Renzi adia demissão até aprovação do Orçamento de 2017

palazzochigi / Flickr

Matteo Renzi, primeiro-ministro italiano

Matteo Renzi, primeiro-ministro italiano

O primeiro-ministro italiano anunciou a sua demissão depois da vitória do “não” no referendo do passado domingo. No entanto, o Presidente do país pediu que adiasse a renúncia ao cargo até o Orçamento de 2017 ser aprovado.

Matteo Renzi tinha anunciado no domingo que se iria demitir, depois do retumbante “não” dos italianos no referendo constitucional de domingo.

“A minha experiência como chefe do governo termina aqui”, declarou o primeiro-ministro. “O ‘não’ venceu de forma clara. Assumo a responsabilidade pela derrota”, acrescentou.

Apresentada a demissão esta segunda-feira, o Presidente da República italiano, Sergio Mattarella, confirmou a decisão de não aceitar a demissão, pedindo para que esta só aconteça quando o Orçamento do Estado 2017 for aprovado.

Renzi aceitou “congelar” a sua renúncia ao cargo, com a condição de que a proposta orçamental é aprovada o mais rápido possível.

“Estou a fazer isto pelo sentido de responsabilidade e para evitar que se recorra ao Orçamento provisório”, afirmou, citado pelo italiano La Repubblica.

“Não posso comportar-me como uma criança caprichosa que leva a bola consigo porque perdeu o jogo”, declarou ainda.

O texto já recebeu o aval da Câmara, mas ainda precisa de ser aprovado pelo Senado. Se o OE não for aprovado até ao final do ano, Itália vai iniciar 2017 com as finanças paralisadas.

Posteriormente, quando for formalizada a sua demissão, Mattarella terá de decidir se vai escolher um novo primeiro-ministro ou convocar eleições antecipadas.

O ministro das Finanças, Carlo Padoan, é o favorito para substituir Renzi, que ocupou a chefia do governo durante dois anos e meio.

ZAP / Lusa / ABr

PARTILHAR

RESPONDER

GNR já passou 2200 coimas por falta de limpeza de terrenos. Mais de cem câmaras multadas

Mais de uma centena de câmaras municipais foram multadas por falta de limpeza de terrenos, sendo a ausência de tratamento nas margens das estradas e junto às linhas de distribuição elétrica a principal infração registada …

Presidente do Governo da Catalunha pede a Filipe VI que abdique

O presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, pediu na terça-feira ao rei Filipe VI que abdique e solicitou ao presidente do parlamento que convoque uma sessão plenária extraordinária para estabelecer uma "posição comum" …

Virologista chinesa diz que novo coronavírus foi "criado em laboratório militar"

A virologista chinesa que fugiu para os Estados Unidos deu mais uma entrevista onde assegura que o novo coronavírus foi "criado num laboratório militar". Numa nova entrevista, citada pelo jornal online Observador, Li Meng-Yan, a virologista …

Ministério da Saúde abre 435 vagas para médicos de família

É o maior número de vagas dos últimos anos colocadas a concurso para a contratação de médicos especialistas em medicina geral e familiar para o SNS. De acordo com o jornal Público, o Ministério da Saúde …

MP brasileiro processa pastor por anunciar cura com feijões para a covid-19

O Ministério Público brasileiro pediu a abertura de um processo contra o pastor evangélico Valdemiro Santiago e a Igreja Mundial do Poder de Deus, que anunciaram a cura da covid-19 a partir do cultivo de …

Dívida do Estado à ADSE ascende a 200 milhões de euros

A dívida do Estado à ADSE, em 2019, ascendia a 198,2 milhões de euros, segundo o parecer do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) ao relatório e contas do ano passado, publicado no site do …

Governo dos Açores violou Constituição ao impor quarentena obrigatória

O confinamento obrigatório de 14 dias que o governo regional dos Açores tem imposto a quem chega à região autónoma é inconstitucional, dizem os juízes do Tribunal Constitucional. As autoridades açorianas violaram a Constituição ao impor …

China caminha a passos largos para a normalidade. Gaming, cerveja e Ikea dão empurrão

A China não regista, desde 17 de maio, vítimas mortais causadas pelo novo coronavírus. No entanto, há dois surtos ativos que parecem não impedir a população de caminhar em direção à normalidade. À semelhança do resto …

No regresso ao Superior, o Ministério recomenda aulas presenciais, com máscara e ao sábado

No regresso do Ensino Superior, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior recomenda que voltem as aulas em regime presencial com uso obrigatório de máscara e algumas das quais lecionadas ao sábado. Num comunicado …

"A profissionalização é fundamental". Este ano já morreram quatro bombeiros, todos voluntários

Nos incêndios deste ano já morreram quatro bombeiros. O último ano tão mortífero foi 2013, em que sete bombeiros perderam a vida. Em comparação, nos incêndios de 2019, não se registaram vítimas mortais entre esses profissionais. Como …