Relatório final sobre Banif aprovado com voto contra do PSD

Mário Cruz / Lusa

O Diretor de Informação da TVI e da TVI24, Sérgio Figueiredo, durante a sua audição na Comissão Parlamentar de Inquérito ao Banif

O Diretor de Informação da TVI e da TVI24, Sérgio Figueiredo, durante a sua audição na Comissão Parlamentar de Inquérito ao Banif

O relatório final da comissão de inquérito ao Banif teve os votos favoráveis dos partidos da esquerda. O PSD votou contra o documento e o CDS absteve-se.

Horas antes da votação, o PSD fez saber que iria votar contra o texto redigido pelo deputado socialista Eurico Brilhante Dias.

O anúncio do voto contra dos sociais-democratas foi feito pelo deputado coordenador do partido na comissão de inquérito, Carlos Abreu Amorim, em conferência de imprensa no Parlamento.

O deputado declarou ter apresentado ao relator cinco “pontos dissonantes” em torno do relatório, que abarcam áreas como a notícia da TVI de dezembro de 2015 – que o PSD diz ter tido mais influência que a proposta de relatório atesta – e a atitude do Governo, nomeadamente do ministro das Finanças, em todo o processo: Carlos Abreu Amorim diz que Mário Centeno sonegou informações numa postura de “não colaboração” com os trabalhos.

“Esta comissão parlamentar de inquérito, apesar de tudo o que correu mal, valeu a pena. Mas este relatório não vale a pena”, advogou o social-democrata, que disse não ter encontrado no relator “abertura” para incorporar as alterações pretendidas pelo PSD.

O coordenador do PSD traçou ainda várias comparações com a comissão de inquérito ao BES, que “correu bem”, numa altura que PSD e CDS-PP detinham maioria parlamentar.

Essa maioria soube ser maioria. Respeitou os direitos da [então] minoria parlamentar. Não obstou a nenhuma das suas iniciativas. A maioria esteve sempre ao serviço da construção da verdade. Ora, isso não aconteceu agora”, defendeu Abreu Amorim.

A proposta de relatório final da comissão de inquérito foi apresentada na segunda-feira pelo deputado relator, o socialista Eurico Brilhante Dias.

O relatório foi hoje aprovado, com o voto contra do PSD, a abstenção do CDS e votos a favor do PS, BE e PCP.

ZAP / Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE