Recém-nascido em tribunal pelo direito a chamar-se Jihad

O caso do recém-nascido que recebeu o nome de Jihad na cidade de Toulouse, em França, está a ser analisado pela Justiça Francesa.

A criança, do sexo masculino, nasceu e foi registada no dia 2 de agosto em Toulouse, apesar de os pais viverem no município vizinho de Léguevin. O nome do recém-nascido está a chocar a cidade francesa, por remeter à “guerra santa” dos radicais islâmicos. As autoridades já alertaram o procurador da República de Toulouse.

Numa altura em que os franceses estão ainda muito marcados pelos atentados terroristas levados a cabo pelo Estado Islâmico, a Justiça de Toulouse terá agora que decidir se passa o caso a um juiz de Tribunal de Família, o único que pode proibir a utilização do nome e obrigar os pais a dar outro à criança.

Em entrevista à rádio France Info, Abderrahmane Oumachar, um dos fundadores do Centro de Espiritualidade Muçulmana de Toulouse, explica que na realidade o nome Jihad “não significa guerra santa”. No entanto, de acordo com a lei francesa, “a família não pode escolher nomes que possam ser contrários ao interesse da criança“.

Segundo Oumachar, a tradução da palavra é “luta”, “resistência” ou “abnegação”, embora o seu sentido tivesse sido alterado. Em árabe, Jihad pode ser “a ação de um médico que salva vidas”, exemplifica o especialista em religião muçulmana.

Os funcionários das repartições de registo de crianças não podem, desde 1993, proibir a escolha de nomes. Ainda assim, se notarem alguma irregularidade no processo, são obrigados a avisar a Justiça.

Em 2016, aconteceu em Nice um caso similar ao de Jihad. Uma criança foi registada com o nome de “Mohamed Nizar Merah“, o mesmo nome do jihadista autor dos atentados de Toulouse e Montauban em 2012. As autoridades francesas consideraram que o nome era uma apologia ao terrorismo e os pais foram obrigados a mudar o nome da criança.

Em 2013, uma criança de 3 anos foi para a escola com uma camisola com as mensagens “sou uma bomba” e “Jihad, nascido a 11 de setembro“. A mãe da criança, que se chamava efectivamente Jihad, foi condenada a um mês de prisão com pena suspensa e a pagar 2 mil euros de multa.

A Justiça considerou as frases provocatórias, embora não tivesse analisado o nome da criança – que teve a sorte de ter nascido antes da onda de atentados terroristas na Europa ter começado.

ZAP // RFI

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Se eu fosse cristão, chamava os de anti-Cristo. Mas não sou e apenas posso ter dó deles e das suas vitimas, incluindo esta pessoa recém-nascido.

  2. A mim o que me faz mais pena é ver a França cada vez mais refém desta gente, o povo francês tem sido demasiadamente calmo e acolhedor e tolerante para com os políticos que têm conduzido o país a esta situação e que tende a pior no futuro.

  3. O título deveria ser “Pais de recém-nascido em tribunal pelo direito a chamar-lhe Jihad”.
    O pobre miúdo não tem culpa disso nem de ter pais assim…

Afinal, o buraco negro mais próximo da Terra pode não ser um buraco negro

Um objeto identificado no início deste ano como o buraco negro mais próximo da Terra pode, afinal, não o ser. Depois de reanalisar os dados, diferentes equipas de cientistas concluíram que o sistema HR 6819 …

Rara cobra de duas cabeças e dois cérebros independentes encontrada na Florida

Uma rara cobra com duas cabeças e dois cérebros independentes foi resgatada no estado norte-americano da Florida por uma equipa de especialistas do organização Florida Fish and Wildlife Conservation Commission. Na rede social Facebook, a organização, …

Benfica 2-0 Belenenses SAD | Darwinismo rende arranque histórico

O Benfica cumpriu e venceu o Belenenses SAD por 2-0, no Estádio da Luz, na partida que encerrou a quinta jornada da Liga NOS. Foi o quinto triunfo benfiquista no campeonato em cinco partidas, o …

Uma tarefa doméstica está a poluir sorrateiramente o ambiente

O que vestimos e como lavamos as nossas roupas influencia o número de microfibras sintéticas que libertamos no meio ambiente. Há uma tarefa doméstica a poluir sorrateiramente o ambiente. Um novo artigo científico, publicado na PLOS …

A companhia aérea que faliu devido à covid-19 está de volta

A pandemia de covid-19 foi traiçoeira para muitas empresas. A Flybe, uma das primeiras vítimas, está agora a ressuscitar - e pode voltar a rasgar os céus já no próximo ano. A economia mundial foi muito …

Dormir bem antes de tomar a vacina da gripe pode ajudar a aumentar a sua eficácia

Segundo os especialistas, uma boa noite de sono pode mesmo ajudar a aumentar a eficácia da vacina da gripe, que neste ano ganha particular relevância em plena pandemia de covid-19. De acordo com Matthew Walker, autor …

Há um petroleiro abandonado há mais de uma década nas Caraíbas (e é uma "bomba-relógio")

Um navio de armazenamento de petróleo venezuelano está ancorado no Golfo de Paria, um trecho de mar fechado entre a Venezuela e a ilha de Trinidad, há mais de uma década. Antes de os Estados Unidos …

Portugal deve bater recorde de doentes em cuidados intensivos ainda esta semana

Portugal deverá ultrapassar, esta quarta-feira, o recorde de doentes em unidades de cuidados intensivos, alertou a ministra da Saúde, Marta Temido, em conferência de imprensa sobre a capacidade do Serviço Nacional de Saúde para combater …

A Budapest Eye foi restaurante por um dia (e com estrela Michelin)

Um restaurante com estrela Michelin em Budapeste, na Hungria, ofereceu aos clientes uma experiência gastronómica na famosa roda gigante Budapest Eye. Atraiçoado pela queda de faturação após o desaparecimento de turistas estrangeiros, o restaurante Costes, premiado …

Antigo ministro da Saúde Leal da Costa admite novo estado de emergência

O antigo ministro da Saúde Fernando Leal da Costa defendeu hoje que em algum momento deve ser decretado de novo o estado de emergência, para que o Governo possa tomar medidas na luta contra a …