Já sabemos como era o rosto de Hilda, uma das druidas mais antigas da Escócia

(dr) University of Dundee

Karen Fleming recriou o rosto de Hilda, um dos druidas mais antigos da Escócia

Uma estudante da Universidade de Dundee, na Escócia, revelou o rosto de um dos druidas mais antigos do país através de uma reconstrução 3D super detalhada.

Hilda foi uma mulher druida que viveu durante a Idade do Ferro na Escócia e que conseguiu a proeza impressionante de chegar aos 60 anos, quando a maioria das mulheres da época viviam apenas metade.

Tudo o que os investigadores tinham acerca desta mulher era o seu crânio sem dentes. Mas agora, conta o Live Science, têm algo mais: uma reconstituição em cera do seu rosto tão detalhado que tem até as suas rugas.

“Hilda era uma personagem fascinante para recriar. A expectativa de vida de uma mulher nessa época era de aproximadamente 31 anos, viver mais do que isso durante a Idade do Ferro é um indicador de um passado privilegiado”, explica Karen Fleming, estudante de mestrado em identificação forense e arte forense da Universidade de Dundee, na Escócia.

Além da recriação de cera, Fleming também criou uma imagem digital detalhada desta mulher a usar um xaile à volta da cabeça, lê-se no comunicado da Universidade escocesa.

Os investigadores não sabem muito sobre esta mulher. Acredita-se que os seus restos mortais tenha sido encontrados em Stornoway, na ilha de Lewis, na costa norte da Escócia. O seu crânio foi um dos seis “Druidas das Hébridas” apresentados à Sociedade Frenológica de Edimburgo, no ano de 1833. Desde então, o crânio permaneceu no Museu Anatómico da Universidade de Edimburgo.

“É impossível saber ao certo quando Hilda morreu, uma vez que não conseguimos fazer datação por radiocarbono do crânio. Mas, supondo que as informações de 1833 estão corretas, faleceu entre 55 A.C. e 400 D.C. e era de origem celta“, acrescenta Fleming.

Os druidas viviam no que hoje são os territórios do Reino Unido e da França, e serviram como “grandes pensadores”, principalmente filósofos, professores, juízes e até mediadores entre humanos e deuses. A menção mais antiga sobre este grupo remonta há 2.400 anos, que depois começou a desaparecer lentamente há cerca de 1.200 anos, quando o Cristianismo se espalhou.

Criar um rosto 3D desta druida teve desafios, sobretudo por causa da onda de calor que se abateu sobre a Europa nos últimos meses, que quase a fez derreter antes de estar pronta. Felizmente, a ideia de a colocar dentro de um frigorífico salvou o trabalho de Fleming que agora pode ser visto até 25 de agosto, juntamente com outras obras de arte de estudantes, no Masters Show da Universidade de Dundee.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. “…. viviam no território entre Reino Unido e França”

    Que território é esse? O Reino Unido sendo uma ilha, como já o era na idade do ferro, não existe território algum!
    Se assumem que esse território é a Bretanha, este está no continente e não entre o RU (uma ilha) e França.

    Queiram detalhar e confirmar, por favor.

Fotografia com pombos? Na Tailândia, há "profissionais" contratados para assustá-los

A área de uma das portas da cidade, Tha Pae, parte do que resta da muralha vermelha que protegia a cidade antiga em Chiang Mai, na Tailândia, é uma das maiores atrações turísticas locais. Os turistas …

Sky News lança canal sem qualquer notícia sobre o Brexit

O canal Sky News Brexit-Free foi esta quarta-feira para o ar às 17h horas, sendo que os seus programas serão transmitidos até às 22h, de segunda a sexta-feira. O grupo de televisão britânico Sky vai lançou …

Vacina contra o cancro da mama pode estar disponível dentro de 8 anos

Investigadores da Clínica Mayo desenvolveram uma vacina contra o cancro ovário e da mama que poderá estar disponível comercialmente dentro de apenas oito anos. A ideia da vacina é estimular o próprio sistema imunológico dos pacientes …

Busca pelo avião de Amelia Earhart só encontrou chapéus, detritos de um naufrágio e uma lata de refrigerante

A mais recente busca pelos restos do avião de Amelia Earhart, a famosa aviadora americana que desapareceu sobre o Pacífico em 1937, terminou sem resultados. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, a investigação …

Protestos em Hong Kong. LeBron acusado de apoiar regime chinês

A super estrela do basquetebol LeBron James juntou-se à polémica entre a NBA e a China, após apelidar de “mal-informado” o treinador dos Houston Rockets, Daryl Morey, que expressou apoio aos manifestantes em Hong Kong …

Acordo para o Brexit está "prestes a ficar fechado"

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Emmanuel Macron, disseram esta quarta-feira que um acordo para o Brexit está em finalização e poderá ser apresentado quinta-feira para aprovação no Conselho Europeu. "Quero acreditar que …

Em Chernobyl, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram para trás"

Chernobyl é, atualmente, a maior atração internacional da Ucrânia e o novo presidente, Volodymyr Zelenski, já apresentou um projeto para trazer ainda mais turistas. No entanto, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram …

Huawei afirma que a tecnologia 6G vai estar disponível daqui a 10 anos

O CEO da Huawei, Ren Zhengfei, assinalou, durante uma entrevista à CNBC, que a sua empresa está a trabalhar em redes móveis 6G, que estarão completamente desenvolvidas daqui a 10 anos.   "Trabalhámos em 5G e 6G …

Nazismo e comunismo classificados em pé de igualdade pelo Parlamento Europeu

No passado dia 19 de setembro, a União Europeia colocou comunismo e nazismo em pé de igualdade, depois de aprovar no Parlamento Europeu uma resolução condenando ambos os regimes por terem cometido "genocídios e deportações …

Conselho da Europa teme que polícia de Malta tenha “recusado provas” no caso da jornalista assassinada

Daphne Galizia era jornalista, acompanhava casos de corrupção no país e foi assassinada há dois anos. Pieter Omtzigt, relator do Conselho da Europa responsável pelo caso, diz que a abordagem da polícia e dos …