Recém-nascido em tribunal pelo direito a chamar-se Jihad

O caso do recém-nascido que recebeu o nome de Jihad na cidade de Toulouse, em França, está a ser analisado pela Justiça Francesa.

A criança, do sexo masculino, nasceu e foi registada no dia 2 de agosto em Toulouse, apesar de os pais viverem no município vizinho de Léguevin. O nome do recém-nascido está a chocar a cidade francesa, por remeter à “guerra santa” dos radicais islâmicos. As autoridades já alertaram o procurador da República de Toulouse.

Numa altura em que os franceses estão ainda muito marcados pelos atentados terroristas levados a cabo pelo Estado Islâmico, a Justiça de Toulouse terá agora que decidir se passa o caso a um juiz de Tribunal de Família, o único que pode proibir a utilização do nome e obrigar os pais a dar outro à criança.

Em entrevista à rádio France Info, Abderrahmane Oumachar, um dos fundadores do Centro de Espiritualidade Muçulmana de Toulouse, explica que na realidade o nome Jihad “não significa guerra santa”. No entanto, de acordo com a lei francesa, “a família não pode escolher nomes que possam ser contrários ao interesse da criança“.

Segundo Oumachar, a tradução da palavra é “luta”, “resistência” ou “abnegação”, embora o seu sentido tivesse sido alterado. Em árabe, Jihad pode ser “a ação de um médico que salva vidas”, exemplifica o especialista em religião muçulmana.

Os funcionários das repartições de registo de crianças não podem, desde 1993, proibir a escolha de nomes. Ainda assim, se notarem alguma irregularidade no processo, são obrigados a avisar a Justiça.

Em 2016, aconteceu em Nice um caso similar ao de Jihad. Uma criança foi registada com o nome de “Mohamed Nizar Merah“, o mesmo nome do jihadista autor dos atentados de Toulouse e Montauban em 2012. As autoridades francesas consideraram que o nome era uma apologia ao terrorismo e os pais foram obrigados a mudar o nome da criança.

Em 2013, uma criança de 3 anos foi para a escola com uma camisola com as mensagens “sou uma bomba” e “Jihad, nascido a 11 de setembro“. A mãe da criança, que se chamava efectivamente Jihad, foi condenada a um mês de prisão com pena suspensa e a pagar 2 mil euros de multa.

A Justiça considerou as frases provocatórias, embora não tivesse analisado o nome da criança – que teve a sorte de ter nascido antes da onda de atentados terroristas na Europa ter começado.

ZAP // RFI

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Se eu fosse cristão, chamava os de anti-Cristo. Mas não sou e apenas posso ter dó deles e das suas vitimas, incluindo esta pessoa recém-nascido.

  2. A mim o que me faz mais pena é ver a França cada vez mais refém desta gente, o povo francês tem sido demasiadamente calmo e acolhedor e tolerante para com os políticos que têm conduzido o país a esta situação e que tende a pior no futuro.

  3. O título deveria ser “Pais de recém-nascido em tribunal pelo direito a chamar-lhe Jihad”.
    O pobre miúdo não tem culpa disso nem de ter pais assim…

RESPONDER

Harry Potter. HBO Max trabalha em possível série de televisão

A saga Harry Potter pode estar a caminho da televisão. Segundo o The Hollywood Reporter (THR), o projeto ainda está em fase inicial, mas os diretores executivos da HBO Max já estão em reuniões com …

Intrigante sistema de seis exoplanetas com movimentos rítmicos desafia teorias de formação planetária

Com o auxílio de vários telescópios, incluindo o VLT (Very Large Telescope) do Observatório Europeu do Sul (ESO), os astrónomos descobriram um sistema com seis exoplanetas, cinco dos quais estão presos numa dança rítmica rara …

Boavista 0-2 Sporting | Leões garantem dérbi confortável

O Sporting cumpriu a sua “obrigação” e foi vencer por 2-0 a casa do Boavista, numa 15ª jornada fundamental, uma vez que na próxima segunda-feira a formação de Alvalade recebe o Benfica, no grande dérbi …

Violino põe em risco compromisso da Alemanha de devolver objetos saqueados pelos nazis

Um violino com 300 anos está no centro de uma disputa que ameaça minar o compromisso da Alemanha em devolver objetos saqueados pelos nazis. Ninguém sabe por que Felix Hildesheimer, um negociante de instrumentos musicais judeu, …

Consumo de álcool aumentou durante a pandemia de covid-19

Embora o consumo de álcool tenha aumentado mais entre os jovens, os adultos mais velhos, sobretudo os que sofrem de ansiedade e depressão, também revelaram estar dentro desta tendência. “O aumento do consumo de álcool, especialmente …

Alphabet diz adeus ao Loon, projeto que queria espalhar Internet através de balões

O projeto da Alphabet que tinha como objetivo levar Internet às partes mais remotas do mundo "perdeu o fôlego" e os seus responsáveis decidiram pôr-lhe um ponto final. Num comunicado divulgado na última sexta-feira, Alastair Westgarth, …

Estudo identifica cidades europeias com maior mortalidade devido à poluição do ar

Madrid, Antuérpia e Torino (em Espanha, Bélgica e Itália, respetivamente) lideram o ranking de mortes associadas à poluição por dióxido de azoto (NO2). Já a maior mortalidade atribuível a partículas finas é encontrada em cidades …

Fim do Flash Player colapsou sistema de estação ferroviária chinesa

O sistema ferroviário na cidade de Dalian, no nordeste da China, ficou paralisado por causa da desativação do programa Flash Player da Adobe. A Adobe encerrou o suporte técnico do seu player de multimédia Flash Player …

Eis o que o mundo pode aprender com o confinamento da China

O confinamento na China tem apresentado resultados excecionais no controlo da pandemia, à custa da perda de liberdade das pessoas. Ainda assim, há muito que se pode aprender com o exemplo chinês. Colocar o autoritarismo contra …

Descoberto fármaco "100 vezes mais potente" contra a covid-19 (e "nasceu" das seringas-do-mar)

Uma equipa internacional de investigadores descobriu um medicamento antiviral que é "100 vezes mais potente" do que o remdesivir no tratamento da covid-19. Trata-se de um fármaco usado para tratar um cancro sanguíneo, que só foi …