República Centro-Africana pode tornar-se “uma nova Bósnia”

A República Centro-Africana pode tornar-se “ uma nova Bósnia”, em que comunidades inteiras são massacradas por outras confissões diferentes, face ao olhar impotente da comunidade internacional, advertiu esta sexta-feira o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR).

“O caso da República Centro Africana faz-me lembrar o livro ‘Crónica de uma Morte Anunciada’, em que nós sabemos o que vai acontecer antes de acontecer”, disse aos jornalistas o diretor de proteção internacional do ACNUR, Volker Turk, que regressou recentemente de Bangui, capital do país africano.

“Há 23 anos que trabalho no ACNUR e vi poucas situações tão complicadas e urgentes como as da República Centro-Africana. Infelizmente, lembra-me o que aconteceu na Bósnia”, afirmou Volker Turk.

O responsável apontou como exemplo de eventual indiferença da comunidade internacional a fraca resposta ao apelo humanitário lançado pela ONU, que até ao momento recebeu somente 22% dos cerca de 500 milhões de euros que solicitou para assistência à população daquele Estado.

Anteriormente, o diretor da organização de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch para África, Daniel Bekele, alertou para o “grave perigo” que a população da República Centro-Africana vive e que a comunidade internacional “tem sido incapaz de a proteger”.

Cristãos contra muçulmanos

Em março de 2013, a República Centro-Africana mergulhou no caos desde que a coligação Séléka, de maioria muçulmana, derrubou o Governo do país maioritariamente cristão e presidido por François Bozizé, desencadeando uma espiral de violência sectária, com um balanço de milhares de mortos.

O funcionário da agência das Nações Unidas explicou que as comunidades islâmicas centro-africanas, por exemplo, são constantemente ameaçadas e, por isso, vivem numa espécie de reclusão para evitar ataques das milícias anti-balaka (“anti-machete”, na língua local), maioritariamente cristãos.

Desde o último sábado, grupos de milícias anti-balaka e outros militantes vestidos com o uniforme do exército nacional mataram pelo menos oito muçulmanos em Bangui.

“Os muçulmanos temem ser massacrados e prevalece o medo”, disse Volker Turk, que descreveu a situação como sendo “absolutamente desesperante”, pelo que a comunidade internacional deve “agir antes que a tragédia aconteça”.

No início do mês, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, recomendou o envio de 11.820 capacetes azuis para restaurar a ordem e segurança na República Centro-Africana, onde também estão presentes forças de manutenção de paz da França e do exército da União Africana.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Casa Pia 0-3 FC Porto | Jogo desbloqueado na segunda parte

O FC Porto venceu hoje o Casa Pia por 3-0, na segunda jornada do Grupo D da Taça da Liga, mas precisou de 50 minutos para fazer o primeiro golo ao penúltimo classificado da II …

Quanto vale a vida do seu cão (e a importância que isso tem)

Quanto vale a vida do seu cão? A resposta a esta pergunta pode ser mais importante do que aquilo que pensa e pode mudar drasticamente o preço que pagamos pela sua saúde e bem-estar. Os norte-americanos …

Asteróide passará esta sexta-feira pela Terra a 27.000 km/hora

Um asteróide de grandes dimensões passará pela Terra, atingindo o seu ponto mais próximo do nosso planeta esta sexta-feira, dia 6 de dezembro. O corpo celeste, importa frisar, não representa qualquer perigo para o Homem. …

Banco de França vai testar moeda digital em 2020

O governador do Banco de França anunciou na quarta-feira o lançamento de testes no próximo ano para uma moeda digital, que pode servir de precedente para uma iniciativa do mesmo tipo à escala da zona …

Atlético de Madrid na corrida por Gabigol

O Atlético de Madrid entrou na corrida pela contratação de Gabigol, o artilheiro que está ao serviço do Flamengo por empréstimo do Inter de Milão. A notícia é avançada pelo jornal italiano Gazzetta Dello Sport, …

Australiana condenada a prisão por ter mentido no currículo

Uma australiana de 45 anos foi condenada a um ano de prisão efetiva por ter mentido no seu currículo para conseguir uma vaga no Governo regional, conta esta quinta-feira a ABC Australia. Veronica Hilda Theriault foi …

Homem da comunicação de Rui Rio pertence à maçonaria

João Tocha, o homem que o líder do PSD escolheu para fazer parte da sua comunicação, é maçon, avança a revista Visão esta quinta-feira. Em declarações à Visão, João Tocha, iniciado no Grande Oriente Lusitano …

Marco Silva despedido do Everton

O treinador português Marco Silva foi hoje despedido pelo Everton, clube da Primeira Liga inglesa de futebol, um dia depois do desaire por 5-2 no reduto do rival da cidade, o campeão europeu Liverpool. “O Everton …

Líder Supremo do Irão aprova medidas para reconhecer como "mártires" os mortos dos recentes distúrbios

O líder supremo do Irão aprovou as recomendações de um relatório oficial propondo o reconhecimento como "mártires" dos mortos nos recentes distúrbios no país sem que tenham "desempenhado qualquer papel", indicou esta quinta-feira o seu …

OE2020. Governo quer baixar preço da luz sem mexer no IVA

O Governo socialista está a estudar hipóteses "alternativas" para baixar o preço da luz sem mexer na taxa do IVA, devendo estas soluções constar já da proposta inicial do Orçamento de Estado para 2020 (OE2020). De …