Renzi adia demissão até aprovação do Orçamento de 2017

palazzochigi / Flickr

Matteo Renzi, primeiro-ministro italiano

Matteo Renzi, primeiro-ministro italiano

O primeiro-ministro italiano anunciou a sua demissão depois da vitória do “não” no referendo do passado domingo. No entanto, o Presidente do país pediu que adiasse a renúncia ao cargo até o Orçamento de 2017 ser aprovado.

Matteo Renzi tinha anunciado no domingo que se iria demitir, depois do retumbante “não” dos italianos no referendo constitucional de domingo.

“A minha experiência como chefe do governo termina aqui”, declarou o primeiro-ministro. “O ‘não’ venceu de forma clara. Assumo a responsabilidade pela derrota”, acrescentou.

Apresentada a demissão esta segunda-feira, o Presidente da República italiano, Sergio Mattarella, confirmou a decisão de não aceitar a demissão, pedindo para que esta só aconteça quando o Orçamento do Estado 2017 for aprovado.

Renzi aceitou “congelar” a sua renúncia ao cargo, com a condição de que a proposta orçamental é aprovada o mais rápido possível.

“Estou a fazer isto pelo sentido de responsabilidade e para evitar que se recorra ao Orçamento provisório”, afirmou, citado pelo italiano La Repubblica.

“Não posso comportar-me como uma criança caprichosa que leva a bola consigo porque perdeu o jogo”, declarou ainda.

O texto já recebeu o aval da Câmara, mas ainda precisa de ser aprovado pelo Senado. Se o OE não for aprovado até ao final do ano, Itália vai iniciar 2017 com as finanças paralisadas.

Posteriormente, quando for formalizada a sua demissão, Mattarella terá de decidir se vai escolher um novo primeiro-ministro ou convocar eleições antecipadas.

O ministro das Finanças, Carlo Padoan, é o favorito para substituir Renzi, que ocupou a chefia do governo durante dois anos e meio.

ZAP / Lusa / ABr

PARTILHAR

RESPONDER

Continental vai contratar 300 engenheiros para o Porto

A Continental vai instalar no Porto um centro de desenvolvimento de tecnologias que poderá empregar "cerca de 300 engenheiros" e apoiará o desenvolvimento de soluções para veículos elétricos, condução autónoma e cibersegurança, anunciou esta quarta-feira …

Comissão Europeia aprova comercialização da primeira vacina para o Ébola

A Comissão Europeia anunciou no início da semana que concedeu uma autorização para a comercialização da primeira vacina contra o Ébola, designada Ervebo e produzida pela farmacêutica Merck. A vacina estava a ser produzida desde o …

Facebook lança o seu próprio MB Way

O Facebook lançou nos Estados Unidos uma nova funcionalidade para facilitar pagamentos através das quatro principais aplicações do grupo, que é semelhante ao funcionamento das transações com o MB Way. Em comunicado, Deborah Liu, responsável do …

O dilema dos chumbos, o "engano" de Ventura e o "falso liberal". O primeiro debate aqueceu

O primeiro debate quinzenal da legislatura arrancou esta quarta-feira e ficou marcado pelas retenções até ao 9.º ano - Chumba ou não chumba?, quis saber a direita, bem como pelo aumento do salário mínimo nacional …

Sondagem europeia defende tratado internacional que proíba "robôs assassinos"

Quase três em cada quatro pessoas querem que o seu governo colabore com outros países para proibir sistemas letais de armas autónomas. A organização não-governamental Human Rights Watch (HRW) divulgou esta quarta-feira os resultados de uma …

Pentágono está a criar bactérias que detetam explosivos no subsolo

O Pentágono, em conjunto com a empresa de defesa Raytheon, está a desenvolver um sistema capaz de produzir bactérias geneticamente modificadas no subsolo, com o objetivo de detetar explosivos no subsolo. Neste projeto, iniciado pela Agência …

Hospitais voltam a não poder aumentar número de trabalhadores sem visto da tutela em 2020

Os hospitais vão continuar em 2020 impedidos de aumentar o número de trabalhadores sem a autorização prévia do Ministério da Saúde, segundo um despacho a que a agência Lusa teve acesso. O despacho assinado pelo secretário …

Onda crescente de ataques com explosivos alarma Suécia

A Suécia tem visto um aumento sem precedentes de ataques com explosivos. Em outubro, Estocolmo foi alvo de três ataques em apenas uma noite.  Se pensarmos num país com guerras de gangues constantes, o último nome …

Ruben foi libertado depois de passar 11 anos na prisão por crimes que não cometeu

Ruben Martinez Jr. saiu em liberdade do Supremo Tribunal de Los Angeles após ter passado 11 anos na prisão por uma série de assaltos à mão armada que não cometeu. Um homem que passou 11 anos …

Um em cada três portugueses não vai ao dentista ou só vai em caso de emergência

Mais de 30% dos portugueses não vão ao dentista ou só o fazem em caso de urgência e quase 10% não tem qualquer dente, segundo o Barómetro da Saúde Oral de 2019. De acordo com os …