Relação condena Santander a pagar 1,5 milhões de euros por swap

Pranav Bhatt / Flickr

-

O Tribunal da Relação de Lisboa confirmou a decisão da primeira instância e condenou o Santander a pagar 1,5 milhões de euros a uma empresa de Lousada num processo de contratos swap, disse à Lusa o advogado do queixoso.

Segundo a mesmo fonte, o Tribunal da Relação – para o qual o Santander Totta recorreu – “altera a argumentação” usada na sentença de novembro de 2013 pelo tribunal cível de Lisboa, mas “chega exatamente ao mesmo resultado”.

É que, se a primeira instância havia dado razão à empresa, que opera no ramo da indústria de produção de papel, por considerar que os três contratos de Gestão de Risco Financeiro (swap) em questão eram “especulativos”, “ilícitos” e, portanto, “nulos”, a Relação “veio dizer que o contrato não é nulo, é válido, mas [decidiu] resolvê-lo”, tendo por base o argumento de alteração das circunstâncias, ou seja, uma baixa abrupta da taxa de juro.

“Porque este contrato foi celebrado quando a taxa de juro estava a 4,5% – e o banco até disse ao cliente que havia a perspetiva de a taxa aumentar e com base nesse pressuposto o cliente assinou o contrato – e agora a taxa está a 0,25%, portanto o cliente não tem que suportar isoladamente o risco da baixa da taxa de juro e portanto resolve o contrato”, explicou o advogado Pedro Marinho Falcão.

Este acórdão da Relação, a que a agência Lusa teve acesso, é datado de dia 8 de maio.

Como resultado, o tribunal determina que o Santander devolva à empresa, acrescidos de juros, os 1,5 milhões de euros que lhe foram pagos em prestações trimestrais no âmbito do cumprimento dos contratos.

Questionada pela agência Lusa, sobre se pretende recorrer da decisão para o Supremo Tribunal de Justiça (STJ), fonte do Santander disse estar ainda a analisar a decisão judicial.

Contudo, Pedro Marinho Falcão acredita que “o banco, obviamente, vai esgotar todas as instâncias possíveis”, já que uma decisão desfavorável neste caso “significa que vai perder todos os processos em que se discute

Em outubro passado, o STJ sentenciou que os contratos ‘swap’ são anuláveis se houver uma alteração “anormal” das circunstâncias que se verificavam aquando da sua celebração, nomeadamente ao nível das taxas de juro.

A posição surgiu num acórdão em que o tribunal superior confirmou a decisão das duas instâncias inferiores, anulando um contrato swap celebrado em agosto de 2008 entre um empresário de Barcelos e um banco.

O referido contrato foi celebrado numa altura em que as taxas de juro dos empréstimos bancários estavam a 4,4% e a tendência era para aumentarem, ainda que moderadamente.

Através do contrato swap, o empresário de Barcelos, em vez de correr o risco de as suas prestações subirem sem limite, pagaria sempre 4,55%, desde que as taxas de juro oscilassem entre os 3,95% e os 5,15%.

No entanto, ao contrário das previsões, a partir de janeiro de 2009, em consequência da crise económica e financeira, que se instalou a partir de setembro de 2008, a taxa de juro começou a descer e a um nível acelerado, ultrapassando mesmo o limite dos 3,95%.

O empresário pôs o caso em tribunal, acabando por lhe ver reconhecida razão nas três instâncias. O STJ confirmou as decisões anteriores, declarando a resolução do contrato e condenando o banco a restituir ao empresário os 44.709 euros que pagara, acrescidos de juros.

O STJ sublinhou que esta crise, que “não era de modo algum previsível”, se refletiu direta e intrinsecamente no referido contrato swap, que tinha na sua essência e base a taxa de juro.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ex-governador brasileiro condenado a mais de 10 anos de prisão

O ex-governador do estado brasileiro de Minas Gerais foi condenado, esta quinta-feira, a uma pena de 10 anos e seis meses de prisão pela Justiça Eleitoral do país. Fernando Pimentel foi considerado culpado dos crimes de …

Áudio das viagens na Uber vai poder ser gravado

A partir de dezembro, a Uber vai passar a oferecer aos utilizadores no Brasil e no México a possibilidade de gravar o áudio da viagem com o objetivo de melhorar a segurança do motorista e …

Mourinho quer ser campeão no próximo ano (e não precisa de reforços)

O treinador português foi oficialmente apresentado como técnico do Tottenham, esta quinta-feira, e diz que já tem em vista a conquista do campeonato na próxima época. José Mourinho admitiu hoje que o título de campeão inglês …

Casal homossexual de pinguins "roubou" um ovo para poder ter a sua família

Um casal homossexual de pinguins de um jardim zoológico na Holanda estava tão ansioso por ter as suas crias que não resistiu à tentação e acabou por roubar um ovo de outro par. De acordo com …

Gabriel renova contrato com o Benfica até 2024

O médio brasileiro renovou contrato por mais uma época com o Benfica, até 2024, anunciou, esta quinta-feira, o clube no seu site oficial. "Estou muito feliz com esta renovação por mais um ano, é uma forma …

Malta Files permitiu ao Fisco recuperar milhões. Rui Pinto diz que foi um dos denunciantes

O pirata informático assumiu, esta quinta-feira, ter sido um dos denunciantes dos Malta Files, que permitiu ao Fisco identificar cidadãos e empresas portugueses que se aproveitaram do regime fiscal maltês para pagar menos impostos. "De acordo …

Há 5 anos que aparecem maços de notas nas ruas de uma aldeia inglesa (e ninguém sabe porquê)

Os residentes de uma aldeia inglesa andam a descobrir maços de notas nas ruas desde 2014. Um mistério que, até agora, ninguém conseguiu explicar. Mas há várias teorias e uma envolve o Pai Natal! O dinheiro …

Em 2018, só nove crianças foram colocadas em famílias de acolhimento

Apenas nove crianças tiveram uma medida de proteção em regime de acolhimento familiar em 2018, sendo que quase todas as crianças sinalizadas pelas comissões de menores ficaram na família, a maioria junto dos pais. De acordo …

Militar da GNR diz que droga apreendida na "casinha" era da Juve Leo

Decorreu, esta quinta-feira, a terceira sessão do julgamento da invasão à academia do Sporting, que decorre no tribunal de Monsanto, em Lisboa. O militar da GNR João Oliveira admitiu hoje, em tribunal, que a posse da …

Continental vai acabar com 5500 empregos em todo o mundo até 2028

A alemã Continental vai suprimir 5.500 empregos no mundo até 2028, num contexto de abrandamento conjuntural e de queda da procura por motores a combustão, anunciou esta quarta-feira o fornecedor automóvel germânico. Com o objetivo de …