

Precisamente para salvar a época de inverno, o Governo finlandês anunciou há alguns dias que estava a aliviar as restrições aos viajantes de países com uma baixa incidência de casos de covid-19 e, assim, encorajar a chegada de turistas estrangeiros.

Para este efeito, aumentou o número máximo permitido de contágios por cada 100.000 habitantes nas últimas duas semanas de oito para 25, o que significa que a partir de hoje permitirá aos turistas de cerca de vinte países, incluindo a Alemanha, Suécia, Polónia, Japão e as três Repúblicas Bálticas, viajar para a Finlândia sem quarentena.

Além disso, a partir de 23 de novembro, os cidadãos dos países da União Europeia e do espaço Schengen poderão visitar a Finlândia, mesmo que ultrapassem o limite de infeções permitidas.

No entanto, turistas de países com mais de 25 infeções por cada 100.000 habitantes terão de apresentar um teste de covid-19 negativo realizado durante as 72 horas anteriores à sua chegada e não poderão permanecer na Finlândia por mais de três dias.

Aqueles que chegam de países com uma situação epidemiológica grave e que planeiam permanecer mais de três dias devem ser postos em quarentena durante as primeiras 72 horas e depois testados de novo.

No entanto, várias organizações turísticas criticaram a quarentena e o duplo teste, considerando que este causará a perda de grande parte do turismo estrangeiro na Lapónia, o principal destino de inverno da Finlândia, devido às auroras boreais e à indústria natalícia em torno da figura do Pai Natal.

As receitas do turismo na Finlândia aumentaram 16% entre 2016 e 2019, para 16,1 mil milhões de euros, e no ano passado geraram 2,7% do PIB do país nórdico.

Embora o peso desta atividade na economia nacional seja muito inferior ao das potências turísticas, o turismo é já a terceira maior indústria no setor dos serviços na Finlândia, representando 16% do total das exportações.

O país nórdico, com uma população de 5,5 milhões de habitantes, registou um número recorde de dormidas em alojamento turístico em 2019, com mais de 23 milhões, dos quais cerca de 30% foram efetuadas por turistas estrangeiros.

O turismo estrangeiro – dominado por russos, alemães, britânicos e chineses – gerou receitas de cerca de cinco mil milhões de euros no ano passado, um valor que teria aumentado 4% em 2020 se não fosse a pandemia de covid-19, de acordo com estimativas do Governo finlandês.

O surto da pandemia no início do ano atingiu duramente o turismo na Finlândia, apesar de ser um dos países europeus menos afetados pela pandemia, com 160 pessoas contagiadas e 6,1 mortes por 100 000 habitantes até à data.

As primeiras medidas para conter o vírus a nível nacional e as fortes restrições à chegada de viajantes do estrangeiro abrandaram a pandemia, mas levaram a uma queda de 46%, numa base anual, nas dormidas entre janeiro e junho.

De acordo com o Ministério do Trabalho e Assuntos Económicos, houve um aumento significativo do turismo interno durante o Verão, embora isto não tenha sido suficiente para preencher a lacuna deixada pelos turistas estrangeiros.

O Governo finlandês estima que em 2020 a procura do turismo estrangeiro deverá cair 70% face a 2019, reduzindo as receitas deste sector em cerca de 3,5 mil milhões de euros e colocando as empresas e os trabalhadores do sector numa situação grave.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Internamentos voltam a descer. Portugal regista 949 novos casos e 28 mortes

Portugal registou esta sexta-feira 949 novos casos de infeção por covid-19 e mais 28 mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde, nas …

Papa inicia hoje visita ao Iraque como "peregrino da paz"

O Papa Francisco inicia hoje uma visita de quatro dias ao Iraque, a primeira de um papa a um país muçulmano de maioria xiita, numa missão em que se apresenta como "peregrino da paz". "Venho como …

Novo Banco. Carlos Costa pede para ser ouvido por videoconferência devido à sua idade e saúde

O ex-governador do Banco de Portugal (BdP), Carlos Costa, pediu à comissão de inquérito sobre o Novo Banco para ser ouvido remotamente, por videoconferência, devido à sua idade e fragilidades de saúde, segundo informação enviada …

O futuro dos 28 arguidos da Operação Marquês já está traçado

O futuro dos 28 arguidos da Operação Marquês, incluindo o do antigo primeiro-ministro José Sócrates e o do banqueiro Ricardo Salgado, está decidido. Uma fonte judicial adiantou ao Expresso que só o juiz Ivo Rosa conhece …

Portugal "não está livre de uma quarta vaga" de contágios quando desconfinar

Na quarta-feira, Graça Freitas admitiu que Portugal pode voltar a enfrentar uma nova vaga da pandemia de covid-19 nos próximos meses. O epidemiologista Manuel Carmo Gomes repete o alerta da diretora-geral da Saúde. Portugal pode enfrentar …

PCP propõe estender moratórias por seis meses. BE quer ouvir Centeno

O PCP quer estender as moratórias bancárias, que vão terminar dentro de algumas semanas, por seis meses. O Bloco de Esquerda entregou um requerimento, com carácter de urgência, para ouvir o Governador do Banco de …

Plano de desconfinamento tem várias velocidades, mas não tem datas

O primeiro esboço do plano de desconfinamento já chegou a São Bento e será apresentado na reunião do Infarmed, marcada para a próxima segunda-feira. A equipa de peritos - liderada por Óscar Felgueiras, da ARS/Norte, e …

A Islândia foi atingida por 17 mil terramotos na semana passada (e uma erupção pode estar iminente)

Mesmo para uma ilha vulcânica acostumada a tremores ocasionais, esta foi uma semana incomum para a Islândia. De acordo com o Escritório Meteorológico da Islândia, cerca de 17 mil terramotos atingiram a região sudoeste de …

Átomo extinto revela segredos da infância do Sistema Solar

Usando o átomo extinto nióbio-92, uma equipa de investigadores da ETH Zurich, na Suíça, conseguiu explicar eventos do início do sistema solar com a maior precisão de sempre. Se um átomo de um elemento químico tiver um …

Marcelo cria nova equipa em Belém para controlar "bazuca" europeia

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, criou uma equipa para manter uma vigilância apertada sobre a gestão do dinheiro que chega da "bazuca" europeia. Marcelo Rebelo de Sousa criou uma nova equipa para a …