Antigos restos mortais ajudam a descobrir o que acontece a uma pessoa morta por lava

Halldor Kolbeins / AFP

Antigos restos mortais estão a ajudar os cientistas a descobrir o que acontece a um corpo que seja apanhado por lava numa erupção vulcânica, como em Pompeia.

As recentes erupções na Islândia, vividamente capturadas através de dramáticas imagens de drones, chamaram a atenção do público para o imenso poder dos vulcões. Por mais lindos que sejam, e fascinantes de se ver, eles também são fatais.

A história registou erupções tão espetaculares que nunca foram esquecidas. Isso inclui o Krakatoa em 1883, cuja explosão foi ouvida em todo o mundo, e o Monte Tambora, que resultou em fome em todo o hemisfério norte.



Mas talvez o mais famoso de todos seja a erupção do Vesúvio em Itália, em 79 d.C., que selou as cidades romanas de Pompeia e Herculano sob camadas de cinzas.

A atividade humana há muito é influenciada por erupções vulcânicas. Agora, os estudos sobre a variedade de maneiras pelas quais o esqueleto reage ao calor está a permitir uma maior compreensão do seu impacto na morte humana.

O estudo científico dos restos mortais das vítimas do Vesúvio é, no entanto, controverso. Até muito recentemente, a teoria prevalecente era que o calor e a força do fluxo piroclástico do Vesúvio fez com que os tecidos moles evaporassem instantaneamente.

Isto não faz sentido. Sabemos de estudos em crematórios modernos e de escavações arqueológicas de restos cremados parcialmente que os tecidos moles não evaporam, mesmo a centenas de graus Celsius. Em vez disso, eles desidratam lentamente, contraem-se e caem do corpo.

Evidências inconclusivas

O trabalho em Pompeia e Herculano mostrou que as temperaturas sentidas após a erupção eram de 300°C-400°C, certamente não tão altas quanto numa cremação. Outro estudo recente também sugeriu que fragmentos de tecidos cerebrais e neurológicos foram preservados em Herculano.

Por mais excitante que pareça, a evidência é na verdade bastante inconclusiva devido à falta de dados, preservação incomum de proteínas e referência insuficiente a trabalhos publicados anteriormente.

Os corpos mudam significativamente quando queimados. A pele desidrata e depois divide-se para revelar os tecidos mais profundos. O corpo é puxado para a famosa “pose pugilística” – como as figuras de gesso contorcidas criadas a partir das cinzas arrefecidas das vítimas de Pompeia.

Essa aparência foi anteriormente interpretada como a vítima a fugir ou a lutar, mas agora sabemos que é simplesmente a consequência da contração dos músculos. Os órgãos internos encolhem e são destruídos e o esqueleto fica visível.

Calor extremo

Os ossos racham e fragmentam-se de maneiras diferentes, dependendo da presença ou ausência de tecido mole. Eles mudam de cor conforme o carbono é perdido e deformam-se e encolhem conforme a estrutura cristalina microscópica do osso torna-se ativa. Esta redução pode chegar a 30%.

Na realidade, podemos usar estas mudanças induzidas pelo calor para interpretar o contexto da morte. Por exemplo, calculando a intensidade da combustão a partir da extensão das mudanças ou, como os investigadores fizeram num artigo recentemente publicado na revista Journal of Archaeological Science, sobre um sítio neolítico na Sardenha, reconstruindo a posição de um corpo em relação ao fogo.

Estudos recentes levados a cabo por cientistas italianos sugerem que a cidade de Pompeia foi dizimada em apenas 17 minutos, fazendo com que os residentes morressem sufocados.

Os investigadores combinaram novos métodos de estudo do colagénio ósseo e da estrutura de cristal para mostrar que as pessoas que se abrigaram nas casas de barco de pedra perto da praia, em vez de serem vaporizadas, foram na verdade sufocadas e queimadas até à morte.

Herculano é diferente de Pompeia porque as vítimas tiveram mais tempo para responder à erupção, devido à localização da cidade. A análise dos esqueletos dos mortos mostra que muitas pessoas correram para a praia para aguardar a evacuação através do mar para um local seguro.

Escavações e análises dos esqueletos sugerem que foram principalmente os homens que morreram na praia, enquanto as mulheres e crianças abrigaram-se e morreram nas casas de barco.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Cães nascem "prontos" para comunicar com os humanos

Um novo estudo indica que os cães com pouco contacto com pessoas conseguem entender gestos como o de apontar e têm tendência para prestar atenção ao rosto dos humanos. A pesquisa sugere que cães com apenas …

Mistério sobre restos mortais de criminosos de guerra do Japão finalmente resolvido

Um investigador japonês encontrou documentos oficiais dos Estados Unidos que detalham como os militares norte-americanos espalharam as cinzas do antigo primeiro-ministro Hideki Tojo e de outros seis criminosos de guerra no Pacífico. Segundo a agência japonesa …

Hospitais do Quénia têm administrado água em vez de vacinas contra a covid-19

Numa altura em que o país se encontra a tentar acelerar o processo de vacinação - de modo a imunizar os 54 milhões de habitantes o mais rápido possível - surgem rumores de que alguns …

Moeda de ouro americana é leiloada por 18,8 milhões de dólares em Nova Iorque

Uma moeda de ouro americana de 1933 foi leiloada nesta terça-feira na Sotheby's de Nova Iorque por 18,87 milhões de dólares, um valor recorde e quase cinco milhões a mais do que o máximo estimado. O …

Mário Jardel: Botas de Ouro roubadas e teste positivo à covid-19

Primeira semana de junho não está a ser tranquila para o antigo avançado. Jardel contraiu o coronavírus mas não apresenta sintomas graves. Mário Jardel ficou temporariamente sem os seus maiores prémios da carreira, a nível individual. …

No restaurante Pizza Pacaya, o forno é um vulcão ativo

David García usa o maior forno da natureza para cozinhar: um vulcão. Em Pacaya, na Guatemala, a sua pizza tornou-se uma atração turística. Na noite de 27 de maio de 2010, o vulcão Pacaya, na Guatemala, …

Australotitan cooperensis. Nova espécie de titanossauro está entre os dez maiores do mundo

Um enorme dinossauro cujos fósseis foram descobertos na Austrália em 2006 foi positivamente identificado como um espécime de uma nova espécie, chamado Australotitan cooperensis, sendo um dos maiores animais conhecidos a ter vivido na terra. Este …

Portugal recebe na próxima semana primeiros estrangeiros com certificado de vacinação

O ministro da Economia e Transição Digital anunciou hoje que Portugal passará na próxima semana a receber no país cidadãos estrangeiros que apresentem o devido certificado de vacinação, como recomendado pelo Conselho da Europa. A medida …

"Mourinho prefere Rúben Dias, mas Pepe é o melhor central do mundo"

Perspetiva de Jorge Andrade, na antevisão ao Europeu 2020. Costinha e Nuno Gomes também deixaram algumas previsões. Para José Mourinho, o melhor defesa-central do mundo é português. Para Jorge Andrade, o melhor defesa-central do mundo é português. …

Bónus para gestores do Novo Banco tiveram em conta “interesse público”

O bónus de 1,9 milhões de euros que foi atribuído no ano passado à equipa de gestão de António Ramalho, no Novo Banco, foi decidido pelo comité de remunerações de forma “prudente e vigilante”. A garantia …